Matinal, Reportagem

Ambientalistas e parlamentares se mobilizam em defesa da biblioteca da Smam

Change Size Text
Ambientalistas e parlamentares se mobilizam em defesa da biblioteca da Smam Biblioteca conta com acervo que é referência no País em temas ambientais (Foto: Sérgio Louruz/SMAMS PMPA)

Cinquenta pessoas participaram de encontro virtual promovido pela Frente Parlamentar do Livro e da Leitura, nesta terça-feira. Ato em frente à sede da secretaria de meio ambiente está sendo convocado para a próxima quinta-feira.

A decisão da prefeitura de Porto Alegre de transferir 20 mil volumes do acervo da biblioteca da Smam para o Parque Germânia deflagrou um movimento de resistência encabeçado por ambientalistas e bibliotecários. Nesta terça-feira (9), cerca de 50 pessoas participaram de uma reunião virtual promovida pela Frente Parlamentar do Livro e da Leitura convocada especialmente para debater o tema. “É um caso grave, que muito nos preocupa”, observou a deputada estadual Sofia Cavedon (PT), que conduziu o encontro.

Um ato presencial também já foi convocado para a próxima quinta-feira, às 12h, em frente à sede da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Urbanismo e Sustentabilidade (Smamus, nova sigla da Smam). “Já temos um núcleo organizador da resistência”, anunciou Paulo Teixeira, que foi o primeiro secretário adjunto de Meio Ambiente, em 1977 – um pioneiro, já que Porto Alegre inovou ao criar a pasta em um momento em que não havia estruturas semelhantes em nenhuma outra cidade do Brasil. A biblioteca leva o nome de seu superior na época, o então secretário Jornalista José Roberto Eduardo Xavier.

A notícia da transferência foi revelada pelo Matinal Jornalismo na última sexta-feira (5). No lugar onde hoje funciona a biblioteca, a intenção do secretário de Meio Ambiente, Germano Bremm, é instalar o Escritório de Licenciamento – cumprindo uma promessa de campanha do prefeito Sebastião Melo (MDB), de agilizar os trâmites para autorização de novos negócios e empreendimentos na cidade.

Na sucessão de falas, além das recordações de quem utiliza ou já pesquisou na documentação que guarda a memória da política ambiental de Porto Alegre (e do próprio ambientalismo brasileiro, nascido na Capital), muitas críticas de especialistas à decisão tomada sem consulta pela prefeitura. Houve muitas menções ao fato de ser um acervo especializado, feito para consultas do corpo técnico da pasta – o que contradiz a teoria da prefeitura, de que a mudança visa ampliar o uso e a circulação de pessoas na biblioteca.

“Isso não é positivo. Uma biblioteca especializada precisa estar junto de seus especialistas. É excelente que ela esteja aberta ao público, mas o especialista tem que ter acesso ágil ao seu material de pesquisa”, criticou Leticia Strehl, que é diretora da Biblioteca Central da Ufrgs.

Outro alerta feito pela profissional é que a digitalização dos documentos mencionada pela prefeitura como alternativa para a consulta técnica diante da iminência do despejo é uma falsa solução. “A Ufrgs tem o segundo maior repositório digital do mundo, só perde para a Nasa. Digitalizar não é garantia de preservação nem de acesso. Se não há indexação criteriosa nem backup regular, tudo se perde”, revelou.

Já a presidente da Associação Riograndense de Bibliotecários, Neli Miotto, lembrou que a área onde fica o Parque Germânia era originalmente um banhado. “O prédio está situado em um local muito impróprio para uma biblioteca, ainda mais um acervo que exige conservação. Em questão de anos, vamos perder tudo para a umidade”, disse, preocupada.

A restauradora Angelita Peixoto, que participa do colegiado de Memória e Patrimônio do Rio Grande do Sul e é vizinha do parque, relatou o que encontrou quando inspecionou o local, nesta manhã. “O prédio tem infiltrações de água e está ao lado de uma nascente. O gasto para adequar vai ser incrivelmente grande, porque não é apenas a reforma, mas a preservação desse acervo, que é raro”, acredita, mencionando o cálculo da prefeitura, que diz que a mudança trará economia de R$ 150 mil aos cofres públicos – informação desmentida por documentos que estão no Portal da Transparência, conforme mostrou Matinal ontem.

A Frente Parlamentar do Livro e da Leitura definiu que organizará um seminário virtual para explicar ao grande público a especificidade deste acervo. A intenção é que o evento seja convocado simultaneamente pela Frente Nacional Mista do Livro e da Leitura, que reúne deputados federais e senadores da República, e da recém recriada frente temática na Câmara Municipal – já que representantes da deputada federal Fernanda Melchionna e do vereador Matheus Gomes (ambos do Psol) estavam presentes e manifestaram interesse na questão. No legislativo municipal, Gomes protocolou uma moção de repúdio à iniciativa da prefeitura, que será levada a plenário para aprovação.

Gostou desta reportagem? Garanta que outros assuntos importantes para a sociedade gaúcha sejam abordados: seja nosso assinante.

Reportagens investigativas e de grande importância para a democracia como esta só são possíveis graças ao investimento dos nossos assinantes premium. Além disso, os nossos assinantes premium têm acesso a todo o conteúdo do Roger Lerina, à revista Parêntese, à versão completa da NewsMatinal, a descontos nos nossos cursos e a muito mais. Com o preço de dois cafezinhos por dia você tem mais informação, cultura e ainda ajuda o jornalismo local independente. Assine!
Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! Faça login e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

Gostou desta reportagem? Ela é possível graças a sua assinatura.

O dinheiro investido por nossos assinantes premium é o que garante que possamos fazer um jornalismo independente de qualidade e relevância para a sociedade e para a democracia. Você pode contribuir ainda mais com um apoio extra ou compartilhando este conteúdo nas suas redes sociais.
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
RELACIONADAS

Esta reportagem é financiada pelo investimento de nossos assinantes. Assine o Matinal e ajude-nos a produzir um jornalismo independente e de qualidade.

Escolhe um dos combos

Pagamento exclusivo via cartão de crédito

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.