Matinal News

Câmara aprova o fim da Carris pública

Change Size Text
Câmara aprova o fim da Carris pública

A Carris pública está com os dias contados. Isso porque depois de uma sessão com quase oito horas de discussões, os vereadores de Porto Alegre aprovaram, por 23 votos a 13, o projeto da Prefeitura que autoriza a desestatização da companhia, fundada no distante ano de 1872 e que hoje transporta cerca de um quarto dos passageiros da Capital. 

Mais uma vez, houve protesto antes do início da sessão. No plenário, 30 rodoviários puderam ingressar nas galerias, e não houve confrontos maiores, como os da semana passada, na votação do projeto que extinguiu o cargo de cobrador. No entanto, as manifestações não foram suficientes para virar a opinião de uma base majoritária da Prefeitura, que, antes de aprovar o texto final, ainda rejeitou todas as oito emendas apresentadas pela oposição.

Após o resultado, o prefeito Sebastião Melo (MDB) comemorou uma economia de, nas suas contas, 6 milhões de reais para o caixa da Prefeitura. Na semana passada, o Matinal apontou os caminhos possíveis para a Carris com a aprovação do projeto: privatização, extinção ou redução das operações. Não será, no entanto, um caminho breve. A estimativa da secretária de Parcerias Estratégicas, Ana Pellini, é de conclusão do procedimento licitatório apenas no fim de 2022.  

Para os trabalhadores, que estão em greve contra o projeto, a Prefeitura irá lançar um programa de demissão voluntária. Melo prometeu ainda possibilidades de capacitação aos servidores.

Pacote do transporte – A desestatização da Carris foi a segunda pauta relacionada ao transporte público que a Prefeitura conseguiu aprovar na Câmara neste início de semestre. Um terceiro projeto prevê reduzir as isenções tarifárias, assim como os dias de passe livre, que irão diminuir de 12 para dois, em caso de aprovação no plenário.

O que mais você precisa saber

Bloqueios de caminhoneiros bolsonaristas crescem e até Bolsonaro pede desmobilização – Grupos de caminhoneiros realizaram mais um dia de manifestações em rodovias em apoio ao governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Foram registrados atos em pelo menos 12 estados ontem. No Rio Grande do Sul, houve concentração de caminhões em pontos da Serra e outras regiões, alguns com interrupção do trânsito até o fim da tarde. E hoje de manhã ainda havia manifestações em rodovias gaúchas. Os bloqueios já preocupam distribuidoras de combustíveis, que temem o desabastecimento – algo que já passou a ser relatado ontem à noite em Santa Catarina, um dos estados mais afetados pelo movimento. A Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística afirmou que os atos são de natureza política e estão dissociados das reivindicações de caminhoneiros autônomos. Diversas outras entidades que representam os trabalhadores também manifestaram-se contra os protestos, e líderes descartaram greve e afirmaram que ações bolsonaristas são isoladas e representam empresas do agronegócio, o que seria um indício de locaute – paralisação promovida por empregadores, algo proibido pelo artigo 17 da lei 7.783. No fim da noite, o próprio Bolsonaro gravou áudio pedindo a desmobilização das manifestações, alegando prejuízos na economia. 

Com Beto Albuquerque lançado como pré-candidato ao Piratini, esquerda se movimenta no RS – O lançamento da pré-candidatura do ex-deputado Beto Albuquerque (PSB) ao governo do RS no último sábado busca inseri-lo em uma chapa regional de centro-esquerda para as eleições estaduais no RS em 2022. O nome do socialista é avaliado internamente por PT e PCdoB. Entre os petistas, ainda há resistência contra Beto como cabeça de chapa e, por ora, o nome ventilado é o do deputado estadual Edegar Pretto. Já o PCdoB aposta em Manuela D’Ávila, mas depende de questões ainda em aberto, como o veto do presidente Jair Bolsonaro ao PL que driblaria a cláusula de barreira que afeta diretamente pequenas legendas. A movimentação do PSB baseou-se na pesquisa interna encomendada pelo partido que apontou Beto com 8% de intenção de voto na disputa para o Piratini, índice superior ao de Pretto e de outros já pré-candidatos, como o senador Luis Carlos Heinze (PP). O levantamento indicou outra surpresa: o fato de Lula aparecer no RS à frente de Bolsonaro na eleição nacional.

Turismo reaquece e Gramado está entre os destinos mais procurados no País – Gramado, Salvador, Fortaleza, Recife e Porto de Galinhas estão entre as cidades mais procuradas pelos turistas no Brasil. De acordo com a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), o número de voos no País em agosto chegou a 70% do que era antes da crise sanitária – a expectativa é que o patamar anterior ao coronavírus seja alcançado no primeiro semestre de 2022. Mas a cidade da serra gaúcha já chega a registrar mais demanda do que antes da pandemia, segundo a presidente da Associação Brasileira das Agências de Viagens no RS (Abav-RS), Lucia Bentz. O reaquecimento do setor acontece também em nível internacional, com o avanço da vacinação e a reabertura de fronteiras para turistas brasileiros, que já podem entrar em mais de 100 países. Segundo Bentz, as viagens estão sendo planejadas para datas próximas porque ainda há receio de que as fronteiras voltem a fechar. Boletim de julho da Associação Brasileira das Operadoras de Turismo afirma que 17% das associadas já atingiram ou ultrapassaram o total de operações de 2019, mas 58% ainda não chegaram à metade do faturamento histórico. Vale lembrar que o uso da máscara e outros cuidados preventivos ainda são indispensáveis em toda viagem.

Vacina, sim!

Hoje voltam a operar o drive-thru híbrido no Shopping Bourbon Wallig e o Rolê da Vacina, dessa vez no bairro São João de dia e em quatro postos com atendimento noturno. A vacinação também será retomada no Julinho. Adultos e adolescentes com comorbidades podem se vacinar. Aqui, os locais para a segunda dose, que variam conforme o fabricante da vacina.

Outros links:


Cultura

Sandra Oh luta pela diversidade em “The Chair”

Netflix/Divulgação

A vida universitária, como tudo na vida americana, é construída sobre rotinas e tradições. As fraternidades e sororidades, a vida no campus, as relações entre direção, professores e alunos, e as contribuições que recebem de doadores. Doar dinheiro para uma universidade é uma das coisas mais respeitadas e nobres da vida americana, embora os doadores muitas vezes invadam o território da autonomia estabelecendo desejos que eles, doadores, gostariam de ver atendidos. E é sobre esse território sagrado da academia americana que se desloca a história de The Chair. Leia o comentário do escritor Marcelo Carneiro da Cunha.

Agenda (🔒)

Às 18h30, o Espaço 900 inaugura a exposição Luz & Cor: Um Respiro em Meio ao Caos, do fotógrafo Bruno Basso.

Centro Cultural 25 de Julho celebra a música de câmara espanhola em recital do duo Rosimari Oliveira e Daniel Benitz, às 20h.

Com público reduzido, o Auditório Araújo Vianna planeja reabrir as portas a partir de 9 de outubro, com show da cantora Maria RitaAlceu Valença, Alcione, Caetano Veloso, Diogo Nogueira, Erasmo Carlos, Humberto Gessinger e João Bosco, entre outros nomes, integram a programação até dezembro.

Para receber todas as dicas culturais do Roger Lerina enviadas aos assinantes premium do Matinal, assine aqui.

Receba a agenda completa


Você viu?

Aviso aos caçadores de relíquias: o Armazém Marinei, que funcionou como uma espécie de brique vintage durante 40 anos na avenida Nonoai, em Porto Alegre, está liquidando seu estoque. O motivo é que os donos, Luiz Carlos Massochini e a esposa, Marinei, decidiram fechar as portas. São móveis, objetos de decoração e diversos artigos retrô, todos custando metade do preço. Quem quiser visitar o armazém e aproveitar para se sentir em um episódio da série Caçadores de Relíquias, deve agendar um horário pelo Whatsapp (51) 995833026, ou comparecer direto no local aos sábados, das 10h às 17h.

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.