Matinal News

Com 57 mil pessoas sem vacina, Prefeitura vai ampliar ações da campanha

Change Size Text
Com 57 mil pessoas sem vacina, Prefeitura vai ampliar ações da campanha
Com a vacinação contra a Covid bastante avançada, a Prefeitura traçou estratégias para chegar a quem ainda precisa se imunizar contra o coronavírus na cidade. Por meio de um levantamento, foram identificadas 57,6 mil pessoas que não receberam dose alguma do imunizante. Quase metade deste contingente vive em dez bairros e 66% está registrado no Cadastro Único, ou seja, são pessoas em situação de vulnerabilidade social ou inscritas em algum programa assistencial. Para chegar a essas pessoas, dez diferentes ações foram elaboradas, como a ampliação dos locais de vacinação, um terceiro turno de aplicações, entre outras. Em 2 de outubro, no Dia Nacional da Multivacinação, linhas de ônibus com passe livre entre os bairros com menor índice de vacinação para viabilizar o transporte até um local onde haja vacina. Até ontem à noite, 1.079.894 pessoas haviam ou iniciado o ciclo vacinal ou tomado a dose única, o que representa 95,5% do público-alvo estimado. Prestes a ser votado na Câmara, projeto corta isenção dos ônibus de diversas categorias em Porto Alegre Um dos três pilares do pacote de mobilidade urbana da gestão Sebastião Melo, a restrição das isenções na passagem do transporte público deve entrar na pauta da Câmara de Vereadores nos próximos dias. O projeto restringe as isenções a cinco categorias, sendo que atualmente há 14 grupos isentos. Deixariam de ter o benefício, por exemplo, professores, pessoas com HIV, bombeiros e idosos entre 60 e 64 que ainda tinham o direito, entre outros grupos, além de gerar uma forte alteração nas regras que hoje valem para estudantes. A matéria, assim como a desestatização da Carris e o fim dos cobradores, faz parte de um plano do governo municipal para enfrentar a crise no transporte público. Em dois anos, o número de usuários do sistema caiu pela metade. Entre 2015 e 2019, já havia perdido 24% dos usuários. De acordo com a Prefeitura, a alteração – somada a outro projeto, referente aos dias de passe livre – deve gerar uma diminuição de 21 centavos na passagem, que hoje custa 4,80. O texto também prevê o fim da meia passagem, atualmente garantida a todos os estudantes e professores. Caso seja aprovado, a Prefeitura passa a subsidiar as tarifas para alunos que comprovarem baixa renda, além de alterar condições vigentes hoje para alunos dos ensinos médio e superior. Em reportagem publicada no site do Matinal, apresentamos os cálculos e justificativas do Executivo para alterar as regras e mostramos o que alega quem é contrário à proposta. Leia a reportagem completa O que mais você precisa saber Hospital em Gramado pode ter usado proxalutamida em pacientes com Covid – O Ministério Público Federal investiga desde a semana passada denúncias sobre o uso de proxalutamida em pacientes do Hospital Arcanjo São Miguel, em Gramado. O experimento teria relação com a pesquisa irregular feita no Hospital da Brigada Militar, em caso revelado pelo Matinal no mês passado. O MPF apura uma entrevista dada pelo superintendente do São Miguel a uma rádio, em que ele cita uma pesquisa envolvendo o fármaco e pacientes com […]

Quer ter acesso ao conteúdo exclusivo?

Assine o Premium

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

Escolhe um dos combos

Pagamento exclusivo via cartão de crédito

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.