Matinal News

Com aglomeração, Capital começa a imunizar idosos

Change Size Text
Com aglomeração, Capital começa a imunizar idosos Foto: Alejandra De Lucca V. / Minsal

O que você precisa saber hoje

Grupos pedem vacinação prioritária, e imunização em Porto Alegre tem aglomeração de idosos – A corrida pela primeira dose da vacina contra a Covid-19 mobilizou 45 grupos interessados em ter prioridade na fila de imunização. Pedidos foram enviados ao Ministério da Saúde, o que significaria a não obediência à ordem já estabelecida no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação. No Rio Grande do Sul, a classe que trabalha no setor de descarte de resíduos hospitalares não consta na ordem de prioridades para a vacinação e decidiu fazer uma reclamação. A Ambienthus Tecnologia Ambiental é a única empresa licenciada pela Fepam a fazer o recolhimento e transporte de amostras de testes de Covid-19 e teme um surto, o que poderia paralisar os trabalhos. Enquanto algumas categorias lutam para assegurar as doses de vacinas, os idosos com 90 anos ou mais começaram a ser imunizados em diversos locais de Porto Alegre. Apesar da prefeitura ter selecionado 10 lugares para receber as pessoas, além de realizar drive-thrus, houve aglomeração no Posto de Saúde Modelo. Ao fim do dia, 3,3 mil idosos haviam sido imunizados

Melo se reúne com vereadores para aprovar reforma da previdência de servidores  – Preocupado em conseguir a aprovação da reforma da previdência dos servidores de Porto Alegre, o prefeito Sebastião Melo (MDB) esteve reunido ontem com parlamentares (🔒) que integram a base aliada na Câmara Municipal. Melo recebeu vereadores de quatro siglas: MDB, PP, DEM e PTB. A mudança mais importante que o projeto propõe é a elevação da idade mínima de aposentadoria dos servidores. Pelas regras atuais, os trabalhadores podem ir para a inatividade com 55 anos, no caso das mulheres, e 60 anos, no caso dos homens. Caso a proposta seja aceita, as mulheres passariam a se aposentar com 62 anos e os homens, com 65. A administração municipal mira ao menos 24 votos dos 36 integrantes da Casa Legislativa em dois turnos de votação. O argumento usado pela prefeitura para defender a aprovação é de que o valor aportado atualmente pela cidade para manter a previdência é muito alto. Os cálculos indicam que 1,5 bilhão de reais seriam necessários para bancar as aposentadorias. 

Permissionários projetam reabrir segundo piso do Mercado em 120 dias se tiverem gestão – O projeto da Associação do Comércio do Mercado Público Central (Ascomepc) prevê a reabertura do segundo piso do Mercado Público dentro de 120 dias, se a gestão do prédio for passada aos permissionários do local. A projeção consta no texto apresentado à Prefeitura na última terça-feira. De acordo com a presidente da Ascomepc, Adriana Kauer, o grupo pede, em troca da reforma e manutenção do Mercado, que a governança do local fique com eles por 25 anos, sem custos. A proposta, conforme ela, contempla itens previstos no edital de concessão do Mercado Público – lançado pela gestão anterior e suspenso por decisão do Tribunal de Justiça. “Esse projeto vai fazer todas as obras que espaço precisa e mais a gestão por 25 anos”, destacou Adriana. A Prefeitura não tem prazo para responder à proposta.

Sem estimar data, prefeitura quer câmeras de segurança inteligentes – A Prefeitura de Porto Alegre planeja instalar câmeras de reconhecimento e análise de comportamento para reforçar a segurança pública. Com sistema inteligente, os equipamentos identificariam movimentos humanos de forma automática e enviariam alertas às autoridades em caso de “situações suspeitas”. Segundo o secretário de Segurança Pública de Porto Alegre, Mário Ikeda, uma das vantagens em relação às câmeras existentes hoje na cidade é que as novas dispensariam pessoas no seu monitoramento. “É praticamente impossível ter pessoas analisando as imagens 24 horas por dia”, afirmou. Hoje, a Capital conta com câmeras de segurança cujas imagens são analisadas por agentes da Guarda Municipal. O secretário não estimou prazo para aquisição dos equipamentos.

RS aumenta receita e reduz despesa – As contas do Rio Grande do Sul tiveram um avanço positivo em 2020, de acordo com balanço apresentado pelo Governo do Estado. A Receita Total cresceu 6,8%, enquanto a Despesa Total teve aumento de 2%, fazendo com que o resultado orçamentário ficasse negativo em 597 milhões de reais – quase seis vezes melhor do que 2019, quando o déficit foi de 3,4 bilhões. No resultado estão incluídas as despesas relacionadas à dívida com a União, cujo pagamento permanece suspenso desde agosto de 2017, por força de liminar. Descontado o montante de 3,47 bilhões de reais (empenhado, liquidado, mas não efetivamente pago em 2020) o resultado orçamentário publicado seria positivo em 2,87 bilhões. Ontem, o secretário estadual da Fazenda, Marco Aurelio Cardoso, projetou que até meados de março deva ser aprovado pelo Congresso o novo Regime de Recuperação Fiscal proposto aos estados pela União para que, assim, o Rio Grande do Sul possa aderir.

Outros links:


Cultura

Agenda 

Às 18h30, o ator e gaiteiro Philipe Philippsen apresenta uma versão virtual do show Música para Três Pulmões no projeto Mistura Fina.

Clube do Livro de Canela inicia 2021 com uma conversa, às 19h, com o escritor Itamar Vieira Júnior, autor do premiado Torto Arado.

A terceira edição do CEIA Sessions tem Luciano Leães e Trio como atração, às 19h30, no Átrio do Farol Santander.

Meme Incubadora Cultural dá início ao projeto Sobre Mulheres, às 20h, com bate-papo sobre a saúde do corpo feminino com a fisioterapeuta e bailarina Margareth Leyser.

Às 20h, a cantora Glau Barros faz seu CarnaGlau na Sala Jazz Geraldo Flach.

E mais.

Veja a agenda completa


Você viu?

A ressaca da última semana, além de estragos na orla, pode ter trazido embarcações antigas às praias gaúchas. E hoje uma vistoria do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan-RS) será realizada em Mostardas, a fim de investigar os objetos encontrados lá, que podem ser parte lateral do casco de uma nau – tipo de embarcação de grande porte, usada nas expedições portuguesas e espanholas entre os séculos XVI e XVII. Há até a possibilidade dessas partes serem de um navio cujos vestígios foram encontrados cerca de 30 anos atrás por esses nada mansos mares.

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.