Matinal News

Crianças do RS voltarão às aulas ainda sem imunização

Change Size Text
Crianças do RS voltarão às aulas ainda sem imunização
 O ano escolar no Rio Grande do Sul irá começar sem que todas as crianças de cinco a 11 anos tenham recebido ao menos uma dose da vacina contra a covid-19. Ao todo, são quase 970 mil crianças residentes no RS que estarão aptas a receber o imunizante, cerca de 120 mil na Capital. As aplicações neste público devem começar em dez dias caso o Ministério da Saúde cumpra o calendário estipulado. Primeiro serão vacinadas as que têm comorbidades, quilombolas e indígenas, seguindo por ordem decrescente de idade. Em entrevista à Rádio Gaúcha, a infectologista pediatra Sonia Maria de Faria, da Sociedade Brasileira de Pediatria, defendeu a vacinação e incentivou pais e mães a levarem seus filhos: “É segura e eficaz”, enfatizou. O que mais você precisa saber Ômicron vai se tornando dominante no RS – Já era esperado: a variante ômicron já se mostra dominante no Rio Grande do Sul. A cepa esteve em todas as amostras analisadas na Feevale ontem – na segunda, ela estava presente em 42%. “É uma velocidade muito mais alta do que aquela que a gente observou com a substituição de variantes no passado. A gente teve por volta de cinco meses para que houvesse substituição completa da variante gama pela variante delta, e agora isso se deu ao longo de dias”, disse à RBS TV o virologista Fernando Spilki, da Feevale. Estudos apontam que a ômicron provoca sintomas mais cedo e tem um tempo de transmissão diferente das cepas anteriores. Nessa quinta, o diretor da OMS, Tedros Adhanom, alertou que considerá-la mais leve é um erro. Para a OMS, mais variantes de preocupação ainda podem surgir. Infecções por covid-19 provocam afastamento de mais de 400 profissionais da saúde em Porto Alegre –  Ao menos 408 profissionais dos sete principais hospitais de Porto Alegre estão em isolamento e afastados das atividades médicas após testarem positivo para a covid-19 ou serem considerados casos suspeitos da doença. Os dados fornecidos pelas instituições a GZH são dos primeiros dias de janeiro. No Grupo Hospitalar Conceição e no Hospital de Clínicas de Porto Alegre, locais de referência da pandemia, o número de servidores da saúde fora do ambiente de trabalho cresceu. A quantidade ainda é inferior àquelas registradas nos picos de 2020 e 2021, mas já é suficiente para acender um sinal de alerta.  Dois a cada três vereadores da Capital vão concorrer em outubro – A Câmara Municipal de Porto Alegre pode ter sua fotografia bastante alterada a partir do ano que vem. Praticamente dois terços dos vereadores vão concorrer nas eleições deste ano. A maioria – 16 dos 23 pré-candidatos –, conforme levantamento do Correio do Povo, almeja uma vaga na Assembleia Legislativa. Em meio a indefinições de qual cargo concorrer, a única confirmada que irá para a disputa de um lugar na Câmara dos Deputados é a Psicóloga Tanise Sabino (PTB). Pedro Ruas (PSOL) é o único dos vereadores disposto a uma vaga no Executivo. Ele é pré-candidato ao Palácio Piratini. Outros links: Ao contrário de cidades como Rio, Salvador e Recife, Porto Alegre decidiu adiar a decisão sobre o carnaval. O prefeito […]

Quer ter acesso ao conteúdo exclusivo?

Assine o Premium

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.

Escolhe um dos combos

Pagamento exclusivo via cartão de crédito