Matinal News

Fortunati quer manter candidatura à Prefeitura

Change Size Text
Fortunati quer manter candidatura à Prefeitura

O que você precisa saber hoje

Fortunati mantém candidatura – Passado um dia do indeferimento de sua candidatura pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), a decisão de José Fortunati (PTB) era de manter a candidatura à Prefeitura de Porto Alegre. A ideia é recorrer ao próprio TRE antes de, se for o caso, partir para o Tribunal Superior Eleitoral. Ele sustenta que o julgamento não poderia ter ocorrido em prazo inferior a 20 dias da eleição. Fora dos tribunais, causou mágoa na família do petebista alguém ligado à candidatura de Sebastião Melo (MDB) – que foi vice de Fortunati – ter pedido a impugnação da chapa. “Estávamos percebendo uma adesão ao nome do Fortunati, dentro dessa disputa muito acirrada. Alguém tentaria tirar do páreo, mas não esperávamos que isso contasse com o apoio da candidatura do Melo”, afirmou a esposa do ex-prefeito, Regina Fortunati. “Sermos atacados pelo Melo agora, alguém que já esteve junto com o Fortunati e sabe da seriedade dele, é algo que causa certa tristeza para nós”, complementou. Melo nega ter autorizado esses ataques. Conforme a colunista Rosane de Oliveira, um advogado ligado à campanha do emedebista procurou a campanha do prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB) para que eles entrassem com a ação de impugnação. Marchezan teria vetado. Dias depois, Luiz Armando Oliveira, do PRTB – que apoia Melo – protocolou o processo no TRE.

Morte que paralisou testes no São Lucas não tem relação com vacina – A morte de um voluntário que fazia parte dos testes da vacina Coronavac, da empresa chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, não teve relação com a experiência, apesar de ter sido a razão apontada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária para a suspensão das aplicações. Segundo laudo do Instituto Médico Legal, o homem teria se suicidado. O Hospital São Lucas da PUCRS, um dos centros brasileiros que faz parte do projeto, informou que aguarda novas orientações sobre a retomada do trabalho. Antes da TV Cultura divulgar a provável causa da morte do voluntário, o presidente Jair Bolsonaro chegou a comemorar a suspensão dos testes no Twitter e fez acusações contra a eficácia da vacina sem apresentar nenhuma prova. Para o Instituto Butantan, o fato de os técnicos da Anvisa suspenderem os testes sem contatar os pesquisadores causou suspeita de que o órgão estaria sofrendo interferência política. Já o presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, afirmou a “guerra política” deve ficar fora dos muros da agência.

RS ultrapassa as 6 mil mortes por Covid-19 – O Rio Grande do Sul chegou a 6.001 mortes por Covid-19 ontem segundo registros da Secretaria Estadual da Saúde. De acordo com a pasta, as atualizações dos últimos dias apresentaram números abaixo da média devido a problemas técnicos nos sistemas do Ministério da Saúde, que impossibilitam o acesso completo às notificações dos municípios. A variação na média móvel de mortes em relação a duas semanas atrás é de -28%, o que é considerado queda. O cálculo confirma a tendência de redução, mas é possível que haja oscilação com a confirmação de óbitos que ainda não foram notificados oficialmente. Desde 20 de abril há registros diários de mortes relacionadas ao coronavírus no Estado. Com as novas inserções de 3.065 infectados, o Estado chegou a 264.576 casos desde o começo da pandemia.

Casos na Região Metropolitana – Na Região Metropolitana de Porto Alegre, a nova coleta da pesquisa mensal que monitora a presença do coronavírus no esgoto indicou aumento na presença do vírus em Porto Alegre e Região Metropolitana. Ontem o secretário adjunto da Saúde de Porto Alegre, Natan Katz foi ao Twitter para – em tom crítico – rebater a carta da Rede Análise Covid sobre o aumento de casos na Capital.

Professores vão ao MP contra retorno ao trabalho nas escolas municipais – Um conflito entre uma instrução normativa da Smed e o decreto da Prefeitura que estabelece os protocolos de segurança para a retomada das aulas em Porto Alegre serviu de motivo tanto para o Sindicato dos Municipários (Simpa) quanto para o Conselho Municipal da Educação acionassem o Ministério Público. Representante do Simpa, Roselia Siviero explicou para GZH que considera “impossível” a rede municipal voltar em condições de segurança: “O decreto prevê um professor por sala, mas como vamos seguir isso na sala de professores convocando todos para trabalhar presencialmente? Pedem escalonamento das aulas, mas nossas escolas comportam, com distanciamento, no máximo 10 estudantes por sala. Se cada turma tem 30 alunos, precisa dividir em três grupos. Se isso acontecer, o professor não terá mais horário para manter as aulas remotas para quem ficar em casa”, exemplificou. A Smed informou que não se manifestaria sobre a ação. Diretora da EMEF Gov. Ildo Menegheti, Karime Kiener ressalta que a instrução deveria regrar o retorno às aulas à luz do decreto. Ela cita, ainda, o fato de o decreto vetar atividades no contraturno, enquanto a instrução agora exige que as escolas ofereçam essas atividades.

Estiagem ameaça safra recorde – Apesar da previsão recorde para a safra de verão no Rio Grande do Sul, o resultado do ano para o agronegócio gaúcho ainda é incerto por conta da estiagem. Relatório divulgado ontem pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) com dados de 20 dias atrás indicavam uma produção de 33,38 milhões de toneladas, um aumento de 43% em relação ao verão anterior, quando a estiagem já havia afetado duramente a produção. Em algumas culturas, com a de soja, a expectativa era de que as perdas fossem recuperadas, mas a nova seca deve comprometer o resultado. De acordo com o superintendente da Conab no Estado, Carlos Bestetti, já foram identificados prejuízos expressivos, especialmente no milho. A previsão meteorológica é de precipitações abaixo da média em novembro e dezembro, e normalização a partir de janeiro. Para todo o Brasil, a expectativa é de alcançar o maior número da história para a soja e o milho.

Outros links:


ANÚNCIO:

Campanha Sintergs – Não à reforma administrativa

Tem interesse nos espaços de mídia do Matinal? Escreva para [email protected].


Cultura

Alien x Predador

Foto: Netflix/Divulgação

A série Bárbaros é um sucesso na Netflix e vale a pena ver, não sem antes improvisar algum sistema de proteção pra todo o sangue que rola na tela de tempos em tempos. Mas, estamos falando de barbárie e, portanto, é natural que as coisas não sejam exatamente uma Brastemp, em termos de higiene corporal e visual. Barbárie não é um produto Boticário, perfumado e em belas embalagens. Barbárie é, ora vejam, bárbara. Leia o comentário do escritor Marcelo Carneiro da Cunha.

Agenda (🔒)

Para receber todas as dicas culturais do Roger Lerina enviadas aos assinantes premium do Matinal, assine aqui.

Às 20h30, a cantora Linn da Quebrada apresenta-se na abertura do 28º Festival Mix Brasil, em edição online com filmes e shows reunindo artistas da cena LGBTQI+. Um dos destaques é o curta Antes do Azul, que integra o projeto O Fim do Fim, de Romy Pocztaruk e Caio Amon.

5ª edição do Noite dos Museus será realizada de forma virtual, com a transmissão de um especial ao vivo em 5 de dezembro. A partir de hoje a organização do evento promove campanha de apoio aos espaços culturais de Porto Alegre prejudicados pela pandemia.

Falando em eventos que se adaptam à pandemia, o Mississippi Delta Blues Festival será online, de 20 a 22 de novembro.

E mais.

Receba a agenda completa


Correndo atrás

Caros leitores, caras leitoras, carxs leitorxs. A tentativa de incluir diferentes gêneros na gramática desperta estranhamento e debates acalorados. Na crônica desta quarta, a escritora Maria Avelina Fuhro Gastal parte dessas possibilidades para refletir sobre o que está por trás dessa causa. 

“Também fui alfabetizada, e segui ao longo de toda a escola, sob regras rígidas de gramática em que a concordância no plural era sempre no masculino. A luta feminista questionou essa regra. Passei a usar a alternativa de incluir as duas possibilidades ao texto: amigos e amigas, por exemplo.

No sábado passado recebi por whatsapp um artigo de Arthur Pazin, publicado na sessão Comportamento do Diário da Região, em setembro de 2020, sobre o uso de pronomes neutros para promover diversidade. Confesso que me deu um nó.”

crônica completa você lê aqui.


Você quer que o Matinal siga acompanhando de perto o poder público? Então participe da campanha de crowdfunding e ajude a manter o nosso jornalismo no ano que vem com todos os produtos no ar: Matinal News, ZapMatinal, revista Parêntese, site Roger Lerina e reportagens investigativas. É um combo completo, que cobre os principais temas de interesse público, de política a cultura e arte de Porto Alegre e do RS.

Quero apoiar o Matinal


Você viu?

Quem já leu Harry Potter sabe bem o poder de mobilização que a saga tem entre os leitores. Mesmo depois de anos sem escrever para o público infantil, a autora britânica J.K. Rowling conseguiu mais uma vez repetir o engajamento com seu novo livro “O Ickabog”, lançado ontem em versão impressa no Brasil. A obra, contudo, já circulava entre a garotada há um bom tempo na internet. O livro ganhou até um concurso para que crianças pudessem ilustrar os personagens. Dentre os vencedores, estão três artistas mirins gaúchos: Maria Clara Bandeira Verschoore Burlamaque, de Taquara; Theo Maieski Rodrigues, de Novo Hamburgo; e Gabriel van Zeeland de Souza, de Porto Alegre. Todos na faixa dos dez anos, membros da mais nova leva de geração de leitores da escritora.

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.

O matinal
PRECISA
de você

Precisamos bater a meta do nosso crowdfunding para seguirmos ativos em 2021

O matinal
PRECISA
de você

Precisamos bater a meta do nosso crowdfunding para seguirmos ativos em 2021