Matinal News

Futura tarifa gera pressões (e discussões) em Porto Alegre

Change Size Text
Futura tarifa gera pressões (e discussões) em Porto Alegre Foto: Alex Rocha/PMPA

Porto Alegre vive indefinição sobre tarifa do transporte coletivo

A gestão de Sebastião Melo (MDB) acabou dando uma mostra pública de que falta consenso sobre as diretrizes do transporte público em Porto Alegre. No dia em que a Associação dos Transportadores de Passageiros de Porto Alegre (ATP) encaminhou o pedido para o novo cálculo tarifário – sem estipular quanto custaria a nova passagem – o chefe do executivo municipal desautorizou o secretário de Mobilidade Urbana, Luiz Fernando Záchia. 

Em entrevista à Rádio Gaúcha, Záchia chegou a defender a taxação do transporte por aplicativo para auxiliar o sistema de ônibus, uma proposta já aventada no governo Marchezan. Segundo ele, o transporte coletivo em Porto Alegre estaria próximo do “caos”. Após a entrevista, o prefeito Sebastião Melo manifestou-se através de mensagem e rechaçou a fala do secretário, garantindo que não está na pauta da administração taxar os motoristas de aplicativos. Conforme Melo, a intenção inicial é renegociar o vínculo com os concessionários. 

Na tentativa de repactuar o contrato com as empresas de ônibus da Capital, Melo revelou que quer criar novas regras para manter o serviço atrativo para as companhias e funcional para os usuários – um aceno que agrada às empresas que gerenciam o transporte coletivo, em especial se rever gratuidades e a obrigatoriedade da presença dos cobradores. Se não houver acordo, o prefeito afirmou que buscará a mediação do Judiciário

A crise nos ônibus também é explicada pela drástica redução de passageiros se forem comparados os anos de 2019 e 2020. A queda foi de 52% segundo a ATP, também ocasionada pela pandemia do novo coronavírus. O Sindicato dos Rodoviários descartou uma greve, ainda que algumas lideranças tenham ficado descontentes na última assembleia por não ter constado o aumento de salário como item aprovado pela categoria. Se a planilha de custos for aplicada, a tarifa ficará próxima dos 6 reais.


Receba a agenda do Matinal Jornalismo (🔒)

Assinantes premium recebem, todos os dias, dicas culturais para curtir os principais artistas e acompanhar os principais eventos da Capital e do RS. Quer ficar por dentro? Então assine aqui o Matinal!

Quero receber a agenda completa


O que mais você precisa saber

Porto Alegre nega gasto com “kit Covid” e mantém disponibilização dos medicamentos –  A afirmação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de que não existe tratamento precoce contra o coronavírus, a mudança de discurso do Ministério da Saúde e a investigação do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RS) sobre a compra de medicamentos sem eficácia contra a Covid-19 em cidades gaúchas não foram suficientes para a prefeitura de Porto Alegre deixar de oferecer o “kit Covid” em farmácias distritais e Unidades Básicas de Saúde. O entendimento da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) é de que, como os remédios foram enviados pelo ministério e não provocaram custos para a administração, a apuração do TCE não mira a gestão da Capital. O secretário de Saúde de Porto Alegre, Mauro Sparta, afirmou no começo de janeiro que a intenção da prefeitura é disponibilizar os remédios a “todos que quiserem”, mediante indicação médica. Ainda que a Capital não esteja no escopo do TCE, a investigação sobre a compra de cloroquina, ivermectina, azitromicina seguirá em outras prefeituras do RS. O argumento do tribunal é que os gestores precisam de embasamento técnico para definir a obtenção dessas substâncias. 

Ex-comandante do CMS morre de Covid-19 – A Covid-19 vitimou na tarde dessa quarta-feira o General de Exército Geraldo Antônio Miotto, que até abril do ano passado era o comandante do Comando Militar do Sul, sediado em Porto Alegre. Ele tinha 65 anos e estava internado desde 1º de dezembro do ano passado. A pandemia segue em patamares altos no Rio Grande do Sul. Ontem, a Secretaria Estadual da Saúde reportou mais 72 óbitos, elevando o total de vítimas da Covid-19 para 10.123 em dez meses no Estado. Quanto à vacinação, apenas 18 municípios ainda não haviam retirado as suas doses nas respectivas Coordenadorias Regionais de Saúde até o fim da tarde de ontem. O estoque entregue é suficiente para atender 3,6% da população prioritária no RS. 

Prefeitura estenderá prazo para não realizar nova licitação na orla – Como forma de não retardar ainda mais o processo de concessão do trecho 1 da Orla do Guaíba, a Prefeitura de Porto Alegre ampliará prazo para assinatura do contrato – que vence originalmente amanhã. Isso ocorre para que o consórcio vencedor do processo, GAM 3 Parks, tenha mais tempo para entregar os documentos faltantes. Com a medida, o Executivo também ganharia mais prazo para analisar a papelada. Não houve uma segunda colocada no certame, e a licitação, na primeira vez que foi realizada, terminou deserta. A concessionária que administrar o trecho deverá investir cerca de 281 milhões de reais em um período de 35 anos – 31 milhões exclusivamente no Parque Harmonia.

Outros links:


Você viu?

O prédio que hoje abriga o Shopping Total, no Centro de Porto Alegre, completará em outubro 110 anos. A construção, situada na avenida Cristóvão Colombo, foi concebida para fabricação de cerveja e traz consigo segredos e histórias. Bem antes de virar centro comércio, o local era da Cervejaria Bopp Irmãos, passou a ser Continental e, depois, Brahma. Quem costumava passar pela região antes de 2003, data da reforma para a transformação do edifício em shopping, deve recordar do forte cheiro de cevada. Durante o processo de construção do Total, funcionários encontraram túneis interligados, pontos originais para lendas da Capital. Para alguns, as passagens serviriam como rotas de fuga, para outros os caminhos levavam até a casa dos proprietários da fábrica para esconder atos escusos. As teorias seduzem mais do que a realidade, que se apresentou muito mais simples e prática. Segundo o historiador Gunter Axt e a arquiteta Lídia Fabrício, os túneis seriam usados para a condução do vapor produzido na casa das caldeiras. Atualmente, é possível conhecer as passagens e até degustar da boa comida italiana. O restaurante típico Cantina Famiglia Facin restaurou o espaço e os clientes podem até jantar ao lado de um dos antigos fornos da cervejaria.

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.