Matinal News

Governadores formam bloco para criar medidas contra a Covid-19

Change Size Text
Governadores formam bloco para criar medidas contra a Covid-19

Em vias de o país começar a registrar até 3 mil mortes diárias por Covid-19 e com o governo Bolsonaro impedindo o Ministério da Saúde de articular com Estados, os governadores se organizam para definir medidas restritivas em conjunto para frear o contágio do coronavírus, além de enfatizar a comunicação de que o momento é crítico, a fim de conscientizar a população. Neste final de semana, 22 chefes de executivo estaduais, incluindo Eduardo Leite (PSDB), afirmaram que planejam desenvolver um pacto para a adoção de protocolos mínimos. O plano foi discutido ontem, e as medidas devem ser conhecidas no começo da semana. A lista conta com todos os estados do Sul, Sudeste e Nordeste, e parte do Centro-Oeste e Norte.

Leite vira alvo de críticas por mais restrições, em momento grave da pandemia – A ampliação de restrições, em especial quanto ao comércio de itens não essenciais por supermercados, fez de Eduardo Leite alvo de bolsonaristas. No Twitter, o governador gaúcho – que no mês passado colocou seu nome na disputa pelo Planalto para o ano que vem – chegou a rebater a deputada federal Bia Kicis (PSL-DF), uma das mais ferrenhas apoiadoras do presidente. Leite defendeu que as medidas são para que médicos não precisem escolher quem vive e quem morre na pandemia. Decreto do Piratini também estabeleceu a possibilidade de multar quem não quiser usar máscara de proteção. A bandeira preta em todo o RS seguirá em vigor até pelo menos dia 21 e a proibição de atividades entre 20h e 5h continua até o fim de março. Enquanto isso, o Rio Grande do Sul segue com hospitais lotados e tendência no aumento de casos e óbitos relacionados à Covid-19.

Com hospitais cheios, Porto Alegre acena com diálogo antes da penalização – No primeiro fim de semana com aval, a Prefeitura de Porto Alegre não aplicou multa a quem negou-se a utilizar máscara em espaços públicos. A tendência, segundo a Guarda Municipal, será essa. A meta é seguir o caminho da orientação e não da penalização. “A gente não quer criar um conflito com a sociedade”, disse a GZH o comandante da Guarda, Marcelo Nascimento. “Não queremos reações contrárias a esse tipo de situação. Não quero ter que multar ou prender alguém que não está de máscara”, acrescentou ele. Ontem, a Capital bateu novo recorde e chegou a 109% de ocupação de seus leitos de terapia intensiva. Quase 70% dos 1057 pacientes em UTI ontem à noite tinham recebido o diagnóstico de Covid-19, enquanto outros 173 infectados pelo coronavírus aguardavam uma vaga. A situação dramática no sistema de saúde também está afetando bastante os profissionais da área, que estão há um ano na linha de frente.

Novo portal da transparência de Porto Alegre vai custar 2,1 milhões de reais – A prefeitura de Porto Alegre vai assinar um contrato de empréstimo no valor de 2,1 milhões de reais com o BNDES para financiar o desenvolvimento de um novo Portal de Transparência para o município. O anúncio foi feito na sexta em uma reunião convocada pela Secretaria Municipal de Transparência e Controladoria (SMTC) a integrantes da sociedade civil, jornalistas e usuários frequentes da Lei de Acesso à Informação. A ideia é que o novo Portal esteja operando já no ano que vem, e seja um marco no novo posicionamento de “cidade aberta” que a gestão quer imprimir. Um desafio dessa ambição de se tornar referência em governo aberto é a conciliação entre ampliar acesso a informações públicas e garantir segurança de dados do usuário ao mesmo tempo. Na sexta, o Matinal revelou que os dados de usuários da Lei de Acesso à Informação ficaram expostos durante mais de um ano na internet em razão de uma falha de segurança no sistema e-SIC, que registra os pedidos. Na semana passada já havíamos revelado que mesmo no banco de perguntas e respostas público mantido pela prefeitura há casos de exposição indevida de informações pessoais como CPFs, nomes e até telefones de usuários, que segundo a Lei Geral de Proteção de Dados precisam estar protegidas. 

Vice da Copa do Brasil, Grêmio estreia na Libertadores já nesta semana – O sonho do hexacampeonato da Copa do Brasil foi adiado para o Grêmio. Dominado pelo Palmeiras ao longo de quase toda a partida, o time comandado por Renato Portaluppi perdeu por 2 a 0 e ficou com o vice do torneio. Com o resultado, o Tricolor ficou de fora da fase de grupos da Libertadores e terá de encarar a fase preliminar da competição continental, além de não ter folga alguma para se recuperar antes do início da disputa pela América. O primeiro jogo será na próxima quarta-feira, na Arena, contra o Ayacucho, do Peru. Avançando, o adversário será Unión Española (Chile) ou Independiente del Valle (Equador).

Vacina, sim!

A partir de hoje teremos aqui na news um espaço dedicado à vacinação em Porto Alegre. Diariamente, indicaremos qual público iniciar a imunização contra a Covid-19 e onde. Pois bem: podem se vacinar idosos com 79 anos ou mais e os profissionais de saúde que receberam a primeira dose em 6 de fevereiro. As doses serão aplicadas em 34 unidades de saúde (aqui, o endereço delas), das 8h às 17h. Profissionais de saúde devem procurar o Centro de Saúde IAPI, o Centro de Saúde Modelo ou Centro de Saúde Santa Marta, Hoje não haverá drive-thru da vacinação. 

Outros links:

  • O prefeito Sebastião Melo (MDB) sancionou a lei de autolicenciamento ambiental de Porto Alegre. A partir de agora, empreendimentos de baixo e médio potencial poluidor podem emitir licença com base em uma declaração do empresário assinada por um responsável técnico.
  • O atendimento presencial do INSS está suspenso a partir de hoje. A medida deve permanecer enquanto houver bandeira preta no Estado.
  • Os pacientes que vieram de Manaus não contribuíram para o colapso no RS (🔒). Paulo Germano explica na sua coluna em GZH.
  • Com índices de depressão e ansiedade crescentes, especialistas preveem crise no sistema de saúde mental após a pandemia, podendo, também, afetar diretamente na economia.
  • As obras do trecho 3 da orla do Guaíba, que vai da foz do Arroio Dilúvio ao Parque Gigante, estão 70% concluídas. Elas devem ser entregues em agosto.
  • Morreu ontem Luiz Inácio Franco de Medeiros, ex-diretor do Museu de Arte do RS (Margs). Ele estava internado no Hospital Moinhos de Vento e faleceu em decorrência de um AVC. 
  • A prefeitura de General Câmara vendeu parte dos seus veículos e passou a incentivar os servidores a usarem bicicletas.

Cultura

Podcast ficcional debate representatividade das mulheres na ciência

A atriz Mel Lisboa. Foto: Fábio Audi

Baseado em dados e relatos sobre as batalhas diárias das mulheres que atuam em carreiras científicas, o podcast A Ciência como Ela É – A Saga de Carlota estreia hoje nas plataformas de streaming. Inicialmente uma peça criada pelas professoras Carolina Brito e Márcia Barbosa do Instituto de Física da UFRGS, o projeto foi ampliado com a participação da imunologista Cristina Bonorino, do físico Jeferson Arenzon e do diretor musical e dramaturgo Ricardo Severo. A protagonista da podfiction é interpretada pela atriz Mel LisboaLeia a matéria do repórter Ricardo Romanoff.

Agenda 

Instituto de Leitura Quindim promove o evento virtual Entre a Espada e a Rosa – II Seminário de Debates sobre o Dia Internacional das Mulheres, de hoje a 14 de março.

A banda Acústicos & Valvulados lançou o single Fervura, com inspirações que vão do folk ao rockabilly. Rafael Malenotti divide os vocais com Fabrício Beck (Vera Loca), e conta com as participações do pianista Luciano Leães e do percussionista Vicente Guedes.
E mais.

Veja a agenda completa


Você viu?

Quando meninas aprendem, ainda na infância, o que representa a luta para que mulheres tenham os mesmos direitos que os homens, o feminismo passa a ter outra dimensão. Crescer conhecendo a história do 8 de março de 1857, quando mulheres foram mortas por  buscarem seus direitos, ou a de Malala, que levou um tiro porque queria estudar, faz com que datas e fatos se tornem bandeiras elementares na vida adulta. Esta matéria da Folhinha traz o relato em texto e desenho de como cinco meninas, de sete a onze anos, veem o Dia da Mulher hoje. A consciência delas sobre o quadro social e a busca por uma sociedade mais igual impressiona, e prevê um futuro cada vez mais justo.

RELACIONADAS

Esqueceu sua senha?

ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.