Matinal News

Leite projeta começar vacinação até quinta-feira no RS

Change Size Text
Leite projeta começar vacinação até quinta-feira no RS Foto: Reuters / Dado Ruvic

Leite projeta começar vacinação até quinta-feira; RS deve receber mais de 340 mil doses 

A primeira pessoa a ser vacinada no Brasil foi direta: “Não tenham medo. Vamos nos vacinar”. Mônica Calazans, 54 anos, mulher negra, enfermeira, do grupo de risco, entrou para a história na tarde ontem, quando recebeu a aplicação da CoronaVac em São Paulo, pouco depois de o imunizante ser aprovado em caráter emergencial pela Anvisa. 

O dia foi marcado ainda pela troca de críticas entre o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e o governador de São Paulo, João Dória (PSDB), que participou do ato em que Mônica foi vacinada. O ministro chegou a mentir ao dizer que tinha a vacina em mãos, mas que não faria “jogada de marketing”. Na mesma coletiva, afirmou que hoje cedo começaria a distribuição das doses para os Estados. O governador Eduardo Leite (PSDB) já está na capital paulista para receber as doses destinadas ao Rio Grande do Sul. De acordo com uma tabela divulgada pelo ministério, ao Estado foram destinadas de 341.800 doses do imunizante.

secretária estadual da Saúde, Arita Bergmann, afirmou, ao Jornal do Comércio, que o RS tem 972 mil pessoas no grupo prioritário da primeira fase do plano Nacional de Imunização, que inclui profissionais de saúde da linha de frente de atendimento da doença, idosos com mais de 80 anos e que estão em asilos e instituições de cuidados, indígenas e quilombolas. “Se vierem 100 mil doses e preciso de mais de 900 mil, teremos de fazer escolhas, que serão feitas a partir de critérios”, afirmou a secretária, sem detalhar quais serão os critérios, já discutidos pela sua equipe. A projeção de Leite é iniciar a vacinação dos gaúchos entre quarta e quinta-feira. Ontem, o RS se aproximou das 10 mil mortes por Covid.

Além da vacina do laboratório Sinovac produzida no Brasil em parceria com o Instituto Butantan, a Anvisa autorizou ontem o imunizante feito pela Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca. E deixou claro que não existe tratamento contra a Covid e que ainda são importantes o distanciamento social e o uso da máscara.


O que mais você precisa saber

Com mais de 2 mil mortes por Covid na Capital, Melo realiza mutirão para limpar a Orla – O alerta da diretoria da Anvisa sobre a ausência de medicamento eficaz contra a Covid contradiz as manifestações do governo Bolsonaro, favorável ao suposto tratamento precoce ou “kit Covid”, que, apesar de sua ineficácia, será oferecido na rede pública de Porto Alegre por decisão do prefeito Sebastião Melo (MDB). Na sexta-feira, aliás, a Faculdade de Medicina da UFRGS emitiu uma nota em que critica a nova condução do combate à pandemia na Capital, exemplificada no relaxamento das medidas de distanciamento e na promoção de um tratamento que não tem eficácia comprovada contra a Covid. Também na sexta, Porto Alegre ultrapassou a marca de 2 mil mortes provocadas por complicações do coronavírus. O fim de semana foi marcado ainda pela alta no número de internações em leitos de UTI. Enquanto isso, no sábado, o prefeito realizou um mutirão para limpar um trecho da Orla do Guaíba. Criticado nas redes sociais, Melo rebateu os comentários de que estaria sendo populista. Disse que se trata de uma “demonstração de amor à cidade” e que quer ser um prefeito “embelezador” de Porto Alegre. Para o colunista de GZH Tulio Milman, o combate à pandemia precisa de regras claras (🔒): “Não é possível manter a cidade aberta, fazer carinho nos defensores da cloroquina, juntar gente para recolher lixo na orla e, ao mesmo tempo, garantir a prioridade de cuidar da vida em tempos de Covid-19”.

Vereadores da Capital discutem contratações temporárias na educação – A próxima semana será importante para a área da educação em Porto Alegre. Em sessões extraordinárias, os vereadores irão discutir a possibilidade de contratações temporárias. A prefeitura solicitou a autorização do Legislativo para contratar 533 auxiliares de serviços gerais, 352 auxiliares de cozinha e 147 cozinheiros. De acordo com a proposta elaborada pela administração municipal, os vínculos deverão ser mantidos por 120 dias, com chance de prorrogação por igual período, o que totalizaria oito meses. O edital de licitação para contratar uma empresa terceirizada nos setores de alimentação e limpeza deve ser lançado no segundo semestre. Outra pauta que também será debatida nesta semana diz respeito ao projeto que prevê a remissão na cobrança de ISSQN das empresas de transporte coletivo entre os dias 1º e 5 de janeiro. No final do ano passado, a proposta que previa isenção até o final de 2022 foi aprovada, mas a publicação do texto sancionado ocorreu somente em 6 de janeiro deste ano. Sem a correção do item, as companhias serão cobradas pelos cinco dias e isso poderá impactar no valor da passagem.

Candidatos do Enem são impedidos de entrar por lotação de salas – Estudantes de diversos estados do Brasil relataram ontem que foram impedidos de realizar a prova do Enem. Por aqui, o problema foi registrado em Porto AlegrePelotas e Canoas, segundo diferentes reportagens. Os relatos de superlotação de salas, justificativa de fiscais para proibir o ingresso, começaram a surgir nas redes sociais ainda antes do início do exame. Teve casos de candidatos que chegaram com antecedência e ainda assim foram barrados. A distribuição dos estudantes por sala é de responsabilidade do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep). De acordo com a Folha de S.Paulo, o órgão não garantiu que haveria espaço suficiente para todos, considerando que as salas só poderiam ter 50% da capacidade ocupada como medida de distanciamento social. O segundo dia de provas está previsto para o próximo domingo.

Outros links:


ANÚNCIO:

Tem interesse nos espaços de mídia do Matinal? Escreva para [email protected].


Cultura

“Atravessa a Vida” mostra educação em construção

Copacabana Filmes/Divulgação

O documentário Atravessa a Vida apresenta um diversificado e emocionante retrato das expectativas, capacidades e limitações dos jovens alunos do ensino público no Brasil. “É um momento de perplexidade. A educação ficou muito em segundo plano com a pandemia, não houve nenhum plano de como os alunos poderiam ter algum tipo de atividade durante esse tempo nas escolas públicas”, conta o diretor do filme, João Jardim, em entrevista a Roger Lerina.

Agenda (🔒)

Para receber todas as dicas culturais do Roger Lerina enviadas aos assinantes premium do Matinal, assine aqui.

Receba a agenda completa


Você viu?

Uma economista negra de Canoas ganhou destaque ao se tornar uma das 25 pessoas mais influentes do LinkedIn, a maior rede social profissional do mundo. A premiação para Dirlene Silva, 46 anos, também representa um recomeço, já que, neste ano, ela chegou a perder o emprego após 28 anos de carreira. Sem conseguir uma recolocação, Dirlene decidiu empreender. Ela abriu a DS Estratégias e Inteligência Financeira, com a intenção de “desmistificar a economia e as finanças através de consultoria, coach e mentoria”. A lista Top Voices do LinkedIn costuma destacar os profissionais que promovem networking através de conversas relevantes. Para ela, como empreendedora negra, o prêmio é a vitória de uma pessoa que passou a infância sendo chamada de “filha da empregada”. Dirlene defende o pensamento de que a educação é uma ferramenta transformadora e poderosa para melhorar o mundo. A economista tem a certeza de que venceu porque persistiu.

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.