Matinal News

Ministério desiste de mudar critérios de confirmação de mortes por Covid-19

Change Size Text
Ministério desiste de mudar critérios de confirmação de mortes por Covid-19

Após alterar os critérios de confirmação de mortes por Covid-19, o Ministério da Saúde optou por rever a decisão, principalmente depois que as duas principais entidades de secretários de saúde no Brasil reclamaram da mudança. O presidente do Conass, Carlos Lula, condenou a modificação, dizendo que ela precisava ser revista de imediato. Em um pedido conjunto, a entidade e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde solicitaram a suspensão do preenchimento obrigatório de alguns campos de identificação. E em Porto Alegre, a secretaria de Saúde relatou problemas para inserir dados sobre o coronavírus no sistema SIVEP-Gripe, organizado pelo ministério. Uma instabilidade no sistema teria provocado a dificuldade nos registros. Ainda assim, ontem foram registradas mais 249 vítimas de Covid-19 no RS, que já somam 8.364 em um ano.

Governadores pedem auxílio emergencial de 600 reais – Embora o governo federal já tenha estabelecido os valores do novo auxílio emergencial, 16 governadores, incluindo o do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, pediram aos presidentes da Câmara e do Senado que o Congresso disponibilize recursos para que a quantia mensal seja de 600 reais, a exemplo do que aconteceu em 2020. Enquanto a solicitação é avaliada por deputados e senadores, o Estado aguarda a chegada de mais vacinas. A expectativa é de que nos próximos dias um lote com 720 mil doses seja enviado pelo Ministério da Saúde. A secretária Arita Bergmann destacou que o envio depende da quantidade de frascos obtidos pela pasta liderada por Marcelo Queiroga até 30 de março. 

Publicidade
Publicidade

Confissões de um médico de postinho na “pandemência” – Trabalhando em um posto de saúde no interior do Estado, o professor e médico da família Enrique Falceto de Barros enfrentou uma série de dificuldades ao longo da pandemia que o levaram a um burnout. O Matinal compartilha hoje um desabafo de Barros na esperança de gerar empatia com quem está na linha de frente há mais de um ano. “Acho que no meu caso fui nocauteado por uma sindemia, uma sinergia de epidemias: epidemia de Covid-19, de pequenas violências cotidianas que intoxicam como gotas de veneno, de fofocas, de corrupção de valores hipocráticos e humanísticos, de risco eminente de destruição de anos de trabalho, de sofrimento e abandono de pacientes (que perdem pés, dedos, dentes, saúde por descaso), de isolamento, de demência institucional, demência da mídia, demência de colegas médicos, demência de cidadãos.” Leia o relato completo aqui.

Melo decide privatizar a Carris – Empresa pública de Porto Alegre há 149 anos, a Carris vai ser privatizada. E a Prefeitura de Porto Alegre já iniciou as articulações nesta direção, conforme o prefeito Sebastião Melo (MDB). “Estamos aprontando um projeto para enviar para a Câmara, pedindo autorização para privatizar. Temos dois caminhos: vender a Carris ou ir acabando com as linhas da Carris”, afirmou ele, em participação no Tá na Mesa. Segundo balanço do terceiro quadrimestre de 2020, na Câmara, foram repassados 76 milhões de reais para cobrir o déficit da Carris em 2020. Ainda sobre transporte público, Melo projetou para breve uma repactuação no setor, que deve trazer novidades como o uso de veículos menores, a preços diferenciados na tarifa e menos gratuidades: “A gente tem que enfrentar esse abelheiro grande que é a questão das isenções. Não dá pra estudar na PUCRS, pagar 10 mil reais e ter 50% da passagem”, citou.

Mercado Público deve receber contrapartida da iniciativa privada – No mesmo evento, Melo estimou a reabertura do segundo piso do Mercado Público em 90 dias. O local está fechado desde o incêndio de 2013. De acordo com o prefeito, as obras serão concluídas com recursos oriundos da iniciativa privada, através de uma contrapartida da construção de um empreendimento na Zona Sul. Ele não confirmou, porém, como ficará a administração do Mercado. Desde o mês passado, os permissionários aguardam resposta à proposta em que se comprometeram em investir quase 35 milhões de reais na revitalização do prédio em troca de gerenciá-lo por 25 anos.

Vacina, sim!

A vacinação contra a Covid-19 prossegue a idosos com 72 anos ou mais em Porto Alegre. As doses serão administradas em 33 unidades de saúde, além de três drive-thrus – no Big Sertório, na PUCRS e, a partir de hoje, no Beira-Rio. O atendimento encerra às 17h.

Outros links:

  • Antigos hospitais da Capital não poderão ser reabertos. Na avaliação da Secretaria de Saúde, a alternativa é inviável porque seriam necessários investimentos altos para colocar os locais em funcionamento.
  • Três pacientes com Covid-19 e nebulizados com hidroxicloroquina diluída morreram no Hospital Nossa Senhora Aparecida, em Camaquã. A técnica experimental foi usada por uma médica que trabalha no local.
  • Um estudo, que tem a participação do Hospital Moinhos de Vento, apontou que 88% dos pacientes internados com coronavírus têm dificuldade para engolir
  • A votação do projeto que previa a quebra do monopólio da Procempa foi suspensa pela Justiça. Uma liminar, solicitada pela bancada da oposição, impediu que a matéria fosse apreciada na Câmara de Vereadores.
  • Por 21 votos a 13, a Câmara derrubou a exigência de plebiscito para cercamento de parques e praças em Porto Alegre. 
  • O grupo Zaffari conseguiu na Justiça a desocupação do imóvel do Nacional que fica próximo da Praça da Encol, em Porto Alegre. A retirada deve ocorrer 30 dias após a intimação dos atuais donos do local, o grupo Big.
  • Os pedágios de três rodovias federais no RS terão aumento a partir de sexta-feira. A majoração nos valores irá ocorrer nas BRs 290, 101 e 386.
  • O governo do Uruguai anunciou o fechamento de free shops para conter a disseminação da Covid-19. A medida foi confirmada pelo presidente Luis Lacalle Pou, com a justificativa de que 80% dos casos de contágio de Rivera são da cepa P.1, variante brasileira.

Cultura

Agenda (🔒)

Para receber todas as dicas culturais do Roger Lerina enviadas aos assinantes premium do Matinal, assine aqui.

Receba a agenda completa


Você viu?

O fechamento de negócios em Porto Alegre tem sido algo comum nos últimos meses por conta da pandemia. E uma mão amiga em tempos tão incertos sempre é bem-vinda, e é o que a especialista em marketing digital Jacqueline Glat tem feito no Bom Fim. Moradora do bairro há 15 anos, ela sempre se interessou em compartilhar as dicas do bairro e por isso decidiu, ainda em 2015, criar a página do Instagram o “Bom do Bom Fim” (@bomdobomfim). O perfil é dedicado a mostrar as novidades da área e hoje conta com mais de 27 mil seguidores. Iniciado sem pretensões, acabou virando uma ferramenta de fomento ao comércio local, algo que ela encampou com a pandemia: “Já recebi por alguns posts, mas, desde o ano passado, me recusei a receber. Sou sempre sincera, só posto sobre o que já provei e gostei. Me sinto muito feliz quando alguém fala ‘obrigada por esse post, consegui vender tudo que precisava hoje’. Para mim, esse é o objetivo, principalmente nesse último ano”. 

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.