Matinal News

Projeto de privatização da Corsan chega ao plenário pressionado

Change Size Text
Projeto de privatização da Corsan chega ao plenário pressionado

Após reunião conjunta na tarde de segunda, prefeitos de 321 municípios gaúchos pediram um “tempo razoável” para a ampliação do debate sobre a privatização da Corsan. A proposta passa a trancar a pauta da Assembleia Legislativa a partir de hoje. O pedido, que não especifica a duração desse tempo, foi decidido por aclamação pelos representantes municipais. São necessários 28 votos dos 55 deputados para o texto ser aprovado. Ontem, o PSB, que integra a base de apoio do governo Eduardo Leite (PSDB), fechou posição contrária ao projeto. A legenda conta com três deputados no plenário.

Porto Alegre atrasa entrega de obras na Orla do Guaíba e em Ipanema – Atrasadas, duas obras em pontos turísticos de Porto Alegre têm novos prazos para entrega. A revitalização do calçadão de Ipanema, que estava prevista para ser concluída em 7 de novembro, deverá ficar pronta apenas no verão. As obras incluem o conserto do passeio, instalação de novos bancos e lixeiras, além da recuperação de dois playgrounds e da reforma da quadra esportiva de vôlei. No caminho para a Zona Sul, no Trecho 3 da Orla do Guaíba, a Prefeitura espera finalizar os trabalhos somente em 23 de outubro. O prazo de entrega terminou ontem, mas há acabamentos que precisam ser concluídos. O secretário de Obras e Infraestrutura da Capital, Pablo Mendes Ribeiro, explicou que é preciso fazer taludes e colocar louças nos banheiros, assim como o transformador que vai sustentar a energia elétrica do ponto. 

Centros urbanos como Porto Alegre podem ter apagões localizados – A crise hídrica vivida pelo Brasil deverá ocasionar, a partir de outubro, um conjunto de apagões localizados, principalmente nos grandes centros urbanos, e Porto Alegre está entre eles. Isto é o que afirma o coordenador do Instituto Clima e Sociedade, Roberto Kishinami. Em entrevista à Rádio Gaúcha, ele mencionou informações do Operador Nacional do Sistema, e, conforme a previsão de chuvas, a perspectiva é de que o quadro piore no restante do ano e se estenda até 2022. Ele acredita que não há solução para os eventuais apagões ao menos para 2021. Para o próximo ano, ele sugeriu a criação de um programa federal com metas de redução, tudo para ter maior segurança na administração dos apagões. Questionado sobre a retomada do horário de verão, Kishinami disse que a iniciativa até pode ajudar, ainda que tenha dado uma contribuição de 1% no gasto de energia. No entanto, ela precisa vir acompanhada de uma medida nacional mais contundente.

Estímulo em meio à pandemia ou manutenção de injustiças: as consequências do congelamento do IPTU

Promessa de campanha do prefeito Sebastião Melo (MDB) e um dos projetos mais importantes do ano para o Executivo municipal, a suspensão dos novos aumentos do IPTU a partir de 2022 trouxe de volta ao debate público um assunto discutido há pelo menos quatro anos na Capital e que impacta diretamente a vida dos porto-alegrenses.

Aprovado a muito custo na gestão anterior, o projeto que propunha reajustes graduais no IPTU com o objetivo de corrigir distorções foi revogado sem maiores resistências na semana passada, em uma decisão quase unânime do plenário da Câmara – a exceção foi a vereadora Laura Sito (PT). Também crítica da gestão anterior, a parlamentar aponta incoerência no projeto da atual gestão, que abre mão de receitas ao mesmo tempo em que buscou a reforma da previdência e tenta desestatizar a Carris para diminuir os gastos.

Assinada pelo repórter Gustavo Foster, reportagem publicada hoje pelo Matinal coloca uma lupa na questão: da aprovação à revogação do IPTU da capital gaúcha. Enquanto os defensores do congelamento argumentam pelo estímulo à economia em meio à crise causada pela pandemia, seus críticos advertem que a medida causa manutenção de injustiças na cobrança do tributo.

Por ora, a promessa é que um novo debate sobre a planta da cidade, cuja última atualização havia sido no começo da década de 1990, ocorra em 2025. Até lá, a discussão, assim como o reajuste, fica suspenso.

Leia a reportagem completa

Vacina, sim!

Liberada para toda população adulta da Capital, a primeira dose da vacina contra a Covid-19 será aplicada em 11 unidades de saúde hoje. Quem precisa da segunda dose tem mais opções de locais

Outros links:

  • Mesmo com a vacinação avançada, Porto Alegre registrou ontem o maior número de pacientes Covid em UTI no mês. O secretário municipal da Saúde, Mauro Sparta, porém, minimizou o índice, atribuindo a elevação a um grande contingente de pessoas vindas do interior.
  • Ao Correio do Povo, Sparta informou que amanhã uma reunião da Comissão Intergestores Bipartite irá debater o início da vacinação de adolescentes sem comorbidades no RS.
  • A conclusão da nova ponte do Guaíba ficará a cargo da empresa que vencer a licitação do trecho da BR-290 até Caçapava do Sul e da BR-116 ao Sul do Estado. O processo deve ocorrer em 2022.
  • Cumprindo agenda no RS, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, garantiu que, até o fim do ano que vem, o trecho da BR-116 entre a Capital e Pelotas estará enfim duplicado. A obra teve início em 2012.
  • Ainda sobre estradas, mas da malha estadual: o trecho da ERS-118, que liga Viamão ao bairro Lami, na Capital, receberá pavimentação. As obras devem ser concluídas até o final de 2022.
  • Saindo de mapas, mas ainda em geografia: a população do Rio Grande do Sul chegou a 11.466.630 habitantes neste ano, segundo o IBGE.
  • O prefeito de Cerro Grande do Sul, Gilmar João Alba, foi flagrado pela Polícia Federal no aeroporto de Congonhas com mais de meio milhão de reais na bagagem de mão. O montante foi apreendido após não ter sido possível comprovar sua origem.
  • O vereador Moisés Barboza (PSDB) constatou que a Câmara pagou três vezes mais por uma passagem a Brasília (🔒) do que a tarifa comum. O parlamentar criticou o gasto de dinheiro público na tribuna.
  • A Expointer deverá ter a visita de ao menos quatro integrantes do primeiro escalão do Governo Federal, incluindo o presidente Jair Bolsonaro, que prevê ir à feira no dia 11.

Bandagens para feridos

Há 60 anos, o Rio Grande do Sul – e principalmente Porto Alegre – se mobilizava para defender a Constituição Federal e garantir a posse do vice-presidente João Goulart, o Jango, diante da renúncia do presidente Jânio Quadros. A capital gaúcha tornou-se o epicentro da chamada Campanha da Legalidade, sob o comando do governador Leonel Brizola. O episódio consagrou nomes de políticos e de militares responsáveis por um dos momentos mais emocionantes da história do Estado no século 20; a campanha, porém, de alguma maneira, interferiu na vida de milhares de pessoas, simpatizantes ou não da causa.

A reportagem de hoje lança a série Cenas da vida em defesa da Constituição, com sequência na próxima edição da Parêntese. Nos textos, resgatamos cenas protagonizadas por cinco personagens anônimos em 1961. Nesta terça, apresentamos o caso de Maria Joaquina da Conceição, a Quina, quilombola que hoje tem 79 anos.

“De um instante para o outro, a babá estava produzindo, junto com mulheres da família dos patrões, bandagens para curativos de prováveis feridos na guerra que se ameaçava. ‘Começaram a trazer sacos e sacos de tecido para dentro de casa, lençóis, fronhas, guardanapos’, descreve.”

Leia o episódio Bandagens para feridos.


Cultura

Marco Ricca está à beira do abismo em “Lamento”

Nick Maftum/Divulgação

Em cartaz nos cinemas brasileiros, Lamento (2019) acompanha a espiral descendente do dono de um hotel à beira da falência que vê sua vida profissional e pessoal naufragar rapidamente. A direção é de Diego Lopes e Claudio Bitencourt, e o longa tem Marco Ricca e Thaila Ayala no elenco. Confira a entrevista de Roger Lerina com o realizador Diego Lopes.

Agenda (🔒)

Núcleo de Estudos da Canção da UFRGSrecebe a compositora Alzira E, às 19h, em bate-papo virtual.

O ciclo Conversas sobre Arte do Instituto Ling dá início a uma série de debates sobre a história da produção artística feminina, às 19h, em atividade ministrada pela professora Cristine Tedesco.

Às 21h, o músico Ian Ramil faz a canja do Sarau Elétrico.

Para receber todas as dicas culturais do Roger Lerina enviadas aos assinantes premium do Matinal, assine aqui.

Receba a agenda completa

Você viu?

Servidoras e funcionárias terceirizadas que atuam no Centro Administrativo Fernando Ferrari poderão usufruir de um espaço de apoio à amamentação. A sala, inaugurada ontem, é destinada à retirada e estocagem de leite materno durante a jornada de trabalho. No local, foram instalados um refrigerador e divisórias com cadeiras e lugares para cadeirantes. Bichos de pelúcia feitos por jovens da Fase também foram colocados para entreter as crianças. Já as poltronas, foram fabricadas por apenados do Complexo Prisional de Canoas.

Escolhe um dos combos

Pagamento exclusivo via cartão de crédito

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.