Matinal News

RS abandona obrigações e extingue multas em nova flexibilização

Change Size Text
RS abandona obrigações e extingue multas em nova flexibilização

O Governo do Rio Grande do Sul vai deixar de lado a obrigação de alguns protocolos da pandemia. Oficialmente, as determinações a serem cumpridas irão virar recomendações a partir de um novo decreto, que deve ser publicado amanhã, com vigência a partir de sábado. Em um momento em que quase 80% da população está com o ciclo vacinal completo, estarão extintos os tetos de ocupação de espaços abertos e fechados, assim como as multas em caso de descumprimento.

Um exemplo desses novos tempos deve ser visto no domingo, quando Inter e Flamengo se enfrentarão em um Beira-Rio que poderá estar lotado de torcedores – hoje está permitida 50% da ocupação. Basicamente, somente quatro regras foram mantidas: a obrigatoriedade do uso de máscaras, prevista em lei federal, o isolamento domiciliar de quem tem sintomas de covid-19, a disponibilização de água e sabão ou álcool 70% para limpeza das mãos e a apresentação do comprovante vacinal em eventos considerados de maior risco.

Para o epidemiologista Paulo Petry, as novas medidas devem ser adotadas com parcimônia: “O cenário futuro é incerto. Esta é uma doença que tem um componente comportamental muito forte. Se as pessoas não cumprirem protocolos como uso de máscaras, distanciamento, nós vamos ver o vírus voltar a circular”, afirmou ao Correio do Povo.  

Coincidentemente, a flexibilização foi decidida no dia com maior registro de novas mortes desde agosto. Foram contabilizadas mais 51 vítimas pela covid no RS. Um número turbinado por dados represados, segundo a Secretaria Estadual da Saúde, e que manteve estável a média móvel de óbitos. Por outro lado, ontem o Gabinete de Crise voltou a não emitir nenhum Alerta dentro do Sistema de gerenciamento da pandemia. Foi a primeira vez que isso ocorreu desde 22 de setembro.


O que mais você precisa saber

A pedido do Planalto, Leite teria tentado adiar início da campanha de vacinação em São Paulo – Em entrevista à Folha, o governador Eduardo Leite (PSDB) admitiu que atendeu a um pedido do ministro Luiz Eduardo Ramos e falou com o colega paulista, João Doria (PSDB), no intuito de adiar o início da campanha de vacinação em São Paulo, ajustando-a ao calendário nacional. No Twitter, Leite negou ter pedido o adiamento: “Liguei para o meu colega de partido e colega governador e relatei o telefonema que recebi, pra cumprir a praxe. E dei, inclusive, razão a Doria para iniciar a vacinação”. Conforme a campanha de Leite, o governador gaúcho teria desistido da empreitada ao receber uma negativa do paulista. A primeira vacina contra a covid aplicada no Brasil foi a Coronavac, administrada em 17 de janeiro, em evento na capital paulista, com a presença de João Doria – que desde então antagonizava o noticiário acerca das vacinas com o presidente Jair Bolsonaro. Naquela ocasião, mais de 209 mil pessoas no País já haviam morrido infectadas pelo coronavírus, e a média móvel diária de mortes se aproximava de mil. No próximo fim de semana, Leite e Doria, junto com Arthur Virgílio, disputam a indicação do PSDB à corrida pelo Planalto em 2022.

Contas da CEEE sobem a partir de segunda-feira – A partir da próxima segunda-feira, a tarifa da CEEE-D Equatorial passa a ser mais cara, com um reajuste médio de 14,67%. A tabela foi aprovada pela Aneel na terça-feira. O reajuste veio em um índice maior do que o esperado. O efeito médio ao consumidor proposto no fim de setembro foi de 9,52%. Em entrevista à Rádio Gaúcha, o gerente de Regulação da CEEE Equatorial, Lázaro Soares, explicou que o aumento não tem relação com a recente privatização da companhia, ocorrida em março: “A revisão tarifária é um processo conduzido pela Aneel, independente de quem possui o controle da companhia. A cada cinco anos, as distribuidoras passam por esse processo”, detalhou ele, citando a escassez hídrica e os efeitos da pandemia como fatores desta elevação. A jornalista Giane Guerra recordou que, ainda sem a aplicação do aumento, a conta de luz da Região Metropolitana acumula a segunda maior alta (🔒) do Brasil em 12 meses até outubro: 36,4%, atrás apenas da região de Vitória, no Espírito Santo. Na média do País, o aumento é de 30,3%.

MP-RS anexa reconstituição 3D da Boate Kiss como prova – O Ministério Público do RS anexou como prova aos autos do processo do incêndio na Boate Kiss uma recriação interativa do local onde aconteceu a tragédia, que matou 242 pessoas e feriu outras 636 em janeiro de 2013 em Santa Maria. De autoria da antropóloga argentina Virgínia Vecchioli, o projeto foi iniciado em 2016, a partir do escaneamento de todos os ambientes. Para ela, o prédio era um “labirinto”. O julgamento popular começa no próximo dia 1º de dezembro, no Foro Central, em Porto Alegre, com expectativa de durar duas semanas. Irão ao banco dos réus os empresários e sócios da casa noturna, Elissandro Spohr e Mauro Hoffmann, o músico Marcelo de Jesus dos Santos e o produtor musical Luciano Bonilha Leão, por homicídios simples e tentativas de homicídios. Na coletiva de ontem, os promotores também informaram ter pedido ao gabinete de crise do coronavírus do Estado para que o número de familiares permitidos no julgamento seja ampliado.

Outros links:

  • Pela primeira vez em 20 meses, a UTI covid do Hospital Centenário, em São Leopoldo, está sem pacientes. Por ora o setor permanecerá ativo, mas existe a previsão para reduzi-lo a partir de janeiro se a demanda seguir baixa.
  • A procura pela dose de reforço foi intensa em Porto Alegre. Mas parte do público ainda não se enquadrava no critério vigente. O prazo de cinco meses, vale lembrar, por ora é restrito a maiores de 60 anos e profissionais da saúde.
  • A Prefeitura da Capital divulgou o calendário do próximo ano letivo. As aulas da rede municipal começam em 9 de fevereiro e vão até 23 de dezembro de 2022.
  • Representantes do Web Summit, uma conferência anual de tecnologia, visitaram Porto Alegre ontem. A Capital disputa com Brasília e Rio a possibilidade de ser sede do evento em 2023.
  • Yara Fertilizantes, Sicredi, Banrisul, RGE e Lojas Renner são as empresas gaúchas que mais faturaram em 2020 (🔒), segundo ranking do Grupo Amanhã e PwC Brasil. Na coluna de Giane Guerra, em GZH, está a lista das 50 companhias.
  • O preço do aluguel em Porto Alegre cresceu 0,4% em outubro. É a quarta alta mensal consecutiva, segundo o FipeZap. O crescimento anual, porém, continua negativo. 
  • A ação Anjas de Mamãe Noel vai distribuir presentes e alimentos para 300 crianças em Porto Alegre e Região Metropolitana. Voluntários podem adotar a cartinha de uma criança ou doar kits de Natal e cestas básicas.

Vacina, sim!

Porto Alegre terá vacinação contra a covid em 44 locais ao longo desta quinta. Saiba onde, os horários e quem pode se imunizar


CONTEÚDO DE PARCEIRO
Virada Sustentável 2021

Redenção recebe exposição do cartunista e cicloativista Andy Singer: “Importante que artistas alertem sobre o futuro”

Autorretrato do cartunista Andy Singer (Foto: Reprodução)

No próximo fim de semana, o Parque da Redenção servirá de galeria para a exposição “No Exit (Sem Saída)”, do cartunista e ativista norte-americano Andy Singer. Com obras que convidam a reflexões sobre meio ambiente, desigualdade, tecnologia e, principalmente, mobilidade urbana, a mostra reunirá quadrinhos do artista publicados em revistas, jornais e livros a partir do início dos anos 1990. A exposição fica em cartaz no sábado e no domingo.

Ler o texto completo

Este conteúdo é de responsabilidade do parceiro.


Cultura

Agenda (🔒)

Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ) inaugura, às 10h, a exposição Lojas Africanas: Territórios de Afeto, com trabalhos de artistas afro-gaúchos de Novo Hamburgo, Osório, Pelotas, Rio Grande e Porto Alegre.

CCMQ promove live da pesquisadora Daniele Machado Vieira sobre espaços urbanos ocupados pela população negra de Porto Alegre, às 19h.

Às 20h, a banda 50 Tons de Pretas volta aos palcos com o show híbrido Tira o Teu Racismo do Caminho, no Teatro do Centro Histórico-Cultural Santa Casa.

Para receber todas as dicas culturais do Roger Lerina enviadas aos assinantes premium do Matinal, assine aqui.

Receba a agenda completa


Você viu?

Um público normalmente excluído das atividades culturais da cidade teve a oportunidade de entrar no cinema ontem. A propósito da Semana da Consciência Negra, a Cinemateca Capitólio recebeu pessoas em situação de rua para uma sessão especial. “Quando um pessoal de rua ia poder ir no cinema? É maravilhoso”, celebrou Paulo Forlan, 47 anos, à reportagem de GZH. Protegidos por máscaras e com suas carteiras de vacinação, os cerca de 50 espectadores ​​assistiram a uma série de cinco curta-metragens dirigidos e protagonizados por artistas negros.

Escolhe um dos combos

Pagamento exclusivo via cartão de crédito