Matinal News

RS em alerta: Covid volta a pressionar rede de saúde

Change Size Text
RS em alerta: Covid volta a pressionar rede de saúde
A velocidade da transmissão do coronavírus fez com que todas as regiões Covid do Rio Grande do Sul recebessem um Alerta do Governo do Estado – o que não impõe restrições, mas faz com que as cidades precisem elaborar um plano de contenção ao vírus. A classificação se baseia, principalmente, no número de diagnósticos da doença, que já superaram os 1,724 milhão no Estado. Com mais de 215,4 mil casos, janeiro está prestes a se tornar o mês com o maior número de registros no RS desde o início da pandemia. Ainda que em menor ritmo, as internações tanto clínicas quanto de terapia intensiva por conta do coronavírus também apresentam crescimento sustentado, o que liga o sinal amarelo no Piratini. “Estamos em um nível de preocupação alto devido ao aumento de casos e de internações. Também estamos trabalhando para dar a cada uma das regiões esse devido entendimento”, afirmou o governador Eduardo Leite (PSDB), após a reunião do Gabinete de Crise. Por ora, os sinais, vindos tanto das farmácias, quanto dos postos de saúde são de que a demanda segue e continuará grande nos próximos dias. Em Porto Alegre, a UPA Moacyr Scliar chegou a recomendar que pacientes com sintomas leves procurassem outros locais de atendimento, medida que foi revista no início da noite. De qualquer forma, a UPA está superlotada no setor de internações e segue com alta procura de pacientes com problemas respiratórios.   Vacinação em crianças – Uma das estratégias para se conter a transmissão é a vacinação pediátrica, que iniciou semana passada no Estado – de um público superior a 964 mil, pouco mais de 22 mil já tomaram a primeira dose. O RS começa hoje a vacinação de crianças entre 6 e 11 anos com a Coronavac. Em Porto Alegre a vacinação dos mais novos ocorrerá em 15 pontos diferentes. Já na Capital, começam a receber a aplicação crianças a partir de sete anos sem comorbidades. O que mais você precisa saber MPF quer a cassação de títulos concedidos a militares – Títulos de professor e doutor honoris causa concedidos aos ex-presidentes militares Costa e Silva e Médici poderão ser cassados pela UFRGS. Esta é a recomendação do Ministério Público Federal, seguindo orientações do relatório final da Comissão Nacional da Verdade, de 2014. O MPF também quer que a Universidade institua a sua própria Comissão da Verdade, para esclarecer violações aos direitos humanos praticadas contra docentes, alunos e funcionários durante a ditadura militar. O reitor Carlos André Bulhões tem prazo de 30 dias para informar sobre a constituição da Comissão e de 60 dias para responder se fará a cassação ou revogação das homenagens. Jefferson é condenado a indenizar Manuela – O presidente do PTB Roberto Jefferson terá que pagar 10 mil reais de indenização por danos morais à ex-deputada Manuela D’Ávila (PCdoB). As declarações que motivaram a condenação foram feitas em um vídeo de julho de 2021 – que foi retirado da internet por decisão judicial. Jefferson, que está em prisão domiciliar desde terça-feira, com base no inquérito que apura a atuação de uma milícia digital que atenta contra a […]

Quer ter acesso ao conteúdo exclusivo ?

Assine o Premium

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.