Matinal News

RS emitiu 16% mais medidas protetivas no primeiro semestre de 2022

Change Size Text
RS emitiu 16% mais medidas protetivas no primeiro semestre de 2022

Em um primeiro semestre que autoridades registraram menos ameaças, mas mais lesões corporais contra mulheres, o Rio Grande do Sul emitiu 60.632 medidas protetivas para mulheres vítimas de violência doméstica entre janeiro e junho. O número representa uma média de 335 por dia e um acréscimo de 16% em relação ao primeiro semestre de 2021. Trata-se da maior quantidade de emissões para o período desde pelo menos 2017.

O instrumento é considerado pelas autoridades uma estratégia eficaz de proteção à vida das mulheres, mas, como alerta a magistrada do 1° Juizado da Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher de Porto Alegre, Madgéli Frantz Machado, deve vir acompanhado de outras ações da rede de proteção à mulher. “As medidas são uma ferramenta, um passo”, resumiu, em entrevista a GZH. 

Das 55 mulheres vítimas de feminicídios no primeiro semestre deste ano no Estado, 11 tinham medida protetiva válida. Contudo, outras 25 já tinham algum registro contra o autor do crime, o que reforça a importância de outras estratégias que protejam a mulher, além de alertar as vítimas para que renovem a medida, que tem prazo de validade variável, e notifiquem as autoridades caso o agressor descumpra a ordem de afastamento.

Nem sempre, entretanto, há tempo, pois na maioria dos casos o algoz está por perto. Levantamento da Polícia Civil considerando os 79 feminicídios ocorridos em 2020 no RS indicou que 82% dos homens que cometeram o crime eram companheiros ou ex-companheiros das vítimas e 70% das ocorrências ocorreram em ambiente residencial, seja da vítima ou do agressor. Em 2020, 93% das mulheres mortas por questões de gênero não possuíam uma medida protetiva em vigor.

Estados bolsonaristas registraram duas vezes mais armas por pessoa 

O registro de armas novas pela Polícia Federal cresceu mais nos estados onde o presidente Jair Bolsonaro (PL) venceu no segundo turno das eleições de 2018, dentre os quais está o Rio Grande do Sul. Entre 2018 e 2021, os novos registros tiveram alta de 320% nas 16 unidades da federação que preferiram Bolsonaro, enquanto o índice nos estados em que Fernando Haddad (PT) venceu foi de 223%, revela a Folha de S.Paulo. No cálculo proporcional, os estados bolsonaristas têm um registro para cada 1,7 mil pessoas, duas vezes mais do que a relação um para 3,6 mil no restante do País. Promessa de campanha, a facilitação ao acesso a armas foi favorecida por meio de 19 decretos, 17 portarias, duas resoluções, três instruções normativas e dois projetos de lei. O Nexo Jornal aborda as lacunas no controle de armas no Brasil, onde o número de registros de caçadores, atiradores e colecionadores, os CACs, já é o dobro do contingente de militares das Forças Armadas na ativa. Além disso, as normas propiciam acesso facilitado a armamentos legalizados mesmo por parte de criminosos.

Olívio Dutra entra na corrida ao Senado 

O zum-zum-zum que começou a circular na noite de domingo confirmou-se na manhã de segunda-feira, e o ex-governador Olívio Dutra virou pré-candidato ao Senado pela federação PT, PCdoB e PV. Aos 81 anos de idade, ele tentará o cargo pela segunda vez – em 2014, foi derrotado por Lasier Martins, então no PDT e hoje no Podemos. A diferença, agora, é que o ex-governador encabece uma espécie de mandato coletivo, dividindo o período de oito anos com os suplentes, cujos nomes não foram revelados. Conforme o Sul21, a candidatura começou a ser construída na semana passada, a partir de sugestão do ex-presidente e candidato ao Planalto Lula. Diante de um cenário agora mais embaralhado, o hoje senador Lasier Martins cogita desistir para concorrer à Câmara dos Deputados, a depender do acerto entre a chapa de Eduardo Leite (PSDB) com o MDB.

5G chega a Porto Alegre nesta sexta 

A partir de sexta-feira, Porto Alegre já terá o sinal 5G em operação, juntamente com as capitais João Pessoa, na Paraíba, e Belo Horizonte, em Minas Gerais. Por aqui, o sinal será mais perceptível em áreas mais densamente povoadas, como Centro Histórico, Bom Fim, Tristeza e Rio Branco, conforme projetou o secretário de Meio Ambiente, Urbanismo e Sustentabilidade de Porto Alegre, Germano Bremm, ao Correio do Povo. As demais regiões da cidade receberão a tecnologia, que entrega uma velocidade muito maior de internet, gradualmente. Lembrando que, para ter acesso ao 5G, é preciso ter um smartphone habilitado – os modelos homologados pela Anatel são esses.

Outros links:

  • Crianças de 3 anos começam a ser vacinadas hoje em Porto Alegre. Seguindo as orientações do Ministério da Saúde e Secretaria Estadual de Saúde, será utilizado o imunizante Coronavac/Butatan.
  • Porto Alegre definiu que o profissional de saúde deve notificar à vigilância epidemiológica sobre casos de varíola dos macacos no momento do atendimento. Depois de três confirmações, não há novos casos suspeitos da doença na Capital.
  • A reportagem de GZH visitou uma espécie de cemitério de estátuas e placas de Porto Alegre, com esculturas que foram retiradas das ruas pelo risco de vandalismo ou furto e hoje ficam distantes do público.
  • A um custo médio de 7,89 reais por litro, o etanol gaúcho é atualmente o mais caro do Brasil (🔒), segundo a ANP. Uma das razões para o preço elevado no Estado é o baixo consumo dos motoristas.
  • Menos de 10% dos municípios gaúchos aderiram a proposta de regionalização da gestão do saneamento básico do Governo do Estado. O prazo acabou no sábado e os municípios que acataram a proposta vão receber recursos federais para gerir o saneamento básico das cidades.
  • O Governo do Estado revelou os cinco vencedores do concurso Iconicidades, que abrange projetos em Cachoeirinha, Pelotas, Rio Grande, Santa Maria e São Leopoldo.
  • Uma audiência pública hoje debaterá a proposta da prefeitura de Torres que prevê maior altura de prédios na região da orla da cidade.
  • Juremir abre sua coluna especial desta terça debatendo os fatores que elegem um presidente no Brasil. De eleições, ele passa por estudos da comunicação até chegar a Elis Regina.

Glau Barros: “Não quero ser a exceção”

Nesta entrevista para a Parêntese, a cantora Glau Barros, que completou 50 anos de vida em 2022 e já alcança 30 de carreira, conta sobre suas referências no samba, recupera parte da sua trajetória pessoal e ainda comenta questões sobre racismo, negritude e resistência.

O samba no RS é muito forte. Temos grandes sambistas que são referências aqui no sul, como Lupicínio Rodrigues – que mesmo não saindo de Porto Alegre teve projeção nacional e é gravado até hoje – Zilah, Machado, Túlio Piva, Mestre Paraquedas, Nego Izolino – estes últimos mais conhecidos aqui no estado, muito pela falta de espaço nas nossas mídias tradicionais, que por muito tempo e ainda priorizam o tradicionalismo, o rock gaúcho e deixa de lado a arte negra como o samba, o carnaval, o rap, o hip-hop e outras manifestações artísticas produzidas pela negritude e que são fundamentais na construção da cultura deste estado.

Leia a entrevista completa aqui.


Cultura

“Diários de Otsoga” registra o tempo do isolamento

Foto: Vitrine Filmes

Novo filme da dupla de realizadores Maureen Fazendeiro Miguel Gomes, o drama português Diários de Otsoga (2021) está em cartaz nos cinemas. Exibido na Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes em 2021, o longa integrou a seleção da 45ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo e foi premiado no Festival de Mar del Plata como melhor direção. Leia a resenha de Roger Lerina.

Agenda (🔒)

Às 19h30, o Sopapo Poético celebra o Dia da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha reunindo as escritoras Ana dos Santos, Carmen LimaDelma GonçalvesFátima Farias, Lilian Rocha e Taiasmin Ohnmacht, integrantes do coletivo negro As Amanaãs, no saguão do Teatro Renascença.

No Instituto Ling, às 19h30, o projeto Adaptação – Entre a Literatura e o Cinema, liderado pelo escritor Pedro Gonzaga e pelo jornalista Roger Lerina, realiza um bate-papo sobre o livro Reparação, de Ian McEwan, e a versão cinematográfica Desejo e Reparação, de Joe Wright.

Os acordeonistas argentinos Alejandro Brittes Chango Spasiuk sobem ao palco do Theatro São Pedro, às 21h, com o espetáculo Ponto e Pianada.

Para receber todas as dicas culturais do Roger Lerina enviadas aos assinantes premium do Matinal, assine aqui.

Receba a agenda completa


Você viu?

O projeto Mulheres na Ciência, uma parceria entre a PUCRS, UFRGS e King’s College London, do Reino Unido, foi contemplado com o edital British Council para desenvolver projetos voltados para mulheres na ciência. As duas instituições brasileiras buscaram uma universidade de Londres para participar do projeto. A iniciativa começou em dezembro de 2021 e vai até outubro de 2022, e contempla seis meses de mentoria, na qual são abordadas questões de gênero e de carreira. É esperado que, até o fim do projeto, duas alunas ou duas funcionárias de cada instituição brasileira passem uma semana em Londres.

;
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.