Matinal News

RS reitera que quer terminar de vacinar adultos em menos de 90 dias

Change Size Text
RS reitera que quer terminar de vacinar adultos em  menos de 90 dias

Após mais de 130 cidades gaúchas precisarem suspender total ou em parte a vacinação contra a Covid-19, o Governo do Estado reiterou o calendário no qual projeta vacinar toda a população adulta do Rio Grande do Sul com ao menos uma dose até 20 de setembro. Aqui, a postagem do cronograma detalhado por faixa etária.

Naturalmente, a estimativa não depende apenas da disposição do Piratini: “Se o Ministério da Saúde continuar encaminhando o quantitativo de doses que vem encaminhando mensalmente, talvez possamos dar uma maior cobertura vacinal”, avisou o governador Eduardo Leite, que exaltou a celeridade na distribuição das vacinas aos municípios. Aliás, hoje serão distribuídas 336,8 mil doses do lote mais recente que chegou ao RS. 

De forma a incentivar as cidades a acelerarem a vacinação, Leite revelou uma premiação em dinheiro às prefeituras que aplicarem mais doses. Os recursos, que podem chegar a 150 mil reais, devem ser destinados a ações primárias de saúde. O aporte do Estado será de 1,25 milhão, pagos em duas parcelas, ao fim dos meses de julho e agosto. 

Representante das prefeituras, a Famurs até saudou a iniciativa, mas criticou a proposta: “Em que pese a boa intenção do governador, a premiação passa para a sociedade uma imagem absolutamente errada de que o atraso na vacinação é culpa dos municípios”, diz nota da entidade. “E é o contrário”, acrescentou, sugerindo mais cobrança do Piratini ao Governo Federal por mais doses.

O que mais você precisa saber

Hallal acusa governo Bolsonaro de censurar apresentação do estudo Epicovid – Em depoimento à CPI da Covid ontem, o epidemiologista e ex-reitor da UFPel Pedro Hallal estimou que 400 mil mortes no Brasil poderiam ter sido evitadas se o país tivesse adotado medidas de enfrentamento à pandemia – 95 mil delas só com o atraso das vacinas. Ao longo de sua fala, ele também relatou que sofreu censura durante uma apresentação de resultados da pesquisa Epicovid, cujas primeiras fases foram financiadas pelo governo federal. O professor afirmou que, apenas 15 minutos antes da fala que faria sobre o estudo, foi informado pela assessoria de comunicação do Planalto que o slide sobre a relação da Covid com a cor da pele e etnia não poderia ser exibido. Em entrevista à chefe de reportagem do Matinal, Naira Hofmeister, em agosto do ano passado, Hallal já havia mencionado o desconforto que os dados sobre a prevalência de Covid entre indígenas tinham causado no Planalto. No seu depoimento em Brasília, Hallal disse ainda que a falta de uma política de comunicação foi um dos erros mais graves do governo Bolsonaro no combate ao coronavírus.

Por falta de provas, sete manifestantes são absolvidos de protestos de 2013 em Porto Alegre – Sete manifestantes que lideraram os protestos de junho de 2013 em Porto Alegre foram absolvidos pela Justiça do Rio Grande do Sul. A decisão da juíza Eda Salete Zanatta de Miranda, que atua na 9ª Vara Criminal de Porto Alegre, foi tomada por falta de provas. Segundo a Folha de S.Paulo, que teve acesso ao documento, há uma divergência entre os policiais que atuaram nas manifestações. Não há concordância sobre a participação dos réus em depredações ou se utilizavam a tática “black bloc”, que prega, por exemplo, o dano a instituições públicas. A sentença cita que 27 pessoas prestaram depoimento sobre o caso, mas apenas quatro afirmaram que viram os manifestantes cometendo os crimes investigados – todos policiais. 

Espera pela prova prática de CNH ultrapassa dois meses no RS – A força-tarefa criada para diminuir a fila de espera pela prova teórica para a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) tem causado reflexos no exame prático. Os futuros motoristas têm sido obrigados a esperar, em média, dois meses e meio para mostrar seus conhecimentos na direção. Conforme o Detran do Rio Grande do Sul, o número de pessoas que aguardam a etapa final até a CNH aumentou durante o mês de junho, atingindo mais de 90 mil. Segundo o diretor-geral do órgão, Marcelo Soletti, em dois meses a fila da prova prática deve ser normalizada. Elei admitiu que o quantitativo de 45 mil provas por mês está abaixo da demanda, prejudicada pela pandemia.

Vacina, sim!

Porto Alegre mantém prioritariamente a aplicação da segunda dose da vacina contra a Covid. Iniciam o ciclo de imunização apenas aqueles que agendaram o atendimento ontem. O serviço está aqui, mas vale ficar atento às mídias da SMS para uma possível retomada da primeira aplicação ao longo do dia, em razão da distribuição de doses que ocorrerá nesta sexta. Amanhã deve ser iniciada a aplicação em mulheres com 49 anos ou mais.

Outros links:

  • O Rio Grande do Sul é o terceiro estado com a menor taxa de excesso proporcional de óbitos por Covid-19 no Brasil, segundo dados do Piratini.
  • Uma dupla que furou a fila da vacina em Frederico Westphalen vai pagar multa para evitar processo. Eles apresentaram declaração falsa de que trabalhavam na recepção de um estabelecimento de saúde.
  • Por sinal, o prefeito Sebastião Melo (MDB) sancionou lei que prevê multa de 2 mil reais a quem furar a fila da vacinação em Porto Alegre. A proposta foi de autoria do vereador José Freitas (Republicanos).
  • O Instituto Misturaí alcançou em junho a marca de 150 mil quentinhas entregues a pessoas em situação de rua na Capital. O projeto que faz a distribuição de alimentos, chamado de Amparaí, produz 180 refeições todos os dias.
  • O DCE da UFRGS entrou com ação liminar contra a universidade pedindo prazo para regularização de 195 alunos desligados em junho, a maioria deles cotistas
  • Integrante da base de Leite, o deputado estadual Issur Koch (PP) instalou outdoors (🔒) para protestar contra a proposta do Governo que prevê mais pedágios em rodovias gaúchas.
  • A Câmara de Porto Alegre arquivou a representação contra o vereador Alexandre Bobadra (PSL) por suposta infração ao Código de Ética. Ele teria acumulado dois cargos públicos e as remunerações sem atuar em uma das vagas.
  • Uma parceria da Prefeitura de Porto Alegre com o Sebrae foi estabelecida para posicionar a Capital no mercado turístico. O projeto buscará criar diretrizes e estratégias para fortalecer a cidade como destino a visitantes.
  • Um alerta sanitário para a raiva de herbívoros foi emitido pela Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural. Produtores foram orientados a vacinar ou revacinar rebanhos para prevenir contra a doença.
  • Mais de 150 vagas imediatas serão preenchidas em concurso do Banco do Brasil. A seleção vale para cinco regiões do RS.

Cultura

Amaro Freitas voa para o futuro mirando o passado

Foto: João Vicente/Divulgação

Da periferia do Recife à promessa de ícone internacional do jazz, o pianista Amaro Freitas é um caso singular de aclamação da crítica. O jovem músico ganhou projeção ao colocar o jazz para dançar com o frevo, o baião, o maracatu e outras riquezas dos ritmos nordestinos. Hoje ele lança Sankofa, resultado de uma busca espiritual por histórias esquecidas, filosofias antigas e figuras inspiradoras do Brasil negro. “Trabalhei para tentar entender meus ancestrais, meu lugar, minha história como homem negro. A história dos povos originários, das diversas etnias que ocuparam este território, de como somos plurais. O Brasil não nos disse a verdade sobre o Brasil”, explica o artista pernambucano em entrevista a Roger Lerina.

Agenda (🔒)

Para receber todas as dicas culturais do Roger Lerina enviadas aos assinantes premium do Matinal, assine aqui.

Hoje
performanceQuase-Oração realiza de hoje a 5 de julho sua última etapa de reativação em memória às vítimas da Covid-19 no Brasil.

Às 19h, o projeto Esquinas – Ciclo de Debates recebe o presidente da ONG Arco-Íris, Cláudio Nascimento, a presidenta da Associação de Travestis e Transsexuais do RS, Marcelly Malta, e a coordenadora-adjunta do Núcleo de Pesquisa em Sexualidade e Relações de Gênero da UFRGS, Paula Sandrine Machado.

O programa Estação Sarau Voador recebe Filipe Catto, a partir das 20h.

E mais.

Receba a agenda completa


Você viu?

Um talento musical de Porto Alegre será exportado direto para Nova York. O violonista Eduardo Guterres, formado pela UFRGS, vai cursar, pelos próximos dois anos, um mestrado em Performance Musical e Violão Clássico na Manhattan School of Music. Guterres viverá o sonho de muitos músicos depois de ter sido aprovado no conservatório em uma audição presencial realizada em março de 2020. Na ocasião, ele tocou músicas de J.S. Bach, Mauro Giuliani, William Walton e Sérgio Assad.

Escolhe um dos combos

Pagamento exclusivo via cartão de crédito

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.