Matinal News

RS tenta vacinas por conta própria

Change Size Text
RS tenta vacinas por conta própria

No colapso, Assembleia libera e Piratini negocia aquisição de vacinas

Em meio ao colapso iminente do sistema de saúde e com uma distribuição de vacinas em nível nacional pífia até aqui, o Governo do Estado recebeu aval da Assembleia Legislativa para remanejar recursos do orçamento para comprar vacinas contra a Covid-19. E ontem mesmo o governador Eduardo Leite revelou que há tratativas para adquirir doses da Pfizer, cujo imunizante teve seu registro definitivo aprovado pela Anvisa, também ontem.

A busca de estados e municípios por vacinas para suas próprias populações foi autorizada pelo STF nessa terça. Justo em um dia em que todo aquele cenário trágico projetado enfim vem tomando forma no RS. Sistema de saúde próximo do esgotamento em postos, hospitais cheios e vagas em leitos de UTI próximas do fim. Isso paralelo à crescente no número de mortes por conta de uma mesma causa – somente ontem mais 113 óbitos relacionados à Covid-19 foram registrados – e enquanto o número de diagnosticados com coronavírus segue na casa dos milhares por dia.

A situação por aqui é grave. Amanhã, o Comitê de Crise irá reforçar a Eduardo Leite que amplie as restrições (🔒). Leite, que ao contrário de dezembro não suspendeu a cogestão do modelo de distanciamento controlado, fez apelo ao autoisolamento: “O Estado está em um momento crítico e toda a circulação que pode ser evitada, deve ser evitada. Ao governador, antes de tudo, cabe dar o alerta. E este é o alerta”.

No entanto, com as permissões para setores econômicos funcionando, assim como parte das escolas também em operação, o índice de isolamento in loco vem apresentando queda. Na última sexta ficou em 28,8% no Estado, um dos menores desde o início da pandemia. Para efeitos de comparação, a OMS recomenda um isolamento mínimo de 50% para evitar a disseminação do vírus, sendo o isolamento ideal de 70%. Não serão dias fáceis, os próximos.

Publicidade
Publicidade

O que mais você precisa saber

Escolas particulares mantêm plano de retorno de aulas presenciais em Porto Alegre – Nos novos decretos sobre o combate à pandemia do coronavírus, o governo do Rio Grande do Sul, mesmo com 11 regiões em bandeira preta, autorizou a volta presencial às escolas de estudantes da Educação Infantil e dos 1º e 2º anos do Ensino Fundamental. A maioria das escolas particulares de Porto Alegre manteve o plano de retorno e irá cumpri-lo a partir de quarta-feira, assim como as instituições municipais, que o farão de forma escalonada, segundo a definição da Secretaria Municipal de Educação. O colégio Concórdia, que já havia retomado as aulas na semana passada, comunicou aos pais de alunos a volta das classes remotas na totalidade no começo da semana. No entanto, a exemplo de outros locais, irá esperar estudantes para os estudos presenciais.

Jornais publicam carta de médicos com defesa de tratamento ineficaz contra a Covid-19 – Amplamente desmentido na imprensa como tratamento viável contra a Covid, o suposto “tratamento precoce” foi ontem conteúdo de informe publicitário em diversos jornais no País, como O Globo, Folha de S. Paulo, Estado de Minas e Zero Hora. A peça é assinada pela Associação de Médicos pela Vida, com sede em Recife. O texto é um manifesto de médicos favoráveis ao uso de medicamentos como a cloroquina, opção que não encontra respaldo científico contra o coronavírus. Nas redes sociais, os veículos foram criticados. Essas mesmas redações vinham apresentando, no geral, um posicionamento responsável no combate à desinformação ao longo da cobertura da pandemia. À noite, a Folha publicou reportagem, na qual, mais uma vez, explicava que medicamentos citados poderiam trazer até efeitos maléficos aos pacientes. A Associação Nacional de Jornais (ANJ), presidida pelo jornalista Marcelo Rech, afirmou não ter uma posição específica sobre o caso, mas defendeu a peça como “liberdade de expressão”.

Ruy Irigaray é alvo de investigações do MP e da Assembleia Legislativa – O deputado Ruy Irigaray (PSL), que teria usado funcionários do gabinete para fins pessoais, é alvo de um inquérito civil público. O processo, instaurado pelo Ministério Público, irá apurar as suspeitas de enriquecimento ilícito. O político também é investigado na Comissão de Ética da Assembleia Legislativa. As denúncias foram feitas por duas assessoras, que relataram que Irigaray utilizava servidores para reformar a casa da sogra, em horário de expediente. Alguns até teriam desempenhado outras funções também fora da atividade parlamentar. O parlamentar também teria organizado um esquema “rachadinha”, que significa a apropriação de parte dos salários de seus funcionários na Assembleia Legislativa. Em sua defesa, Irigaray relatou que apresentará provas das “inverdades atribuídas a ele”.

Outros links:

  • Pelos dados do Ministério da Saúde, há pelo menos nove casos da variante P.1, originária em Manaus e mais transmissível, no Estado. 
  • Muito próximo do total esgotamento da rede de atendimento em hospitais, a Prefeitura da Capital requisitou 55 leitos do Hospital Beneficência Portuguesa
  • A instalação de 100 mil lâmpadas de led em Porto Alegre irá começar pelos bairros mais carentes. Os equipamentos seriam colocados primeiro nas principais avenidas da cidade, mas a mudança ocorreu a partir da posse de Sebastião Melo como prefeito.
  • Agências do Sine localizadas em cidades classificadas em bandeira preta foram fechadas temporariamente. A razão é o agravamento da pandemia no Rio Grande do Sul e durante este período os servidores trabalharão em regime de teletrabalho.
  • A bancada do PSDB irá votar a favor do projeto de Lei Complementar que prevê mudanças na previdência dos servidores da Brigada Militar e dos Bombeiros. A decisão foi tomada em reunião dos integrantes da sigla.
  • A cidade de Gramado, na Serra, confirmou a realização da programação de Páscoa. O evento de 2021, porém, será em forma híbrido e irá priorizar atividades virtuais para evitar aglomerações.
  • Apesar de registrar 10% de incremento nas vendas de máquinas agrícolas, a colheita farta da indústria esbarra na falta de insumos.
  • A colheita da uva no Rio Grande do Sul deve atingir uma marca recorde. Conforme estimativa do IBGE, a área de plantio será de 46.797 hectares, com produção de 875.065 toneladas.

Cultura

Master of None: “Bom demais”

Foto: Netflix/Divulgação

Há pratos que ficam melhores depois de um tempo. Pizza, por exemplo. Existe algo melhor do que uma pizza que você descobre por acaso na geladeira às quatro da manhã? Não, não existe. E é com esse espírito que eu recomendo a todos os leitores que abram a Netflix e procurem até encontrar Master of None, duas deliciosas temporadas mantidas geladinhas desde 2015, pra surpresa de quem resolver dar uma mordida nelas. Leia a resenha do escritor Marcelo Carneiro da Cunha.

Agenda (🔒)

Para receber todas as dicas culturais do Roger Lerina enviadas aos assinantes premium do Matinal, assine aqui.

Receba a agenda completa aqui.


Você viu?

Professor, pesquisador e um grande incentivador da vida cultural da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Ludwig Buckup morreu aos 88 anos, devido a complicações da Covid-19. De 1959 a 1990, ele atuou no departamento de Zoologia e, entre 1980 e 1984, foi o pró-reitor de Extensão da faculdade. Cientista passou uma vida na UFRGS, com um vínculo de 55 anos. Para Buckup tudo começou na década de 1950, como aluno do curso de História Natural. A partir daí, tomou gosto por atuar na proteção ambiental e foi um grande colaborador cultural do Rio Grande do Sul. Paulista de nascimento, Buckup também deixou marca em solo europeu, sendo um dos primeiros bolsistas brasileiros do serviço alemão de intercâmbio acadêmico. Na Alemanha, ele recebeu o convite para fazer doutorado em Entomologia (estudo dos insetos) e concluiu a graduação com láurea.

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.