Matinal News

Torcida volta aos estádios da Capital já neste fim de semana

Change Size Text
Torcida volta aos estádios da Capital já neste fim de semana

Passados 570 dias, os estádios de Porto Alegre voltarão a receber torcedores em suas arquibancadas. O retorno foi confirmado após uma reunião entre quase todos os clubes da Série A ontem. Dessa forma, a partida entre Grêmio e Sport, que ocorre no domingo pela 23ª rodada do Brasileirão, será a primeira com torcedores na Capital desde o então inédito Gre-Nal da Libertadores, em março do ano passado. Critérios sobre quem poderá comprar os ingressos e necessidade ou não de teste de antígeno ainda serão detalhados.

A volta já estava autorizada no Rio Grande do Sul e em jogos da Série B do Brasileirão. Faltava o acerto entre as equipes que integram a elite do futebol brasileiro, o que ocorreu ontem. Atualmente, o Governo do Estado autoriza até 2,5 mil torcedores nas partidas – o que é um público pífio para locais como a Arena do Grêmio e o Beira-Rio. No entanto, esse limite pode ser ampliado, conforme for a decisão do gabinete de crise do Piratini, que se reúne hoje.

O cenário de volta dos torcedores aos estádios é bastante diferente ao momento de quando a presença foi vetada. Na primeira quinzena de março de 2020, época ainda de muitas incertezas com relação ao contágio, o Rio Grande do Sul contava casos de Covid-19 ainda às dezenas e sequer havia registrado mortes pela doença. Hoje já são ao menos 34.795 óbitos relacionados ao coronavírus no RS, dos quase 5.610 na Capital.

Agora, com a pandemia aparentando estar mais controlada e quem sabe até próxima do fim, os torcedores voltarão aos estádios em um momento em que praticamente três em cada quatro residentes do Rio Grande do Sul já tomaram a primeira dose e quase metade da população está com o esquema vacinal completo. Na comparação com outros locais do mundo, foi uma espera mais longa, mas também tende a ser um retorno mais seguro, baseando-se no índice de imunização já alcançado. 

De qualquer forma, para garantir, não custa ouvir o episódio de ontem do podcast do Café da Manhã, da Folha, sobre o que dá e o que não dá para fazer após a segunda dose da vacina. 

Piratini muda o tom e descarta apoio a projeto da Mina Guaíba – Antes uma política do governo estadual, a exploração do carvão no RS passou a ser rechaçada pelo Piratini, conforme o jornal Zero Hora. A mudança de tom de Eduardo Leite (PSDB) ficou mais evidente a partir de uma entrevista que o governador deu ao Flow Podcast. Ao falar sobre o tema, ele destacou a necessidade de redução da emissão de poluentes e mencionou a “descarbonização a partir de mudança de matriz energética”. A Mina Guaíba, que ficaria na região Metropolitana, seria o maior ponto de extração do mineral a céu aberto no Brasil. Mas não deverá sair do papel, conforme Leite. “É importante dizer que está arquivado este processo”, disse. A assessoria do Executivo, procurada por GZH, afirmou que a declaração do governador tem relação com um pedido dos empreendedores do complexo, em função de ações judiciais e polêmicas ambientais. Para os responsáveis pela mineradora Copelmi, que tocaria o projeto, a medida não é definitiva.

Porto Alegre aumenta público da terceira dose – Aproximando-se da marca de 2 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 aplicadas, Porto Alegre amplia a campanha a partir de hoje. Nesta quarta, idosos com mais de 60 anos, com esquema vacinal completo há pelo menos seis meses e que tenham dificuldades de locomoção, receberão uma nova injeção. Até então, apenas as pessoas com mais de 70 anos estavam podendo solicitar essa nova dose. Já os profissionais de saúde que, igualmente, já tenham completado o ciclo vacinal há pelo menos seis meses receberão o reforço a partir de amanhã, em seus locais de trabalho. Seguindo orientação do Ministério da Saúde, esta terceira dose será da Pfizer. A Prefeitura informou que aguarda a chegada de nova remessa de vacinas para iniciar a administração do reforço em idosos com 60 anos ou mais, conforme recomendou o ministério ontem.

Pesquisa mostra maior procura por médicos apesar de redução de mamografias – A poucos dias do Outubro Rosa, um levantamento feito a pedido da Pfizer em Porto Alegre e em outras cinco regiões metropolitanas entrevistou 1,4 mil mulheres a partir de 20 anos e mostrou que 47% delas deixaram de frequentar o ginecologista ou o mastologista em função da pandemia. A pesquisa indicou ainda que 42% mantiveram a mesma frequência de consultas a médicos. No que diz respeito ao tratamento do câncer de mama, a estimativa é de que houve uma redução de 50% nas mamografias, 39% das biópsias e 16% nas cirurgias eletivas no Brasil. Ao serem consultadas sobre o diagnóstico precoce, 42% das entrevistadas disseram que precisam ter atenção ao surgimento de nódulos, encontrados através do autoexame. A fundadora e presidente do Oncoguia, Luciana Holtz, afirmou que os índices são bons e evidenciam que as mulheres estão mais atentas em relação ao câncer de mama.

Vacina, sim!

Há mais de 50 pontos para se vacinar contra a Covid-19 em Porto Alegre nesta quarta. A campanha para a terceira dose foi ampliada (leia mais a seguir). Acesse aqui os endereços e horários para se imunizar. 

Outros links:


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO
Livraria Bamboletras

Belo mundo, onde você está, de Sally Rooney
(Cia. das Letras, 336 páginas, 54,90 reais)

A excelente Sally Rooney, autora de “Pessoas Normais”, escreve sobre amizade, amor e dúvida em seu terceiro romance. Alice conhece Felix pelo Tinder. Ela é romancista, ele trabalha num armazém nos subúrbios de uma pequena cidade costeira da Irlanda. No primeiro encontro, enquanto os dois tentam impressionar um ao outro, algo mais aparece. Enquanto isso, em Dublin, Eileen está tentando superar o término de seu último relacionamento enquanto precisa lidar com a falta da melhor amiga, Alice, que se mudou para o litoral. Ela acaba voltando a flertar com Simon, um homem mais velho que acompanha sua vida há tempos. Alice, Felix, Eileen e Simon ainda são jovens, mas sentem a pressão do passar dos anos. Eles se desejam, se iludem, se amam e se separam. Preocupam-se com sexo, com amizade, com os rumos do planeta e com o próprio futuro. E conseguirão encontrar uma forma de viver mais uma vez em um belo mundo? 

Quero ler BELO MUNDO, ONDE VOCÊ ESTÁ

O conteúdo desta seção é de responsabilidade do anunciante.


Cultura

“Aranha” mostra a extrema direita ontem e hoje no Chile

Foto: Pandora Filmes

Estreia recente nos cinemas, o longa Aranha (2019), do diretor chileno Andrés Wood – conhecido pelo seu cinema altamente político –, volta sua câmera nesse thriller para um momento marcante da história do Chile: o começo da década de 1970, às vésperas do golpe que tirou a esquerda do poder e instaurou a ditadura militar no país, em 11 de setembro de 1973. Leia a resenha de Roger Lerina.

Agenda (🔒)

Às 12h30, o Musical Évora apresenta o recital Duo de Contrabaixo, dos músicos Eric Hilgenstieler e Rafael Figueredo, na Sala da Música do Multipalco Eva Sopher, com entrada franca.

Roda de Leitura do Itaú Cultural debate, às 17h, a prosa da escritora maranhense Maria Firmina dos Reis, precursora da literatura abolicionista.

Às 20h, o Fronteiras do Pensamento promove a conferência da historiadora e jornalista Anne Applebaum, autora de Gulag: Uma História, que lhe rendeu o Prêmio Pulitzer.

Para receber todas as dicas culturais do Roger Lerina enviadas aos assinantes premium do Matinal, assine aqui.

Receba a agenda completa


Agenda do Unimúsica 2021

Às 20h, o festival apresenta os espetáculosAto Perene: o Processo Como Obra, da Cia Pé no Mundo e Nenem Menezes, e Música a Serviço, de Arthur de Faria.

Uni 40: Música da Presença apresenta dois espetáculos online e gratuitos por noite, transmitidos pelo canal do Departamento de Difusão Cultural da UFRGS no YouTube. Confira a programação completa aqui.


Você viu?

Estudantes da rede pública de Porto Alegre participarão de aulas de programação. A ideia nasceu de um projeto-piloto desenvolvido (🔒) na Secretaria Municipal de Educação e a proposta é que cada aluno participante desenvolva um jogo virtual. As classes reunirão turmas de ensino fundamental das escolas Mariano Beck, Nossa Senhora de Fátima, Liberato e Presidente Vargas e começam em 4 de outubro. A iniciativa contará com lições ministradas por um professor da Happy Code, instituição que ensina maker e robótica a crianças e adolescentes do Brasil e de Portugal.

Escolhe um dos combos

Pagamento exclusivo via cartão de crédito

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.