Matinal News

Variante Delta pode já circular no RS e gera mudança na campanha de vacinação

Change Size Text
Variante Delta pode já circular no RS e gera mudança na campanha de vacinação

Com números seguindo uma tendência positiva há semanas, a gestão da pandemia no Rio Grande do Sul voltou a ficar em alerta. Isso porque foram identificados dois casos suspeitos da variante Delta – uma versão mais contagiosa do coronavírus. São de moradores de Sant’Ana do Livramento e Gramado. As amostras foram encaminhadas à Fiocruz, que até o fim da semana deve confirmar ou não se, de fato, são da cepa.

A possibilidade da circulação da cepa no RS já fez com que a Secretaria Estadual da Saúde optasse por antecipar de 12 para 10 semanas o prazo para segunda dose de quem se vacina contra Pfizer ou Astrazeneca. A medida deve passar a valer a partir de amanhã, por conta de questões logísticas. Na mesma reunião em que acertou isso, a pasta decidiu priorizar a vacinação de puérperas e levar a vacinação a adolescentes com comorbidades.

A decisão ocorre em razão de pesquisas apontarem que a Delta reduz a eficácia das vacinas, principalmente naqueles que não completaram o ciclo de imunização, com as duas doses. Isso aprofunda a discussão sobre o ritmo da campanha de vacinação num cenário em que ainda não há vacinas para todos: prioriza-se completar a imunização ou levar a primeira dose ao maior número de pessoas o mais rápido possível? 

tema divide especialistas, até porque ainda são casos esporádicos da cepa no país. Meses atrás, a variante Beta não chegou a se tornar predominante no Brasil. Atualmente, tanto em nível nacional quanto no RS, a cepa que mais aparece nos resultados é a Gama, detectada pela primeira vez em Manaus. A presença da Delta, porém, torna o cenário incerto, apesar do avanço da vacinação.

O que mais você precisa saber

Piratini cogita criação de quarto ano do Ensino Médio para compensar perdas na aprendizagem – A criação de um quarto ano do Ensino Médio, que serviria para compensar o tempo que os alunos ficaram afastados dos estudos de forma presencial, é cogitada pela Secretaria Estadual de Educação para 2022. A secretária da pasta, Raquel Teixeira, acredita que a ideia poderia ser concretizada a partir do fato de que os estudantes terão pouco tempo para recuperar as matérias que deixaram de ver no período mais grave da pandemia. O ano letivo extra seria opcional. Além disso, o governo gaúcho avalia a criação de bolsas para aqueles que não se sentem seguros para ingressar no mercado de trabalho. 

Pandemia coloca 280 mil pessoas na zona de pobreza na Região Metropolitana  – O crescimento do número de pessoas na zona da pobreza na região da Grande Porto Alegre é evidente para quem já vive o dia a dia das cidades que fazem parte da área. O Boletim Desigualdade nas Metrópoles revelou os dados desta realidade alarmante e mostrou que em um ano de pandemia o rendimento das pessoas mais pobres caiu 41%, levando 280 mil a um patamar abaixo do que tinham antes da chegada do coronavírus. O trabalho, fruto da parceria entre a PUCRS, o Observatório das Metrópoles e a RedODSAL, indicou ainda que a região Metropolitana passou a ser a segunda do País onde mais cresceu o número de pessoas com renda abaixo de um quarto de salário mínimo. Um desses exemplos é a educadora infantil Patrícia Vargas dos Santos, que tinha um salário de 1,8 mil reais e agora precisa sustentar os dois filhos com 300 reais. 

Bebê afastado da família na maternidade é devolvido ao pai e à avó paterna – Depois de mais de um mês afastado dos pais, o bebê Bruno* voltou para a sua família, conforme conta nova reportagem do Matinal. Na semana passada, mostramos a história do menino que foi retirado da mãe ainda na maternidade do Hospital de Clínicas após julgamentos apressados e falhas de comunicação. Um laudo do serviço de assistência social da instituição onde Bruno nasceu havia indicado que o bebê estaria em situação de risco, caso recebesse alta hospitalar acompanhado dos genitores, e a Justiça acabou determinando que a criança fosse recolhida a um abrigo. Agora, considerando que a avó paterna deixou sua casa em Pelotas para residir com o pai da criança na Capital, o 2º Juizado da Infância e Juventude determinou que não há razão para Bruno permanecer acolhido. Os dois serão responsáveis pelo bebê enquanto esperam a alta da mãe, internada com quadro grave de depressão e anemia.

Vacina, sim!

Homens de 36 anos estão liberados para tomar a vacina contra a Covid-19 a partir de hoje, em 12 unidades de saúde de Porto Alegre. Também será aplicada a segunda dose de Coronavac e Astrazeneca. As informações completas estão aqui.  

Outros links:


Chiriguanos e o que tu vais usar no inverno

Ainda que os dias estejam menos frios do que já se viu por aqui no inverno, o tema sempre rende boas charlas, como nos lembra hoje Demétrio Xavier.

“Aureliano de Figueiredo Pinto o desafia; Vitor Ramil o estetiza; os estrangeiros, hoje e há 200 anos, como é o caso de Saint-Hilaire, não alcançam entender nossa relação com ele. Sim, porque o francês declarou seu espanto diante da falta de proteção de que um porto-alegrense do início do século XIX dispunha para as baixas temperaturas que anualmente se verificam. Estranhou-lhe a falta de lareiras, estufas, boa vedação, arquitetura condizente com o clima. E o mesmo dizem, hoje, os visitantes oriundos de países que registram temperaturas muito mais baixas e nos confessam que nunca passaram tanto frio como aqui… “

Leia o texto completo aqui(🔒).

Assine e acesso todo o conteúdo da Parêntese


Cultura

Os desastres da guerra em tempos de pós-verdade

Reserva Imovision/Divulgação

Alternando ficção e documentário em sua carreira, Sergei Loznitsa, premiado cineasta nascido em Belarus e criado na Ucrânia, escava o passado da União Soviética e seus reflexos no presente. Não é diferente em Donbass (2019), seu quarto longa-metragem de ficção, que pinta um retrato de caos, desinformação, corrupção e esgarçamento do tecido social na região no leste da Ucrânia, que vive um conflito desde 2014 entre forças governamentais apoiadas por milícias, muitas delas fascistas, e movimentos separatistas atrelados à Rússia. Leia a resenha de Roger Lerina.

Agenda (🔒)

Para receber todas as dicas culturais do Roger Lerina enviadas aos assinantes premium do Matinal, assine aqui.

Operita Violoncello, do maestro Arthur Barbosa, realiza ensaio aberto, às 20h, e apresentações amanhã (14) e quinta-feira (15), no Theatro São Pedro.

O cantor Nei Van Soria faz show em formato híbrido, às 21h, no estúdio da produtora Cubo Filmes, celebrando o Dia Mundial do Rock.

Às 21h, o Sarau Elétrico tem os gregos como tema e canja da cantora Kaa Volkmann.

E mais.

Receba a agenda completa


Você viu?

O RS está mais perto de ter a primeira prisão sem guardas para mulheres. O Estado já tem duas unidades com este tipo de funcionamento, mas são destinadas para homens. Elas ficam em Porto Alegre e em Pelotas. O passo mais recente para ter uma penitenciária feminina sem vigilantes foi dado na semana passada, quando ocorreu uma assembleia de constituição e fundação da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados. A partir daí, a próxima etapa irá definir a quantidade de apenadas que serão acolhidas no local. A ideia da Secretaria da Administração Penitenciária é instalar mais 11 estabelecimentos prisionais semelhantes.

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.