Matinal News

Vereadores de Porto Alegre criam Frente Parlamentar pelo tratamento sem eficácia

Change Size Text
Vereadores de Porto Alegre criam Frente Parlamentar pelo tratamento sem eficácia

Sob uma justificativa que não encontra respaldo algum, vereadores de Porto Alegre aprovaram requerimento que criou a Frente Parlamentar sobre os Possíveis Benefícios do Tratamento Precoce no Combate à Pandemia de Coronavírus, proposta por Mônica Leal (PP). A aprovação ocorreu horas após a OMS recomendar que não se utilize ivermectina, um dos medicamentos do suposto “kit Covid”, em pacientes com Covid-19. Na Câmara, foram 26 votos a favor e seis contrários. Apenas as bancadas do PSOL e do PCdoB foram contrárias, enquanto Idenir Cecchim (MDB), Mauro Zacher (PDT), Moisés Barbosa (PSDB) e o presidente da Casa, Márcio Bins Ely (PDT) não votaram. A bancada do PT justificou a posição favorável não pelo mérito, mas pela possibilidade de discussão do tema “baseado na ciência”.

Justiça veta renovação de contrato de gestoras de postos de Saúde de Porto Alegre  – Os contratos com organizações privadas responsáveis pela gerência de 103 unidades de Saúde de Porto Alegre não devem ser renovados pela prefeitura. A determinação foi proferida em uma decisão judicial (🔒) que, se não for revertida, obrigará a cidade a ter de realizar um concurso público e nomear profissionais para manter os locais abertos a partir de setembro, mês em que os vínculos se encerram. A liminar concedida pela juíza Nadja Mara Zanella, da 10ª Vara Fazenda Pública, acatou um pedido da promotoria de defesa dos Direitos Humanos para suspender um decreto editado pela administração do então prefeito Nelson Marchezan. 

Publicidade
Publicidade

Um alerta antes da Páscoa: RS colapsou depois do feriado de Carnaval – Após 30 dias, as UTIs do RS chegaram a ter menos de 100% de ocupação ontem. Ao fim do dia, porém, o índice estava em 100,1%. Aliás, vem feriado aí e convém observar os erros cometidos durante o Carnaval para evitar uma piora na já gravíssima situação da pandemia. Consultor de processos e tecnologias para Inovação e assinante do Matinal, Marco Migliavacca separou gráficos a partir de dados do Estado para apontar como os descuidos do último feriadão levaram o RS ao colapso na saúde semanas depois. Vale prestar atenção.

CEEE-D é negociada para a Equatorial em leilão – O setor de distribuição da CEEE foi vendido em leilão para a holding Equatorial. A empresa, responsável por fazer a única proposta, levou a estatal por 100 mil reais, um preço considerado simbólico. Com a negociação da companhia, o governo do RS poderá receber anualmente em seus cofres 1,3 bilhão de reais de ICMS a partir da tomada de controle pela Equatorial, o que deve acontecer em até 90 dias. O saldo devedor do imposto que a administração estadual tem para com os municípios é de 900 milhões de reais e começará a ser quitado nos próximos dois meses. Especialistas indicaram que a Equatorial tem habilidade na aquisição de concessionárias que estão em dificuldade e que os desafios da concessão podem explicar a apresentação de apenas uma proposta no leilão. 

Famurs pede suspensão de PEC que desobriga plebiscito para a venda da Corsan – Em reunião virtual, que contou com a participação de 301 prefeitos, a Famurs aprovou um pedido para suspender a tramitação no Legislativo da PEC que desobriga a realização de um plebiscito sobre a privatização da Corsan, do Banrisul e da Procergs. O documento elaborado pela entidade defende, por exemplo, que o destino da Corsan precisa ser definido com a participação dos municípios. A projeção do governo do RS (🔒) é de que a transferência da Corsan para a iniciativa privada ocorra em outubro, mas ainda depende da aprovação da Assembleia. No total, 317 cidades têm contrato com a companhia.

Vacina, sim!

A vacina contra a Covid-19 chega a idosos de 66 anos hoje em Porto Alegre. A imunização será feita em 38 unidades de saúde e quatro pontos de drive-thru.

Outros links:

  • Um levantamento de GZH mostra que o agravamento da crise sanitária levou a um recorde de sepultamentos em Porto Alegre em março. Nos últimos cinco anos, a média do mês ficou em 767 enterros e cremações. Em 2020, foram pelo menos 2.002.
  • O Ministério da Saúde irá enviar um lote exclusivo para vacinar profissionais que atuem na Segurança Pública do RS. A data que chega a remessa, no entanto, ainda não foi confirmada.
  • O pedido de revogação da liminar que suspendia a retomada das aulas presenciais foi negado pela Justiça. A solicitação do Sinepe pedia a volta da Educação Infantil e dos primeiros anos do Ensino Fundamental.
  • O Batalhão de Cavalaria Mecanizada do Exército, em Bagé, confirmou que 123 militares de cinco unidades foram contaminados pela Covid-19. Todos eles estão recebendo atendimento nos quartéis.
  • Duas praias de Santa Catarina irão ampliar as restrições para evitar a contaminação pela Covid-19 no feriado de Páscoa. No período, as orlas de Garopaba e Imbituba estarão fechadas e o comércio não essencial ficará impedido de abrir.
  • A Empresa Gaúcha de Rodovias foi transferida para sede do Daer e proporcionou ao governo do RS uma economia de 40 mil reais mensais em aluguel. Antes, a autarquia ficava em um prédio no Centro onde o custo era de 80 mil reais por mês.
  • Junto com Ciro Gomes, João Amoedo, João Doria, Luciano Huck e Luiz Henrique Mandetta, o governador Eduardo Leite assinou uma carta intitulada “Manifesto pela consciência democrática”.
  • Essa carta tornou-se pública horas após que apoiadores de Bolsonaro fizeram uma carreata a favor da ditadura, em Porto Alegre. O grupo foi até o Comando Militar do Sul, no Centro. Próximo dali, o movimento “Ditadura Nunca”, em oposição, protestou contra o regime militar.
  • A prova de vida para pensionistas, aposentados e militares inativos do RS seguirá suspensa até 31 de maio. Uma instrução normativa prorrogou a suspensão após alterar o texto do decreto que instituiu o Distanciamento Controlado.
  • Vinte e três famílias indígenas acamparam em frente à Funai, em Passo Fundo, após serem expulsas de sua aldeia em Gramado dos Loureiros. Uma desavença política com o cacique teria motivado a saída do grupo que é composto por crianças e mulheres grávidas.

Cultura

Agenda (🔒)

Para receber todas as dicas culturais do Roger Lerina enviadas aos assinantes premium do Matinal, assine aqui.

Às 18h30min, o projeto Mistura Fina apresenta o show Na Bossa, com a cantora Aline Stoffel e o pianista João Maldonado

Convidada do projeto Meu Filme Favorito, do Instituto Ling, a atriz Bárbara Paz conversa com Roger Lerina sobre o longa Asas do Desejo, de Wim Wenders, às 19h.

A artista Manoela Cavalinho, cuja instalação Esqueleto no Guarda-roupa ocupa desde janeiro o Espaço Majestic, no térreo da Casa de Cultura Mario Quintana, conduz uma live com os psicanalistas Edson Souza Paulo Endo, sobre memória, ditadura e arte, às 20h, no dia em que se completam 57 anos do efetivo início da ditadura civil-militar no Brasil.

E mais.

Receba a agenda completa


Você viu?

Foi de um advogado de 39 anos, com carreira no Ministério Público, que nasceu um projeto para qualificar os jovens do campo. A iniciativa partiu da inspiração de Raphael Houayek que, ao se mudar de Porto Alegre para Alegrete, percebeu que a fazenda da família precisava de um toque gerencial. A partir da necessidade de se reinventar, ele passou a olhar o campo com foco mais estratégico e profissional e entendeu que era possível criar um local que ajudasse agricultores e outros fazendeiros a encarar o trabalho de uma maneira mais ampla. A partir daí, com aulas online e a parte prática, nasceu a “Universidade Esperança”. No início, as classes eram para pequenos grupos, mas hoje a academia já recebeu mais de 2 mil alunos.

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.