Reportagem

Há 50 dias parado, Bike Poa segue sem previsão para retorno

Change Size Text
Há 50 dias parado, Bike Poa segue sem previsão para retorno Sistema Bike Poa teve diversas bicicletas atingidas pela enchente | Foto: Tiago Medina

Por mais que o trânsito de Porto Alegre já venha dando mostras de um retorno à normalidade, passado o pico da enchente do Guaíba, os serviços compartilhados de mobilidade permanecem afetados. Paralisado há mais de um mês e meio, o sistema Bike Poa ainda sequer tem previsão para o seu retorno, enquanto a alternativa do aluguel de patinetes por aplicativos voltou, mas em oferta reduzida. 

Responsável pelas bicicletas compartilhadas em Porto Alegre, a Tembici avaliou estragos ao longo da primeira quinzena de junho e dividiu seu cronograma de retomada em três partes. O serviço foi interrompido no dia 3 de maio, quando o Guaíba escalava ao auge da cheia, ainda por precaução e segurança do quadro de funcionários. Nesta semana, o grupo concentrou ações em seu galpão de operações, que foi “severamente prejudicado”, conforme a empresa. 

Publicidade

Após a reativação do local, começam as próximas fases: “Com o galpão normalizado, será possível mensurar a quantidade de bicicletas afetadas pela enchente e conseguiremos iniciar o processo de reparo de cada unidade”, informou a Tembici, que não sabe informar quantas estações nem quantas bicicletas foram danificadas com a inundação. 

Boa parte das 100 estações do Bike Poa fica em áreas alagadas ou em seus entornos. Um levantamento feito pela reportagem da Matinal aponta que pelo menos um terço das estações foram afetadas diretamente pelo avanço do Guaíba. 

Em razão da paralisação do serviço, a empresa deixou de receber pagamentos: “Os usuários com planos ativos durante esse período foram reembolsados ou tiveram a cobrança recorrente suspensa, e a Tembici segue sem realizar novas cobranças”. 

Maioria da rede cicloviária da capital não foi afetada

A Matinal questionou a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, que ainda não havia mensurado o total de viagens que deixaram de ser realizadas em razão dos quase 50 dias sem bicicletas compartilhadas nas ruas. Quanto às ciclovias, não houve novas interdições em razão da enchente e das chuvas recentes. Segundo a pasta, o maior problema foi a sujeira nos trechos exclusivos para ciclistas. 

Atualmente, dos cerca de 80 quilômetros de ciclovias de Porto Alegre, oito seguem interditados, na Avenida Ipiranga, bloqueada antes da enchente. A situação vem desde o ano passado, quando a ciclovia foi fechada, por conta de quedas de taludes, também consequência de eventos climáticos extremos. O único trecho liberado na Ipiranga é o que fica entre a Edvaldo Pereira Paiva e a Erico Verissimo. 

Whoosh voltou às ruas em 7 de junho

Além das bikes compartilhadas, Porto Alegre também dispõe de patinetes por aplicativo. Dos dois serviços em operação na capital, apenas a Whoosh já retornou, em 7 de maio. Tal como as bikes, a operação também havia sido interrompida em 3 de maio. 

De acordo com o CEO da Whoosh BR, Francisco Forbes, cerca de 40% da frota ficou submersa na enchente – a startup opera com 1,4 mil veículos na cidade. O centro de operações também foi afetado. A empresa afirma que conseguiu recuperar todos os equipamentos, que, ao longo da última semana, ainda passavam por manutenção e testes para retornar às ruas. 

Atuando na capital desde outubro do ano passado, a Whoosh informou que, na retomada pós-enchente, seguirá operando na área central, toda a orla – entre o Gasômetro até o Barra Shopping –, Azenha, Menino Deus, Independência, Moinhos de Vento, Auxiliadora, Bela Vista, Petrópolis e Três Figueiras. 

JET espera retornar “antes de setembro

Já a concorrente  JET, informou, em nota, que desativou temporariamente o serviço de patinetes em Porto Alegre. O retorno está estimado para “antes de setembro”. 

“A nossa central de serviços está em local de risco de alagamento. Atualmente estamos a fazer os devidos reparos à frota de patinetes elétricos. Os assinantes da JET podem solicitar o reembolso pela equipe de suporte do aplicativo, ou contarão com suas assinaturas estendidas – não contando o intervalo em que o serviço foi paralisado”, diz o grupo.

A JET é a empresa mais recente a atuar no segmento em Porto Alegre. Suas operações tinham começado pouco menos de um mês antes das enchentes, em 6 de abril. A empresa contabilizava 650 patinetes, distribuídos em Centro Histórico, Praia de Belas, Menino Deus e Cristal.


E-mail: [email protected]

Gostou desta reportagem? Garanta que outros assuntos importantes para o interesse público da nossa cidade sejam abordados: apoie-nos financeiramente!

O que nos permite produzir reportagens investigativas e de denúncia, cumprindo nosso papel de fiscalizar o poder, é a nossa independência editorial.

Essa independência só existe porque somos financiados majoritariamente por leitoras e leitores que nos apoiam financeiramente.

Quem nos apoia também recebe todo o nosso conteúdo exclusivo: a versão completa da Matinal News, de segunda a sexta, e as newsletters do Juremir Machado, às terças, do Roger Lerina, às quintas, e da revista Parêntese, aos sábados.

Apoie-nos! O investimento equivale ao valor de dois cafés por mês.
Se você já nos apoia, agradecemos por fazer parte da rede Matinal! e tenha acesso a todo o nosso conteúdo.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Se você já nos apoia, agradecemos por fazer parte da rede Matinal! e tenha acesso a todo o nosso conteúdo.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

Gostou desta reportagem? Ela é possível graças a sua assinatura.

O dinheiro investido por nossos assinantes premium é o que garante que possamos fazer um jornalismo independente de qualidade e relevância para a sociedade e para a democracia. Você pode contribuir ainda mais com um apoio extra ou compartilhando este conteúdo nas suas redes sociais.
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! Faça login e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
RELACIONADAS
;

Esqueceu sua senha?

ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.