Reportagem

Censo 2022 visitará 580 mil domicílios em Porto Alegre

Change Size Text
Censo 2022 visitará 580 mil domicílios em Porto Alegre Coleta de dados em domicílios do Censo 2022 inicia em 1º de agosto Foto: Divulgação / IBGE

Coleta de dados inicia em 1º de agosto; Censo terá pergunta sobre quilombolas pela primeira vez em sua história

Mesmo com as visitas e entrevistas marcadas para iniciar em 1º de agosto, os trabalhos do Censo 2022 já começaram no IBGE. No Rio Grande do Sul, quase 14 mil pessoas, entre supervisores e recenseadores, estarão envolvidos diretamente com o levantamento, que é a principal ferramenta para contar a população e produzir um diagnóstico preciso da qualidade de vida da população. Adiado dois anos em razão da pandemia, em 2020, e de um corte de gastos, em 2021, o Censo 2022 será realizado com dois questionários. Um com 26 perguntas, mais simples, e outro amostral, com 76 questões.

Em Porto Alegre, a estimativa é visitar 580 mil domicílios. De acordo com projeção do IBGE, moradores de uma em cada 20 residências responderão ao questionário maior – em cidades menores, metade dos residentes serão convidados a responder esta tabela. Só na Capital atuarão cerca de 1,5 mil recenseadores e 150 supervisores. A área toda é dividida em 2,6 mil setores censitários.

Os dois questionários já estão disponíveis no site do IBGE – acesse aqui o básico e aqui, o completo. As perguntas irão aferir desde o grau de parentesco das pessoas que vivem na mesma casa ao nível de escolaridade e detalhes sobre a infraestrutura, como quantidade de banheiros e acesso ao saneamento básico.

Uma das principais novidades para o Censo deste ano é a pergunta “Você se considera quilombola? Qual a comunidade?”. Além disso, igualmente de forma inédita, as perguntas poderão ser respondidas por telefone. Isso não significa, no entanto, que o recenseador deixe de ir à casa do entrevistado, ficando esta opção como uma medida para garantir a participação.

A partir de agosto, cerca de 11,2 mil recenseadores farão o levantamento no Rio Grande do Sul. O IBGE salienta que eles estarão devidamente uniformizados e identificados. A identidade do entrevistador poderão ser comprovados por meio de um site específico, a fim de garantir a segurança do processo de coleta de dados.

Os trabalhos de coleta para o Censo devem durar aproximadamente três meses e os primeiros resultados, como o tamanho da população, devem ser conhecidos ainda neste ano. No entanto, a publicação de mais informes e recortes especiais ocorrerá até 2025.

Nesta quinta-feira, às 17h, o Matinal realiza um live com o coordenador operacional do Censo 2022 no Rio Grande do Sul, Luís Eduardo Azevedo Puchalski, que vai detalhar os trabalhos no Estado. Acompanhe no canal do YouTube:

Gostou desta reportagem? Garanta que outros assuntos importantes para a sociedade gaúcha sejam abordados: seja nosso assinante.

Reportagens investigativas e de grande importância para a democracia como esta só são possíveis graças ao investimento dos nossos assinantes premium. Além disso, os nossos assinantes premium têm acesso a todo o conteúdo do Roger Lerina, à revista Parêntese, à versão completa da NewsMatinal, a descontos nos nossos cursos e a muito mais. Com o preço de dois cafezinhos por dia você tem mais informação, cultura e ainda ajuda o jornalismo local independente. Assine!
Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! Faça login e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

Gostou desta reportagem? Ela é possível graças a sua assinatura.

O dinheiro investido por nossos assinantes premium é o que garante que possamos fazer um jornalismo independente de qualidade e relevância para a sociedade e para a democracia. Você pode contribuir ainda mais com um apoio extra ou compartilhando este conteúdo nas suas redes sociais.
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
RELACIONADAS
;
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.