Reportagem

Defesa Civil reporta 136 mortes pelas enchentes no Rio Grande do Sul

Change Size Text
Defesa Civil reporta 136 mortes pelas enchentes no Rio Grande do Sul Eldorado do Sul é uma das cidades gaúchas que decretou calamidade pública após enchentes | Foto: Mauricio Tonetto/Secom

Boletim divulgado ao meio-dia de sábado informa também 125 desaparecidos

O Rio Grande do Sul já contabiliza 136 mortes decorridas das enchentes que afetam o estado desde a semana passada. O boletim da Defesa Civil emitido ao meio-dia deste sábado informou ainda 125 desaparecidos, 445 municípios afetados e mais de 339 mil pessoas desalojadas.

Publicidade

A Defesa Civil orienta os sobreviventes a verificarem se seus nomes constam na lista de desaparecidos (veja aqui a lista atualizada na manhã deste sábado). Se você encontrar seu nome, procure a Delegacia de Polícia Civil mais próxima para atualizar a listagem.

Mais de 74 mil sobreviventes foram resgatados por forças do poder público e voluntários, além de 10 mil animais.

Foto: Polícia Federal

Confira o boletim completo com todos os dados.

Guaíba chega a 4,60m

Com acumulados superando os 100 mm, as chuvas das últimas 24 horas ocorreram principalmente na região do Guaíba e litoral norte, informam a Sala de Situação Sema e a Defesa Civil do Estado. Os rios Taquari e Caí atingiram níveis de alerta, mas a tendência é que ambos entrem em estabilidade ainda hoje. O Guaíba e rios da região do delta do Jacuí apresentam redução. No Cais Mauá, em Porto Alegre, o nível da água estava em 4,58m às 11h15min.

Já o rio Uruguai deve atingir o pico de cheia em Uruguaiana ainda hoje, registrando quase 4 metros acima da cota de inundação. A Lagoa dos Patos apresenta níveis elevados e segue em elevação próximo a Pelotas e região. Os demais rios do estado apresentam declínio ou estabilidade.

Gostou desta reportagem? Garanta que outros assuntos importantes para o interesse público da nossa cidade sejam abordados: apoie-nos financeiramente!

O que nos permite produzir reportagens investigativas e de denúncia, cumprindo nosso papel de fiscalizar o poder, é a nossa independência editorial.

Essa independência só existe porque somos financiados majoritariamente por leitoras e leitores que nos apoiam financeiramente.

Quem nos apoia também recebe todo o nosso conteúdo exclusivo: a versão completa da Matinal News, de segunda a sexta, e as newsletters do Juremir Machado, às terças, do Roger Lerina, às quintas, e da revista Parêntese, aos sábados.

Apoie-nos! O investimento equivale ao valor de dois cafés por mês.
Se você já nos apoia, agradecemos por fazer parte da rede Matinal! e tenha acesso a todo o nosso conteúdo.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Se você já nos apoia, agradecemos por fazer parte da rede Matinal! e tenha acesso a todo o nosso conteúdo.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

Gostou desta reportagem? Ela é possível graças a sua assinatura.

O dinheiro investido por nossos assinantes premium é o que garante que possamos fazer um jornalismo independente de qualidade e relevância para a sociedade e para a democracia. Você pode contribuir ainda mais com um apoio extra ou compartilhando este conteúdo nas suas redes sociais.
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! Faça login e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
RELACIONADAS
;

Esqueceu sua senha?

ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.