Crônica

Garota from Rio, de Anitta: para gringo ver (e que veja!)

Change Size Text
Garota from Rio, de Anitta: para gringo ver (e que veja!) No final de abril, a artista lançou o single Girl From Rio (Foto: Reprodução/Instagram)
Na cerimônia de abertura das Olimpíadas do Rio de Janeiro de 2016, Gisele Bündchen desfilou por quase dois minutos no Estádio Maracanã, ao som da canção Garota de Ipanema, interpretada por Daniel Jobim, como uma forma de apresentar a beleza da mulher para o mundo. Gisele é sim uma das mulheres mais lindas do mundo, considerada uma übermodel, uma categoria de modelo criada especialmente para ela, pelo seu talento nos desfiles e na frente das câmeras. Mas, convenhamos, em termos de padrões estéticos, ela representa a beleza de nem 1% das mulheres brasileiras.  Recentemente a cantora popstar Anitta lançou sua nova canção, intitulada Girl from Rio. Nos últimos anos, a cantora vem investindo em diversos estilos musicais, dividindo canções com cantores estrangeiros, seja em português, inglês ou espanhol. Quando retrata o Brasil, vemos em seus vídeos uma estética dos corpos como eles são: a malandra da favela, a milionária que ascendeu socialmente em cena na piscina; neste último vídeo, apresenta como é a garota do Rio, segundo o seu olhar. Sabendo o quanto Anitta tem se envolvido com questões políticas atualmente, podemos ver que a sua escolha dessas discussões não é por acaso.   Em seus quase quatro minutos, com o sample de Garota de Ipanema ao fundo, ela nos conta “sobre um Rio diferente”, retratando uma mulher e as relações familiares do lugar de onde ela vem, nos apresentando um dos retratos do Brasil. A mulher desta canção de Anitta não se parece com modelos, tem curvas, o que é muito bem representado no vídeo pela pluralidade de corpos femininos que representa tão belamente a nossa compleição diversa, de diferentes cores e sizes. Além disso, a canção também desenha outras imagens da nossa cultura privada: daquela que conhece irmãos de outro casamento do pai e da mulher que não consegue manter uma relação por sua personalidade.A interlocução da Anitta com os gringos está sendo cada vez maior. Cantando em inglês e espanhol, dando a ela reconhecimento no exterior, preparou terreno para que agora ela pudesse falar sobre o Brasil na língua do estrangeiro. O mundo talvez ainda não saiba “o que é ser a Garota do Rio”, que não é somente a Gisele Bündchen ao som de Garota de Ipanema. Anitta canta para gringo ver, também ao som de Garota de Ipanema, essa mulher que desce do ônibus para uma farofada no Piscinão de Ramos com família seduzindo um peguete – e não apenas a elegante bossa-novista que desfila no doce balanço a caminho do mar, sendo observada de longe. Kétina Allen da Silva Timboni. Professora Leitora de Língua Portuguesa da Beijing Foreign Studies University. Mestra em Estudos da Linguagem – Linguística Aplicada (PPG/LETRAS – UFRGS). Licenciada em Letras – Português e Espanhol (UFRGS).

Quer ter acesso a conteúdo exclusivo?


Assine o Premium

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

RELACIONADAS
marca-parentese

Abra um parêntese no seu fim de semana com jornalismo e boas histórias. Deixe seu email e receba toda semana as newsletters da revista Parêntese.

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.