Crônica

Uma saudade de Porto Alegre?

Change Size Text
Uma saudade de Porto Alegre? Verdureiro (Mercado Público), 1994. Ilustração: Edgar Vasques

*Diversas imagens de Edgar Vasques homenageiam Porto Alegre na edição 67 da Parêntese. Você pode ver o ensaio gráfico completo na seção cartum.

Acho que este é um dos relatos mais difíceis de fazer, falar sobre uma saudade de Porto Alegre. Levando em conta que saí da cidade há 13 anos e não tenho vontade de voltar a morar, mas pensando também que saí com 30 anos e nunca deixei de estar, várias e várias vezes ao ano, às vezes ficando alguns meses, porque tenho meus pais na mesma casa, minhas grandes amizades, não tem como Porto Alegre deixar de fazer parte de mim. Mas saudade, saudade assim, não sei se tenho. Eu poderia morar em Porto Alegre se quisesse. Mas não quero. Mas não largo.

[Continua...]

O acesso a esse conteúdo é exclusivo aos assinantes premium do Matinal. É nossa retribuição aos que nos ajudam a colocar em prática nossa missão: fazer jornalismo e contar as histórias de Porto Alegre e do RS.

 

 
 
 

 

 

 

 
 
 

 

 
conteúdo exclusivo
Revista
Parêntese


A revista digital Parêntese, produzida pela equipe do Matinal e por colaboradores, traz jornalismo e boas histórias em formato de fotos, ensaios, crônicas, entrevistas.

Quer ter acesso ao conteúdo exclusivo?

Assine o Premium

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

RELACIONADAS

Escolhe um dos combos

Pagamento exclusivo via cartão de crédito