Ensaio

Os clássicos NÃO SÃO PARA ADOLESCENTES?

Change Size Text
Os clássicos NÃO SÃO PARA ADOLESCENTES?

Por coincidência, no dia 23 de janeiro de 2021, pouco antes da conflagração nacional da polêmica provocada pelo tuíte de Felipe Neto no qual se lia em caixa alta exclamante que Álvares de Azevedo e Machado de Assis NÃO SÃO PARA ADOLESCENTES!, eu tinha procurado no Google, por causa de um trabalho, uma tradução qualquer do conto “O gato preto”, de Edgar Allan Poe. E eu tinha ficado encantado com os comentários deixados ao longo de quatro anos na postagem de uma tradução do conto num blog. Da minha parte, concordo com Felipe Neto que é um tiro no pé forçar o adolescente a ler um livro que tipicamente os adolescentes consideram INSUPORTÁVEL. Por outro lado, dar a entender que as OBRAS COMPLETAS de um Machado, de um Tolstói, de um Shakespeare, de uma Austen, de um Poe et cetera NÃO TÊM NADA PARA ADOLESCENTES é absurdo. Mas não se fiem por mim; sou três anos mais velho do que Poe era quando morreu e 23 anos mais velho do que Álvares de Azevedo era quando morreu. Ouçam, em vez disso, as palavras (sem correção minha) de alguns adolescentes em reação à leitura do terrível conto do gato preto.

[Continua...]

[elementor-template id="36664"]

Por coincidência, no dia 23 de janeiro de 2021, pouco antes da conflagração nacional da polêmica provocada pelo tuíte de Felipe Neto no qual se lia em caixa alta exclamante que Álvares de Azevedo e Machado de Assis NÃO SÃO PARA ADOLESCENTES!, eu tinha procurado no Google, por causa de um trabalho, uma tradução qualquer do conto “O gato preto”, de Edgar Allan Poe. E eu tinha ficado encantado com os comentários deixados ao longo de quatro anos na postagem de uma tradução do conto num blog. Da minha parte, concordo com Felipe Neto que é um tiro no pé forçar o adolescente a ler um livro que tipicamente os adolescentes consideram INSUPORTÁVEL. Por outro lado, dar a entender que as OBRAS COMPLETAS de um Machado, de um Tolstói, de um Shakespeare, de uma Austen, de um Poe et cetera NÃO TÊM NADA PARA ADOLESCENTES é absurdo. Mas não se fiem por mim; sou três anos mais velho do que Poe era quando morreu e 23 anos mais velho do que Álvares de Azevedo era quando morreu. Ouçam, em vez disso, as palavras (sem correção minha) de alguns adolescentes em reação à leitura do terrível conto do gato preto.

07/11/16, Unknown escreveu: muito bom

03/12/16, Sr. Neper escreveu: mas que personagem fdp!

30/05/17, Unknown respondeu: neh 

15/03/17, Pedro escreveu: é a primeira vez que eu li eu só tenho 10 anos e fiquei apavorisado

22/03/17, Unknown respondeu: Realmente, ele e H. P. Lovecraft às vezes pegam muito pesado nas suas histórias, tenho 12, e tbm fiquei horrorisado com este conto, chorei, pois adoro gatos, adoro não, eu amo gatos

28/03/17, Yasmin respondeu: tbm fiquei horrorisada e tenho 11 anos

30/05/17, Unknown respondeu: eu perdi minha mãe por causa de um gato aí eu matei o gato e morri dps

25/09/18, Unknown respondeu: é verdade eu era o gato

27/02/19, Unknown respondeu: É verdade eu era o machado

14/04/19, Unknown respondeu: Eu era a mãe

15/04/19, Unknown respondeu: eu era o pai

13/05/19, Baixe Tudo respondeu: Eu era J. Pinto Fernandes, que não tinha entrado na história

19/08/19, Ge respondeu: eu era o peixe dourado

18/09/19, Unknown respondeu: Pedro, acho que existem contos que são pra pessoas mais velhas. tente ler outros poemas dele.

19/11/20, Unknown respondeu: também fiquei horrorizada, tenho 14 anos e minha professora de português disse para fazermos um trabalho sobre esse conto

22/04/17, Unknown escreveu: Gostei

30/05/17, Unknown respondeu: Também sou um assassino, e fiquei muito triste com a prisão do assassino fictício tchau bjs.

07/05/19, Unknown respondeu: ???????????????????????????????-?????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????? QUE?

04/08/19, Unknown respondeu: Deus é mais menino abre os braços pra Jesus

30/05/17, Unknown escreveu: q merda de texto

07/05/19, Unknown respondeu: Por que leu então SR. Inteligência?

30/05/17, Unknown escreveu: meu gato tbm matou minha família

19/06/17, Unknown respondeu: Sério quem te perguntou

29/11/17, Unknown respondeu: Ei seu bunda mole!

24/06/18, Unknown respondeu: Bunda mole é vc

25/09/18, Unknown respondeu: é verdade eu era a família

16/02/18, Emile escreveu: Conto incrível, amedrontador!

15/04/18, Unknown escreveu: coco

07/05/19, Unknown respondeu: coco? água de coco? não quero, obrigada.

15/05/18, Unknown escreveu: Adoro Allan Poe e esse conto é ótimo. É incrível perceber que, mesmo sendo de outro século, ele possa ser tão atual.

23/08/18, Unknown escreveu: Eu adorei a história. Acho que ela poderia se tornar em algo mais complexo, uma continuação talvez… Bom o gato só se desesperou depois desses 4 dias que estava preso lá? 1 dia inteiro era o suficiente pra ele morrer asfixiado. O gato é a reencarnação do Pluto?

09/05/19,Unknown respondeu: Mas o conto fantástico é justamente isso, uma coisa fora do real

02/10/18, Unknown escreveu: Alguém sabe quando se passa o texto? (tempo)

28/05/19, Unknown respondeu: 2 tempos

23/10/18, Unknown escreveu: Não gostei achei uma merda

15/10/20, Unknown respondeu: então pq leu fdp!

19/11/20, Unknown respondeu: Justamente pra ele saber se ele gostava ou não mano cada um tem sua opinião

29/11/18, Unknown escreveu: Alguém pode fazer um resumo para eu ver como é

13/05/19, Baixe Tudo respondeu: o cara tinha um gato preto, aí virou alcoólatra e matou o gato, dps ele arranjou outro gato q fazia ele lembrar do gato q ele matou e isso levou ele a matar a mulher e prender o gato junto com o corpo da mulher na parede, qnd a polícia chegou o gato miou e o cara terminou preso.

17/05/19, Unknown respondeu: Bbbbbbbbbbbommmm

09/08/19, Unknown respondeu: resumão adoreiiii kkkkkk man, curto pacas o sir Edgar

03/07/19, Emanuel escreveu: Gato Preto de Edgar Allan Poe… Esta é uma história que, como já mencionado implicitamente em seu prefácio, não é mística (assim como todas as obras do Edgar), ela é pura e simplesmente uma crítica ao alcoolismo, estado tal que era, digamos, “Carrasco de Poe”…

25/07/19, Unknown escreveu: Me lembro que aos 6 anos eu li esse conto em um livro de português, sempre me lembrei da história, mas nunca tinha me prontificado a procurá-la, contudo hoje eu estava pensando nela e resolvi procurar para ler novamente, agora estou aqui 11 anos depois novamente impressionada e estupefata com esse conto maravilhoso

12/09/19, Dudah escreveu: mano eu chorei mtooo, nunca nem de longe conseguiria VER uma atrocidade dessas não acredito que um ser humano consiga fazer algo assim!! agradeço a deus por ser apenas um conto (acho que fiquei até desidratada de tanto chorar)

25/11/19, Lucane escreveu: “Estou acima da fraqueza de tentar estabelecer uma sequência de causa e efeito entre o desastre e a atrocidade.” E então ele conseguiu entender isso. Toda a projeção de angústia e repulsa que o cara enviou para o gato voltou para ele mesmo, um efeito boomerange de emoções. No fim ele foi julgado pelos seus atos e pagou pelo seu pecado mortal; isso é um exemplo de justiça divina da lei de causa e efeito, é impossível escapar dela e ficar impune.

01/06/20, Unknown respondeu: Oh my god it’s a genial – Ai meu deus é um gênio

13/04/20, Isabela do 7º ano C escreveu: Esse conto é incrível, mas como o autor desse conto é Edgar Allan Poe já era de se esperar algo tão deslumbrante. Pode-se ver como a história é bem elaborada e apresenta claramente as características de um bom conto de terror.

13/04/20, Amanda do 7º ano B escreveu: eu achei a história muito boa só fiquei muito triste com a agressão que o homem fazia com seus animais era muito cruel também fiquei às vezes muito aflita com o que acontecia na história e achei ruim a esposa do homem morrer ela era inocente quase chorei

15/04/20, Pedro do 7º ano B escreveu: ao ler esse conto de terror percebi a riqueza de detalhes que ele contém, mas ainda me pergunto como o gato entrou na falsa parede e se ele conseguiu entrar como sobreviver por 3 dias no cômodo secreto.

01/06/20, Unknown respondeu: Ele entrou enquanto ele tapava o buraco e sobreviveu comendo a carne morta da falecida esposa

15/04/20, Isaac do 7º ano B escreveu: achei o conto totalmente sombrio com as agressões do homem que sem dúvidas era louco tirar o olho de um gato um gesto de total crueldade e matá-lo em uma forca, e também é possível perceber que o homem era alcoólatra e possivelmente uma parte de sua loucura vinha deste vício e o gesto que prova que ele não era normal foi matar sua esposa com uma machadada e ainda esconder o corpo no porão sem sentir medo.

16/04/20, Bernardo do 7º ano C escreveu: Eu achei o conto retratado um tanto medonho, pelo fato de retratar uma história que possui elementos como mortes e suspense, o que intensifica esse clima sombrio e misterioso do conto propriamente dito, porém algo que eu achei bastante interessante e um tanto peculiar foi o grande detalhamento das cenas, o que acaba por gerar um maior entrelaçamento do leitor na obra. Bom de forma geral o texto de Poe é um texto bem interessante e que retrata fatos que ainda ocorrem hoje em dia, despertando curiosidade nos leitores.

16/04/20, Beatriz do 7º ano A escreveu: Eu achei a história de Poe muito profunda, e diz muito sobre como ele era, sua personalidade, mas também seu lado sombrio, que só sua esposa e Pluto sabiam. Mas como esse é um conto de terror não há mais nada a se esperar do que morte, angústia e suspense, que é exatamente o que sentimos quando lemos esta obra. Uma das coisas que mais me chamou atenção foi o fato de que, nesse texto escrito por ele, Poe mostra por um lado um arrependimento por ter matado Pluto e ficar com um sentimento de angústia, mas também um sentimento de alívio de não ver o segundo gato adotado por ele, que era quase exatamente igual ao primeiro, o que mudava era o fato de ter manchas brancas em forma de forca, que por um acaso foi deste mesmo modo que Pluto morreu, assassinado por Poe em um galho de uma árvore.

17/04/20, João Vitor do 7º ano C escreveu: Allan Poe, nesse conto de terror, demonstra o quanto o ser humano pode ser mau e cruel em seu momento de ira. Eu, particularmente, gostei do conto pela riqueza de detalhes e clima de suspense que dão ao leitor expectativa sobre o desfecho do conto.

20/04/20, Lara do 7º ano A escreveu: O conto foi legal

20/04/20, Professor Lélio escreveu: Olá, meninos do Colégio Olimpo! O conto de Edgar Allan Poe é super interessante e reflete o mais puro conto de terror. Espero que leiam o conto e teçam um comentário legal. Bom trabalho!

22/04/20, Rafaela do 7º ano A escreveu: Gostei muito do conto, achei que a história tem suspense e terror, não imaginava como ela iria acabar… Os fatos da história são surpreendentes. Achei o conto bem elaborado e gostei de o ler. Gosto de ler as histórias de Edgar Allan Poe elas são muito boas e de terror e suspense.

22/04/20, Jorge do 7º ano C escreveu: Gosto muito de contos de suspense e terror de escritores como o Edgar Allan Poe e o Stephen King, eu não imaginaria que aconteceriam certas coisas no decorrer da história, isso é o que eu mais gosto nessas narrativas de terror, mas tenho algumas avaliações extras para lhe contar professor Lélio; Eu não acho um terror muito forte acho que a partir da faixa etária dos 10 anos de idade uma criança não vai ter medo desta narrativa; Acho a participação da esposa pouca, pois acho que deveria ter após a cena que o personagem principal retira um dos olhos do gato a esposa por ex: sair correndo e jogar sua aliança no chão, se esconder ou ligar para as autoridades, entre outras possibilidades; Também penso que outro bicho ataque o personagem principal e o personagem faça outra coisa macabra como ele fez no gato; Mas professor a narrativa é excelente e só estou falando a minha opinião e alguns complementos e talvez outras pessoas achem melhor. Um abraço do seu aluno Jorge

22/04/20, Gabriel do 7º ano A escreveu: Eu achei o texto muito interessante, não senti muito medo, mas arrepiei muito principalmente na parte em que os policiais descobriram que o protagonista matou a mulher. E todos os textos que li de Edgar Allan Poe são surpreendentes.

22/04/20, Ana Cecília do 7º ano B escreveu: o conto o Gato negro me desapontou esperava menos detalhes e mais suspense porém a história é intrigante me fazendo gostar do enredo

22/04/20, Luna do 7º ano B escreveu: Confesso que não achava que iria gostar de ler essa história: O gato negro, porém quando comecei a leitura não consegui parar, é uma história muito instigante, apresenta muito mistério, suspense e terror. Porém nada incomum devido ao fato do Autor Edgar Allan Poe ser considerado louco por muitos, pois suas histórias apresentam essas características de terror que surpreendiam as pessoas.

22/04/20, Isabela do 7º ano A escreveu: Sinceramente não gostei muito da história, achei um tanto confusa. Mas não penso que o problema é o conto. Achei-o até que bem intrigante. Considerando que não sou fã de contos de terror. Ele apresenta características muito sombrias, e surpreendentes, e mostra a tamanha crueldade do ser humano atual, mesmo sendo um texto escrito muito tempo atrás.

23/04/20, Manuella do 7º ano C escreveu: Eu gosto bastante de conto de terror e achei este muito bom, a história é muito intrigante, recomendo para fãs de terror. Fiquei bastante impressionada com o final, no entanto acho que poderia ter sido um tanto mais medonho.

23/04/20, Eduardo do 7º ano C escreveu: achei o conto legal, pois é algo que fica mais para o lado do real, colocando poucas coisas sobrenaturais, e isso me deu uma impressão de ser baseado em fatos reais, além de me possibilitar assimilar com a lenda urbana de que gato preto dá azar, mas além de tudo isso eu achei o final fraco, achei que poderia ter um pouco mais de terror, talvez o narrador ter matado os policiais e depois ser morto pelo gato ou algo que contenha mais macabro.

27/04/20, Carolina do 7º ano C escreveu: Em minha opinião, o conto é muito bom e bem elaborado. Apesar da descrição máxima de detalhes que o personagem narra, a história não fica monótona, nem desinteressante. O final foi uma das melhores partes para mim, mesmo lendo algumas críticas sobre ele nos comentários. Achei que ele se encaixou muito bem no conto de terror, pois deixou um ar de suspense e um desfecho surpreendente. Mais uma obra de Edgar Allan Poe que não me decepcionou!

24/06/20, Unknown escreveu: misericórdia

15/09/20, Unknown escreveu: Morri de medo e terror, não quero ler de novo mas acho que vou pois é uma lição da escola…


Rodrigo Breunig estudou jornalismo e fez mestrado em literatura brasileira na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Traduz e edita livros. É autor do romance A última noite das bicicletas.

marca-parentese

Abra um parêntese no seu fim de semana com jornalismo e boas histórias. Deixe seu email e receba toda semana as newsletters da revista Parêntese.

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.