Ensaios Fotográficos

Vitória Proença: Passagens

Change Size Text
Vitória Proença: Passagens
A exposição Passagens, da fotógrafa Vitória Proença, foi mais um entre tantos eventos interrompidos por conta da pandemia. Os retratos da série revelam os olhares de artistas nos momentos que antecedem suas apresentações, resultado das coberturas que a fotógrafa realizou em mais de 60 atrações que já subiram ao palco do bar Agulha. Como, apesar de tudo, o show tem que continuar, apresentamos o ensaio da fotógrafa nesta edição da Parêntese – na expectativa de quando voltaremos a nos encontrar nas casas de espetáculos da cidade.  Vitória Proença: Passagens  Uma casa de shows é um espaço mágico que se adapta, se transforma e se movimenta para receber vários tipos de espetáculos e eventos. De um dia para o outro, universos e públicos por vezes absolutamente distintos têm como ponto de ligação o mesmo lugar. E esses movimentos criam fluxos de troca. Quem passa leva um pouco de quando permaneceu, e acaba deixando algo seu também.  Passagens busca uma reflexão sobre essas trocas e movimentos. Também faz menção à “passagem de som”, quando os artistas fazem seus ensaios técnicos. Por vezes, é quando sobem ao palco pela primeira vez. Acompanhar esse momento íntimo é se conectar a outra dimensão da vida do artista. Enxergar o cansaço, o brilho no olho, o perfeccionismo e toda a equipe por trás da apresentação. Observar a falta de cerimônia com o espaço e ter contato com a intimidade de alguém que, na hora do show, pode parecer inacessível e distante. Perceber o artista para além do palco. Vitória Proença é fotógrafa, designer, e sempre foi obcecada em tentar transformar todo estímulo em imagem. Com a música não foi diferente. Atualmente é coordenadora do núcleo de fotografia e comunicação do Festival Morrostock. Também é idealizadora do projeto Fosso Coletivo – coletivo de fotografia autônomo e independente que tem como intuito solidificar a atuação dos fotógrafos musicais e tecer redes entre eles fotógrafos e a cena musical. Também é colaboradora do coletivo Pedra Redonda, que movimenta e desenvolve a cena local através das relações de afeto e colaboração dos integrantes que atuam na área da música – captação e mixagem, produção executiva, audiovisual e gráfica.

Quer ter acesso ao conteúdo exclusivo?

Assine o Premium

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

Escolhe um dos combos

Pagamento exclusivo via cartão de crédito