Folhetim

Capítulo 4: O meu nome é Paula

Change Size Text
Capítulo 4: O meu nome é Paula

Porto Alegre, antes da engenharia e da separação. Meu nome é Paula. Assim que retornei tive que lidar com uma confusão mental que me tornou incapaz de dormir por muitas horas seguidas, e ainda assim acordar sem saber nem quando, nem o quê (ou quem). É uma sensação estranha, eu sabia que era alguém, um ser vivo, mas quem? Levava um tempo (segundos, minutos) para recordar. O meu nome é Paula. Quando percebi que escrever me ajudava a resgatar o mínimo: uma identidade que insiste em fugir, nunca mais parei. E escrever mesmo, digitar no word ou no celular não me ajuda, preciso da folha e da caneta. Ficaram com minha caneta, ficarão com meu bloquinho, mas ficarão de um jeito que para mim já ficaram… estou me perdendo de novo. Meu nome é Paula. E este bloquinho é outro, e é meu.

Papel e caneta fazem parte de meu dia a dia desde que optei por não levar celular comigo na Sankofa. Era imprevisível como os componentes do aparelho poderiam interferir no experimento. Um bloco de notas me serviria bem. E ainda me serve. 

[Continua...]

O acesso a esse conteúdo é exclusivo aos assinantes premium do Matinal. É nossa retribuição aos que nos ajudam a colocar em prática nossa missão: fazer jornalismo e contar as histórias de Porto Alegre e do RS.

 

 
 
 

 

 

 

 
 
 

 

 
conteúdo exclusivo
Revista
Parêntese


A revista digital Parêntese, produzida pela equipe do Matinal e por colaboradores, traz jornalismo e boas histórias em formato de fotos, ensaios, crônicas, entrevistas.

Quer ter acesso ao conteúdo exclusivo ?

Assine o Premium

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.