Folhetim

Entroncamento – Capítulo 6: Cabanagem

Change Size Text
Entroncamento – Capítulo 6: Cabanagem

Muito trabalho hoje.

Cheguei em casa e dormi. Acordei cansado.

Hoje eu não me senti mal. Graças a Deus.

As frases que Joel escrevia em seu bloco de notas ainda eram curtas demais para serem consideradas textos, como doutora Nara o aconselhou a fazer, mas cumpriam com seu propósito de verbalizar os sentimentos que lhe passavam.

Sua letra era sisuda, quase geométrica. Aprendera a escrever depois de adulto, de modo que ainda pensava em demasia e ficava reticente toda vez que empunhava uma caneta.

Na falta do que escrever, costumava pesquisar frases prontas na internet e escolhia a que melhor lhe representava no momento. Foi a forma que encontrou para cumprir com seu dever.

Eu queria ser mais forte.

— Escova de dente?

[Continua...]

O acesso a esse conteúdo é exclusivo aos assinantes premium do Matinal. É nossa retribuição aos que nos ajudam a colocar em prática nossa missão: fazer jornalismo e contar as histórias de Porto Alegre e do RS.

 

 
 
 

 

 

 

 
 
 

 

 
conteúdo exclusivo
Revista
Parêntese


A revista digital Parêntese, produzida pela equipe do Matinal e por colaboradores, traz jornalismo e boas histórias em formato de fotos, ensaios, crônicas, entrevistas.

Quer ter acesso ao conteúdo exclusivo?

Assine o Premium

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

Muito trabalho hoje.

Cheguei em casa e dormi. Acordei cansado.

Hoje eu não me senti mal. Graças a Deus.

As frases que Joel escrevia em seu bloco de notas ainda eram curtas demais para serem consideradas textos, como doutora Nara o aconselhou a fazer, mas cumpriam com seu propósito de verbalizar os sentimentos que lhe passavam.

Sua letra era sisuda, quase geométrica. Aprendera a escrever depois de adulto, de modo que ainda pensava em demasia e ficava reticente toda vez que empunhava uma caneta.

Na falta do que escrever, costumava pesquisar frases prontas na internet e escolhia a que melhor lhe representava no momento. Foi a forma que encontrou para cumprir com seu dever.

Eu queria ser mais forte.

— Escova de dente?

[Continua...]

O acesso a esse conteúdo é exclusivo aos assinantes premium do Matinal. É nossa retribuição aos que nos ajudam a colocar em prática nossa missão: fazer jornalismo e contar as histórias de Porto Alegre e do RS.

 

 
 
 

 

 

 

 
 
 

 

 
conteúdo exclusivo
Revista
Parêntese


A revista digital Parêntese, produzida pela equipe do Matinal e por colaboradores, traz jornalismo e boas histórias em formato de fotos, ensaios, crônicas, entrevistas.

Quer ter acesso ao conteúdo exclusivo?

Assine o Premium

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

marca-parentese

Abra um parêntese no seu fim de semana com jornalismo e boas histórias. Deixe seu email e receba toda semana as newsletters da revista Parêntese.

Escolhe um dos combos

Pagamento exclusivo via cartão de crédito