Folhetim

Capítulo Final: Eu ouço, eu guardo – Mate Masie

Change Size Text
Capítulo Final: Eu ouço, eu guardo – Mate Masie

“Mate Masie: o que eu ouço, eu guardo. Precisei ir para o futuro e voltar para compreender a gramática das Adinkras. Por muito tempo não fui mais do que uma curiosa, conhecia apenas Sankofa, e mesmo assim superficialmente. Agora eu sei. Eu estive em Mate Masie, Mate Masie está em mim.”

Paula disse essas palavras para mim inúmeras vezes. “Assim é e assim será. O futuro chega todos os dias e cada momento é semente de amanhã.” Vezes suficientes para que eu não esquecesse; e não era essa a ideia? Eu ouço e guardo. Mate Masie. Ela nos ensinou que para haver futuro é necessário existir passado. Sankofa. 

Paula contou. Agora é a minha vez de contar.

[Continua...]

O acesso a esse conteúdo é exclusivo aos assinantes premium do Matinal. É nossa retribuição aos que nos ajudam a colocar em prática nossa missão: fazer jornalismo e contar as histórias de Porto Alegre e do RS.

 

 
 
 

 

 

 

 
 
 

 

 
conteúdo exclusivo
Revista
Parêntese


A revista digital Parêntese, produzida pela equipe do Matinal e por colaboradores, traz jornalismo e boas histórias em formato de fotos, ensaios, crônicas, entrevistas.

Quer ter acesso ao conteúdo exclusivo ?

Assine o Premium

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.