Memória

1908: A fundação e as primeiras décadas do Instituto de Belas Artes

Change Size Text
1908: A fundação e as primeiras décadas do Instituto de Belas Artes

PORTO ALEGRE 250 ANOS:  HISTÓRIA, FOTOGRAFIA E REPRESENTAÇÕES

1908: A fundação e as primeiras décadas do Instituto de Belas Artes – História

Em 22/04/1908, na sede da antiga Biblioteca Pública do Estado (Duque de Caxias com Marechal Floriano), a comissão promotora do Instituto Livre de Belas Artes, convocada pelo governador Carlos Barbosa (A Federação, 14/4/1908, p.2), formalizou sua fundação. Materializava-se a retórica positivista, interpretada por Giuseppe Gaudenzi numa das galerias da sala presidencial da futura Biblioteca Pública (Fig. 1), de que as artes e as ciências deveriam caminhar “voltadas uma para a outra, num movimento de simpatia” (A Federação, 02/07/1921, p.2). As artes plásticas e a música ficaram num velho prédio alugado (antiga loja maçônica de Karl Von Koseritz) na rua Senhor dos Passos (Fig. 2). As ciências nos flamantes prédios (alguns já prontos, outros projetados) das Faculdades de Engenharia, Medicina, Agronomia, Veterinária, Direito etc. Como se vê, a equiparação castilhista entre as artes e demais ciências era pouco mais que uma retórica. 

O modelo estrutural era a França de Augusto Comte. Um grande guarda-chuva institucional, o Instituto; depois, as Academias. Na França, organizadas, no RGS nem tanto.  Mais abaixo as Escolas e Conservatórios. A direção geral do Instituto ficou com o dr. Olinto de Oliveira, de 1908 a 1918. A direção do Conservatório de Música, criado em 1909, foi entregue ao maestro José de Araújo Vianna. E a direção da Escola de Artes, criada em 1910, ao pintor Libindo Ferraz. Que ali ficou de 1910 até 1936, dividindo direção e magistério com um único colega contratado (Francis Pelicheck, de 1922 em diante) e outros professores eventuais. Um período de poucos recursos e abnegados esforços, dissecados por Círio Simon em sua tese Origens do Instituto de Artes da UFRGS: etapas etc. Porto Alegre: PUCRS/Fac. Filosofia e Ciência Humanas, 2002. 


Os primórdios do Instituto de Artes – Representações

[Continua...]

O acesso a esse conteúdo é exclusivo aos assinantes premium do Matinal. É nossa retribuição aos que nos ajudam a colocar em prática nossa missão: fazer jornalismo e contar as histórias de Porto Alegre e do RS.

 

 
 
 

 

 

 

 
 
 

 

 
conteúdo exclusivo
Revista
Parêntese


A revista digital Parêntese, produzida pela equipe do Matinal e por colaboradores, traz jornalismo e boas histórias em formato de fotos, ensaios, crônicas, entrevistas.

Quer ter acesso ao conteúdo exclusivo?

Assine o Premium

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

RELACIONADAS
ASSINE O PLANO ANUAL E GANHE UM EXEMPLAR DA PARÊNTESE TRI 1
ASSINE O PLANO ANUAL E GANHE UM EXEMPLAR DA PARÊNTESE TRI 1
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.