Pequenas ficções

La Dolce Vita

Change Size Text
La Dolce Vita Fotos de Leandro Selister

As fotos acima, que mostram a demolição Cantina Francesco, inspiraram Leandro Selister a escrever o conto que você lê a seguir.


Francesco e Carlota eram os responsáveis pelas delícias da cantina que há quatro décadas era considerada a melhor da cidade e patrimônio do bairro. O ambiente, acolhedor e familiar, se refletia na decoração, que exigia dos frequentadores um tempo especial. Pelas paredes do imponente casarão de dois andares, estavam expostos objetos de todo tipo, contando um pouco da história daquela família de imigrantes. Malas e valises, fotografias antigas, pinturas, chapéus, roupas, sapatos, brinquedos de outros tempos, objetos de uma cozinha ancestral, máquinas de escrever e garrafas de vidro de todas as formas e cores. Um museu familiar.

Amigos íntimos do casal de italianos, Roberto e Cláudia se conheceram naquele lugar repleto de afeto e memórias. Seis meses depois, celebraram o noivado, com direito a casa fechada para convidados. As mesas estavam cobertas com toalhas em tecido xadrez nas cores vermelho, verde e branco. Cálices para vinho e água, talheres de prata e a louça branca cuidadosamente disposta. Sobre os pratos, guardanapos vermelhos e verdes num tom vibrante, e, ao centro, vasos de cristal recebiam delicados arranjos de flores do campo. O serviço foi impecável e delicioso como de costume: sopa de capeletti, pão, salada de radicci com bacon, salada de batata com maionese, galeto al primo canto, polenta frita crocante e o tradicional espaguete com molho de miúdos. Tudo regado a um bom vinho, que se repetiu na festa de casamento um ano depois.

A cantina passou a ser um lugar de celebração para os dois. As festas de formatura, o primeiro apartamento, o primeiro carro, o planejamento das viagens, a chegada do primeiro e único filho, Marcelo, o batizado, os primeiros passos, a primeira palavra, o primeiro dia na escola, a primeira comunhão, a crisma, a formatura do jovem, a festa de casamento e a despedida do filho e da nora, Laura, que partiam para o exterior em busca de novos aprendizados.

Quatro anos depois, quando o casal retornou da Itália, a festa na cantina já estava programada e seria em grande estilo. Uma noite de fortes emoções e longos brindes. Marcelo regressava ao Brasil para assumir a gerência de projetos de engenharia em uma grande construtora. Seria o responsável pelos novos investimentos e aquisições da empresa que dominava o mercado na cidade.

Francesco e Carlota recepcionaram a todos. Entre brindes, boa comida e muita conversa, celebraram o futuro promissor do casal e seu retorno ao Brasil. A noite ainda reservava uma surpresa. Laura confirmou a gravidez e anunciou a chegada do primeiro neto. A alegria tomou conta de todos e Francesco emocionado, pediu a palavra: “A cantina estará pronta para receber a nova geração, e a festa será o meu presente para o bambino.” As taças se ergueram em mais um brinde pela amizade e cumplicidade de tantos anos.

Na manhã seguinte, Marcelo assumia com empolgação o cargo na construtora e, já na primeira reunião, foi apresentado ao novo empreendimento: “La Dolce Vita”. Uma torre com apartamentos personalizáveis com 240 m², duas vagas na garagem, espaço gourmet, espaço kids, playground, salão de festas, piscina aquecida, fitness ao ar livre e bicicletário.

Seu primeiro e grande desafio profissional seria assumir as negociações para a compra do terreno onde estava situada a cantina de Francesco e Carlota.


Leandro Selister (Vacaria, RS, 1965). Atua como artista visual e possui formação em fotografia pelo Instituto de Artes da UFRGS, onde também foi Professor. Já realizou diversos projetos de Intervenção Urbana, exposições individuais e mostras coletivas. Publicou três livros: «Cotidiano, Intervenções na Trensurb em Porto Alegre», «Tique-taque, tremor das pequenas coisas» e «Há tempo atento ao tempo». Criou e editou o site Artewebbrasil (2000/2009). Desde 2016 desenvolve o projeto «Leve a Minha Cidade – Perceba, Proteja, Preserve» com a proposta de estimular a valorização do patrimônio público cultural através do desenho, de objetos de design e estampas. Vive e trabalha em Porto Alegre. Nos últimos três anos também dedica-se ao bordado. Sua produção pode ser encontrada com maiores detalhes no site leandroselister.com.br

RELACIONADAS
ASSINE O PLANO ANUAL E GANHE UM EXEMPLAR DA PARÊNTESE TRI 1
ASSINE O PLANO ANUAL E GANHE UM EXEMPLAR DA PARÊNTESE TRI 1
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.