Porto Alegre: uma biografia musical

Capítulo LXXIV – Um milhão de melódicos melodiosos – ou: os anos de transição (Parte 20)

Change Size Text
Capítulo LXXIV – Um milhão de melódicos melodiosos – ou: os anos de transição (Parte 20)
Este é o segundo texto sobre Geraldo Flach , o primeiro você acessa aqui.

Bebeto Mohr, baterista do show A Voz do Brasil, em 2021: 

Eu espero encontrar ele e falar tudo isso pra ele, um dia: o Geraldo foi a mais importante escola, o músico que mais influência teve na minha musicalidade. (…) E ele teve muita paciência comigo.

O show A Voz do Brasil foi um marco, um show muito afudê, muito produzido, muito bacana. 

A ironia com relação a Bebeto – um dos maiores bateristas que o estado já teve – é que, por uma discussão onde ficou sozinho sem o apoio de seus companheiros de banda, Bebeto abandonou o espetáculo no meio da temporada – substituído, de um dia para o outro, por Fernando Pezão.

[Continua...]

O acesso a esse conteúdo é exclusivo aos assinantes premium do Matinal. É nossa retribuição aos que nos ajudam a colocar em prática nossa missão: fazer jornalismo e contar as histórias de Porto Alegre e do RS.

 

 
 
 

 

 

 

 
 
 

 

 
conteúdo exclusivo
Revista
Parêntese


A revista digital Parêntese, produzida pela equipe do Matinal e por colaboradores, traz jornalismo e boas histórias em formato de fotos, ensaios, crônicas, entrevistas.

Quer ter acesso ao conteúdo exclusivo?

Assine o Premium

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

Escolhe um dos combos

Pagamento exclusivo via cartão de crédito