Recomendações

Vinte e sete anos depois de “Admirável Mundo Novo”

Change Size Text
Vinte e sete anos depois de “Admirável Mundo Novo” Foto: Biblioteca Azul/Divulgação

Em Retorno ao Admirável Mundo Novo (Biblioteca Azul, tradução de Fábio Fernandes, 176 páginas, R$ 49,90), Aldous Huxley (1894 – 1963) se propõe a avaliar as previsões de sua obra original – e também a elaborar novas questões para o futuro. “Em 1931, enquanto eu escrevia Admirável Mundo Novo, estava convencido de que ainda tínhamos muito tempo. Vinte e sete anos depois, estou me sentindo bem menos otimista do que estava quando o escrevi”, registrou na época o escritor inglês. Logo de início, o autor afirma que suas hipóteses se tornaram realidade muito mais rápido do que havia imaginado. 

Com talento profético e capacidade imaginativa, Huxley trata nesse livro de ameaças à humanidade como a superpopulação, a manipulação genética e psicológica, o uso de drogas prescritas como forma de controle social e a ascensão de regimes autoritários. O autor compara sua distopia com a de 1984, de George Orwell, de quem fora professor, e coloca lado a lado acertos e erros de ambas.

Publicado originalmente em 1958, Retorno ao Admirável Mundo Novo aborda assuntos que ainda repercutem em nosso tempo, como o reforço positivo de comportamentos e a flexibilização da noção de verdade. Ao lançar questões para o futuro, Huxley propõe que as nações devem educar seus cidadãos para a liberdade, sob risco de caírem na mão de ditaduras.

Essa edição brasileira traz notas que contextualizam dados e informações do texto original, além de um posfácio escrito por Carlos Orsi, pesquisador do Instituto Questão de Ciência, que contextualiza o exercício especulativo de Huxley e também propõe debates a respeito de temas de urgente atualidade, como a manipulação emocional da publicidade, a tecnologia a serviço do controle total e o efeito de hipnose das redes sociais.

[Continua...]

O acesso a esse conteúdo é exclusivo aos assinantes premium do Matinal. É nossa retribuição aos que nos ajudam a colocar em prática nossa missão: fazer jornalismo e contar as histórias de Porto Alegre e do RS.

 

 
 
 

 

 

 

 
 
 

 

 
conteúdo exclusivo
Revista
Parêntese


A revista digital Parêntese, produzida pela equipe do Matinal e por colaboradores, traz jornalismo e boas histórias em formato de fotos, ensaios, crônicas, entrevistas.

Quer ter acesso ao conteúdo exclusivo?

Assine o Premium

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

RELACIONADAS
marca-parentese

Abra um parêntese no seu fim de semana com jornalismo e boas histórias. Deixe seu email e receba toda semana as newsletters da revista Parêntese.

Escolhe um dos combos

Pagamento exclusivo via cartão de crédito