Recomendações

Recomendações da semana #65

Change Size Text
Recomendações da semana #65 "Solidão e Companhia", de Silvana Paternostro, é biografia de Gabriel García Márquez. Foto: Planeta/Divulgação

LIVRO

Solidão e Companhia | Silvana Paternostro

Neste sábado (6/3), Gabriel García Márquez (1927 – 2014) completaria 94 anos. Coincidindo com o aniversário do ganhador do Prêmio Nobel de Literatura de 1982, a editora Planeta está lançando pelo selo Crítica a biografia Solidão e Companhia (288 páginas, R$ 47,90). Na obra, a jornalista colombiana Silvana Paternostro compila relatos de pessoas que conheceram ou testemunharam a vida de Gabo antes de se tornar um dos escritores mais admirados e traduzidos no mundo, com mais de 40 milhões de livros vendidos em 36 idiomas.

O livro é dividido em duas partes: o antes e o depois do clássico Cem Anos de Solidão. Na primeira, os irmãos e amigos falam sobre a vida de García Márquez antes de o autor colombiano se tornar uma figura amada internacionalmente. Depois, a história do homem célebre e premiado é contada.

Até a data de seu nascimento tem história: em seu relato, Luis Enrique García Márquez, irmão do escritor, conta que Gabo decidiu trocar a data de nascimento de 1927 para 1928 para coincidir com o ano do massacre dos trabalhadores da norte-americana United Fruit Company pelo exército colombiano, atacados enquanto protestavam por melhores condições de trabalho. O episódio ficou conhecido como Massacre das Bananeiras e foi um marco na vida do escritor.

Colorismo | Alessandra Devulsky

"Colorismo", de Alessandra Devulsky, faz parte da coleção Feminismos Plurais. Foto: Jandaíra/Divulgação
“Colorismo”, de Alessandra Devulsky,
faz parte da coleção Feminismos Plurais.
Foto: Jandaíra/Divulgação

A distinção entre negros claros e retintos, capaz de desmobilizar o reconhecimento e a união entre os sujeitos com traços de africanidade – e enfraquecer a luta antirracista –, é o tema de Colorismo, de Alessandra Devulsky (Jandaíra, 208 páginas, R$ 24,90). O volume faz parte da coleção Feminismos Plurais, coordenado pela filósofa Djamila Ribeiro.

Publicidade
Publicidade

No livro, a autora aborda desde os aspectos internos do colorismo, sua introjeção, até seu caráter estrutural – tão presente em nossa sociedade quanto o racismo. As implicações do colorismo no mundo do trabalho e na dinâmica das relações de poder também são investigadas, deixando nítido que a mestiçagem e sua origem violenta continuam repercutindo e exercendo forte papel no Brasil.

Devulsky conclama a força política mobilizadora advinda do questionamento do colorismo – que estratifica os negros a partir de um olhar forjado no seio da supremacia branca. O texto inclui ainda uma análise do colorismo a partir do feminismo negro, a fim de investigar sua repercussão tanto no aspecto afetivo quanto político de formação das mulheres negras.

Alessandra Devulsky é advogada, mestre em direito político e econômico pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e doutora em direito econômico e financeiro pela Universidade de São Paulo. É cofundadora e diretora jurídica do Instituto Luiz Gama, sediado em São Paulo, e foi eleita em 2019 para o comitê executivo do organismo da cooperação internacional Alternatives, sediado em Montreal, no Canadá.

SEMINÁRIO

Entre a Espada e a Rosa – 2º Seminário de Debates Sobre o Dia Internacional das Mulheres

Entre a Espada e a Rosa – 2º Seminário de Debates Sobre o Dia Internacional das Mulheres. Foto: Instituto de Leitura Quindim/Divulgação
Entre a Espada e a Rosa – 2º Seminário de Debates Sobre o Dia Internacional das Mulheres.
Foto: Instituto de Leitura Quindim/Divulgação

O Instituto de Leitura Quindim, de Caxias do Sul, vai promover o evento Entre a Espada e a Rosa – 2º Seminário de Debates Sobre o Dia Internacional das Mulheres, que pretende discutir assuntos pertinentes ao universo feminino. A lista de figuras convidadas inclui nomes de grande representatividade no cenário político, educacional, literário, social e de gênero no Brasil e no mundo.

As conversas online e gratuitas acontecerão nas redes sociais da entidade entre os dias 8 e 12 de março, às 19h, e no dia 14 de março, às 15h. Interessados em receber o certificado de participação precisam fazer a inscrição neste link.

Entre as participantes estão as escritoras indígenas Graça Graúna e Eliane Potiguara, a pedagoga indígena Raquel Kubeo, a pesquisadora Roberta Saldanha, as escritoras Maria Valéria Rezende, Natália Borges Polesso e Alessandra Rech, a educadora Pilar Lacerda e a escritora e ilustradora Ana Thomas Terra.

Neste ano, a homenageada do seminário será a deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ), primeira senadora negra do Brasil e autora da Lei Aldir Blanc.

RELACIONADAS
marca-parentese

Abra um parêntese no seu fim de semana com jornalismo e boas histórias. Deixe seu email e receba toda semana as newsletters da revista Parêntese.

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.