Revista Parêntese

Parêntese #106: E não é que chegou?

Change Size Text
Parêntese #106: E não é que chegou?

De novo, chegou o fim do ano. Esta edição 106 da Parêntese é a derradeira deste ano da graça de 2021 – voltamos no dia 8 de janeiro. Agora, me diz: como pode ter chegado ao fim este ano que parecia infinito?

Dos aborrecimentos corriqueiros aos grandes dramas de nosso país e de nossa época, 2021 foi uma verdadeira antologia. Esse governo federal destrutivo, que agora quer liberar até caça esportiva de espécies ameaçadas – para rimar com o garimpo autorizado pelo general de má catadura em terras indígenas, deve ser –, alcança ainda ser protagonista do pior que o planeta vive – negacionismo da ciência, desprezo pelos acordos em favor do meio ambiente.

Enquanto isso, bimbalham os sinos, ao menos cá na memória. O Natal era tempo de reconciliação, de renascimento da esperança, de atenção para o outro. Agora ainda é? 

Nós fazendo a nossa parte aqui. Entrevistamos Antônio Goulart, jornalista de décadas de janela, e repassamos com ele um tanto da vida letrada da cidade e do país. Fernando Seffner, nosso sherlock dos nomes de prédios, agora visitou a Barra do Ribeiro, vindo a descobrir e enunciar verdades singelas e poderosas. 

No texto de Arnoldo Doberstein, agora vamos ver representações do Mercado Público, essa joia da cidade. Na quarta crônica de Leonardo Antunes, um novo um exemplo da máxima cortesia do gaúcho.

Monique Malcher e Marco de Menezes nos oferecem, pela via do relato imaginativo, duas lindas histórias, cada uma de seu lado portadora de certa melancolia, cada uma carregando fatias de nossa cansada humanidade. 

O folhetim da Milena Cabral chega a seu terceiro capítulo, ingressando no árduo, sofrido, radical território dos transplantes. É ler para sentir.

E a Nathallia Protazio chora um pouco a morte da intelectual negra bell hooks, que tanto nos fará falta.

Boas festas, boas entradas para todos, com belos detalhes e momentos. Assim como no ensaio de fotos registrado por Mariana Weber Rodrigues.

ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.

Escolhe um dos combos

Pagamento exclusivo via cartão de crédito