Agenda, Artes Visuais

Danielian Galeria apresenta “J.Carlos – Além do Tempo”

Change Size Text
Danielian Galeria apresenta “J.Carlos – Além do Tempo” Foto: CWeA Comunicação/Divulgação

A Danielian Galeria inaugura neste sábado (8/8), às 17h, com um tour virtual em 3D, em seu site, e uma live em sua página no Instagram, a exposição J.Carlos – Além do Tempo, com 84 desenhos do grande artista, em um conjunto inédito para o público, reunido pelo curador Rafael Peixoto.

Dividida em cinco segmentos – As capas, A política, A sociedade, A revista e Les femmes – a exposição está montada na galeria, sediada em uma casa de dois andares na Gávea, ainda fechada ao público até que haja segurança diante da pandemia. Junto com o tour virtual, estará disponível gratuitamente no site da galeria o PDF do belo livro-catálogo da exposição, de 80 páginas, com todas as imagens e textos de Rafael Peixoto, explicativos de cada segmento.

Além do tempo cobre o período de 48 anos da produção de J. Carlos (1884-1950), como ficou conhecido José Carlos de Brito e Cunha, carioca de Botafogo, que viveu grande parte de sua vida no bairro da Gávea. Para selecionar as obras da exposição, Rafael Peixoto mergulhou nas 300 obras do acervo que pertenceu a Carlos Alberto de Brito e Cunha, neto do artista.

— J. Carlos atuou como um cronista visual, traçando os jogos políticos, as dicotomias sociais, e as nuances dos primeiros 50 anos de república no Brasil, temperados por um senso de humor ácido, debochado e crítico —  conta o curador.

O projeto desta exposição foi idealizado há dez anos, e ao longo deste período as obras foram restauradas, e podem ser vistas agora, ainda que virtualmente, neste momento.

Ele destaca que “a periodicidade na publicação das revistas possibilitou que o conjunto da obra de J. Carlos traçasse um panorama sobre as questões inerentes ao cenário vivido entre as duas grandes guerras mundiais. Nelas, fica clara a sua posição antifascista”.

Suas charges e tirinhas revelam a dicotomia experimentada pela mulher na sociedade daquela época: “A busca por independência dos padrões patriarcais em choque com uma visão sexualizada da figura feminina, que ainda hoje atravessa as nossas estruturas”, comenta o curador. A icônica figura da melindrosa na obra de J. Carlos “ao mesmo tempo em que insinua malícia e sensualidade também sugere uma libertação moral vanguardista em sua época”.

Rafael Peixoto conta ainda que o artista “influenciou a estética e a moda”. “Seus desenhos sintéticos, por vezes, inspiraram a confecção de roupas para a classe burguesa sedenta por novas tendências”.

sábado, 08 a 08 de setembro de 2020 | 17h00

Danielian Galeria (Rua Major Rubens Vaz, 414, Gávea | Rio de Janeiro)

RELACIONADAS

Quer saber tudo sobre cultura e eventos em Porto Alegre e no RS? Então assine a newsletter do Roger Lerina e receba as dicas no seu e-mail!

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.