Agenda, Música, Notas

Festival Música de Fronteira estreia 2° edição

Change Size Text
Festival Música de Fronteira estreia 2° edição Renato Borghetti. Foto: Marcos Borghetti/Divulgação

Parte da programação do Sesc 24 de maio, nesta quinta-feira (29/7), às 19h30, acontece a abertura da série Música de Fronteira – 2ª Edição, com o tema “Por uma geografia da música: identidades, territórios e canção”. Neste encontro, os professores Sérgio Molina (FASM/SP) e Lucas Panitz (UFRS) mostram como a música possui a capacidade de representar identidades, criar discursos e lançar interpretações sobre este mundo. O festival acontece de 29 de julho a 13 de agosto.

Na sexta-feira (30/7), percussionistas discutem o som do tambor nas Américas. Sob condução de Vina Lacerda, curitibano especializado no pandeiro, o encontro aborda a versatilidade do bumbo leguero na música latina com Marina Baraj e o ressurgimento do tambor sopapo no extremo sul do país. Todos os encontros são ao vivo no YouTube e Facebook do Sesc 24 de maio, sempre às quintas e sextas-feiras às 19h30. 

Desde sua primeira edição em 2019, o evento tem um olhar acolhedor para três grandes blocos culturais das nossas fronteiras: o sul, de referência milongueira e tangueira; o oeste, de influência paraguaia; e o norte brasileiro com as fusões entre ritmos amazônicos e caribenhos. Além de um olhar atento ao idioma, que resulta na mescla entre português, espanhol e guarani, gerando o “portunhol”, a série traz um debate sobre as semelhanças entre brasilidades e latinidades nas matizes rítmicas, melódicas e poéticas através da música. 

Os gêneros híbridos da fronteira, que já fazem parte da música popular brasileira, é produzido e difundido pelo espaço, se conecta às rádios, gravadoras, agentes culturais e público e produz imaginários geográficos através das letras, dos arranjos e das texturas musicais. 

Entre os artistas convidados estão Mariana Baraj, percussionista e cantora argentina, destaque da segunda rodada de bate-papos, Renato Borghetti, que participa da segunda semana do evento num bate-papo ao lado do compositor uruguaio Daniel Drexler, do produtor paulistano Tó Brandileone e da cantora curitibana e uma das idealizadoras do festival, Juliana Cortes, além de nomes como Arthur de Faria, Martin Sued, Pablo Francischelli, Ian Ramil, Las Añez entre outros. 

Programação

29 de julho | 19h30 – Por uma geografia da música: identidades, territórios e canção – com Sérgio Molina e Lucas Panitz
30 de julho | 19h30 – A percussão nas Américas: o som do tambor – com Vina Lacerda, Mariana Baraj e José Batista
5 de agosto | 19h30 – O livre trânsito para produção de filmes, discos e séries de TV – com Fernanda Stica Thaís Fernandes e Pablo Francischelli
6 de agosto | 19h30 – A conversa da canção brasileira com as fronteiras – com Renato Borghetti, Daniel Drexler, Juliana Cortes e Tó Brandileone
12 de agosto | 19h30 – A história do tango: especial centenário Astor Piazzola – com Arthur de Faria, Ignacio Varchausky e Martín Sued
13 de agosto | 19h30 – Música sem fronteiras: novas vozes – com Miguel Arcanjo, Ian Ramil e duo Las Añez

quinta-feira, 29 a 29 de julho de 2021 | 19h30

RELACIONADAS

Quer saber tudo sobre cultura e eventos em Porto Alegre e no RS? Então assine a newsletter do Roger Lerina e receba as dicas no seu e-mail!