Agenda, Artes Visuais, Notas

Galeria Ecarta abre exposição sobre autoritarismo e memória coletiva

Change Size Text
Galeria Ecarta abre exposição sobre autoritarismo e memória coletiva Obra "Cama com Dossel", de Manoela Cavalinho/Divulgação

Território Provisório é a próxima mostra da Galeria Ecarta que será inaugurada nesta terça-feira (20/7). A exposição reúne os artistas Manoela Cavalinho, Jordi Tasso e Henrique Fagundes em três instalações mostrando narrativas visuais instigantes sobre a memória coletiva e o apagamento de episódios autoritários. A exposição trata tanto de fatos relativos a processos políticos como de aspectos culturais de empoderamento do patriarcado, culto à tradição e ciclos de exclusão com nuances do sul do Brasil.

Usando diversos materiais, como fotografias de epigramas que demarcam locais relativos ao período da ditadura militar, vídeos e variados objetos pessoais, os criadores convidam a refletir sobre o que impacta as relações sociais e os desdobramentos dos fatos políticos.  

Para o curador Diego Groisman, os trabalhos suscitam o debate em torno da tomada de poder, não raras vezes, obtida pelo acionamento de mecanismos de opressão, coerção e violência, em suas facetas simbólicas ou literais.

“Os trabalhos expostos renovam possibilidades de interpretações de uma história pretérita e presente. Provocam a memória coletiva a repensar o peso de regimes autoritários e o seletivo apagamento de fatos como a repressão e a tortura aos opositores durante a ditadura militar no país”, descreve Groisman no texto que acompanha a exposição.

Para o coordenador da Galeria Ecarta, André Venzon, a exposição não trata apenas de um tema, mas de um trauma cuja tomada de conhecimento é um dever sociocultural histórico. “A atual percepção do conservadorismo estrutural, indica que o Brasil ainda não fez as revisões da ditadura militar que devia ter feito, diferente de outros países da América do Sul. Território Provisório levanta essa bandeira do papel social e cidadão do artista para que, ao não esquecermos do passado, possamos errar menos no presente e viver a esperança de um futuro melhor e mais verdadeiro”, enfoca.

As visitas presenciais podem ser feitas de terças a domingo, das 10h às 18h, seguindo os protocolos sanitários e a visitação virtual estará disponível no site da Fundação Ecarta e redes sociais.

terça-feira, 20 a 20 de julho de 2021

Fundação Ecarta – Avenida João Pessoa, 943 – Porto Alegre

RELACIONADAS

Quer saber tudo sobre cultura e eventos em Porto Alegre e no RS? Então assine a newsletter do Roger Lerina e receba as dicas no seu e-mail!

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.