Artes Visuais, Educação, Notas

Livro digital para educadores reúne obras de Berna Reale, Claudia Andujar e Leda Catunda

Change Size Text
Livro digital para educadores reúne obras de Berna Reale, Claudia Andujar e Leda Catunda Foto: Site IC/Divulgação

Mantendo o olhar sobre o tripé pesquisa, educação e formação, o Itaú Cultural acaba de lançar o e-book gratuito Diálogos entre Educação e Arte com o Acervo Itaú Cultural, para servir de ferramenta a professores e outros profissionais da educação em sala de aula.

O livro é composto por 10 artigos da série Artistas Mulheres Contemporâneas no Acervo, também de autoria da instituição, que discorrem sobre obras de Berna Reale, Claudia Andujar, Jac Leirner, Leda Catunda, Rochelle Costi, Rosana Paulino, Sara Ramo, Shirley Paes Leme, Vânia Mignone e Virginia de Medeiros.

Ainda, os textos da educadora do Itaú Cultural, Mônica Silva, e da coordenadora de projetos culturais do Centro Educacional Unificado (CEU) Vila do Sol, Cléo Pereira, propõem caminhos para aproximar os alunos dos trabalhos artísticos e mobilizar a criatividade deles no ambiente escolar.

Como as artistas têm práticas, técnicas, universos simbólicos e interesses diversos, o leitor pode explorar tanto vídeo quanto fotografia, colagem, instalação, pintura, escultura, passando por temas como linguagem, narrativa, vivência do tempo, criminalidade, questões indígenas e racismo. Cada artigo enfoca uma obra, espraiando-se por outras ao longo da escrita. Para cada uma delas, o caminho do texto é similar: primeiro, entrar em contato com os trabalhos sem mediação, isto é, sem colocar os comentários e as interpretações antes do próprio olhar. Depois, observar, extrair detalhes e se perguntar sobre as características, pressentindo quais são as problemáticas por trás da peça artística e do modo como ela se revela.

Entre as obras apresentadas na publicação está Ordinário, de Berna Reale. É uma performance sobre violência urbana, que leva pelas ruas de Belém (PA), em um carrinho de mão, ossos de indivíduos assassinados e sem identificação. Foi realizada em 2013, ano em que a cidade, segundo o Atlas da Violência 2019 – mapeamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) –, alcançou a sexta posição entre as capitais com o maior número de homicídios por 100 mil habitantes: 60,2.

Jac Leirner desloca objetos do seu circuito cotidiano e permite que eles sejam vistos de outra forma. Em Blue Phase, também abordada no livro, ela usa cédulas de dinheiro costuradas, parcialmente sobrepostas, nas quais a figura de Juscelino Kubitschek (1902-1976), presidente do Brasil entre 1956 e 1961, ganha intervenções gráficas: a antes imponente efígie histórica recebe chifrinhos, barba pontuda, moicano, língua de fora. Vista de longe, Blue Phase oferece uma massa de formas e tons azuis e amarelos. O dinheiro, nessa e em outras obras de Jac, não atua mais na manutenção da economia, percorre agora outro circuito de signos e objetos, o das obras de arte. Destacadas da maneira como podem se impor à vida cotidiana, essas notas se reduzem a formas visuais, suportes simples.

As 10 criações apresentadas no livro compõem o Acervo de Obras de Arte do Itaú Unibanco, que conta com cerca de 15 mil pinturas, gravuras, fotografias, filmes, vídeos e instalações, entre outros itens reunidos no decorrer de mais de 60 anos. O Itaú Cultural realiza exposições em todo o Brasil com esse material, em recortes temáticos – como as mostras Moderna para Sempre e Filmes e Vídeos de Artista.

Serviço:
Livro Diálogos entre Educação e Arte com o Acervo Itaú Cultural
Disponível em:
Issu: https://issuu.com/itaucultural/docs/dialogosentrearteecultura_acervoic
Site:https://www.itaucultural.org.br/secoes/acervos/dialogos-entre-educacao-e-arte-com-o-acervo-IC

Quer saber tudo sobre cultura e eventos em Porto Alegre e no RS? Então assine a newsletter do Roger Lerina e receba as dicas no seu e-mail!

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.