Artigos, Cinema

Alain Delon manipulado pelas paixões

Change Size Text
Alain Delon manipulado pelas paixões Petra Belas Artes à la Carte/Divulgação

Um dos filmes mais interessantes que entraram recentemente no catálogo da plataforma de streaming Petra Belas Artes à la Carte é O Manipulador de Paixões (1994), thriller erótico protagonizado por Alain Delon. Último longa para cinema do cineasta francês Jacques Deray – especialista em tramas policiais e diretor de títulos antológicos do gênero como A Piscina (1969) e Borsalino (1970), ambos igualmente estrelados por Delon –, O Manipulador de Paixões é uma adaptação de um romance do escritor belga Georges Simenon (1903 – 1989). Em 1982, esta mesma história foi adaptada para um telefilme francês, dirigido por Édouard Logereau, com Claude Rich no papel principal.

A história gira em torno do médico Jean Rivière (Delon), um homem que parece ter tudo: professor e pesquisador respeitado, obstetra dono de uma clínica sofisticada em Bruxelas, na Bélgica, onde atende ricaças de todo o mundo, casado e pai de uma jovem pianista, cercado de belas mulheres encantadas por seu charme, envolvido com uma amante voluptuosa. A vida desse Casanova moderno, porém, começa a desmoronar quando ele recebe um telefonema anônimo de um homem que ameaça matá-lo por um crime que ele teria cometido. Seguindo algumas pistas que o interlocutor vai deixando, Rivière tenta descobrir do que é acusado.

Petra Belas Artes à la Carte/Divulgação

Depois de apresentado mistério inicial, O Manipulador de Paixões deixa o suspense em segundo plano para explorar a sensualidade: produção franco-italiana, o filme investe no magnetismo de Alain Delon, que aparece em cena seduzindo um desfile de lindas mulheres como a curvilínea Francesca Dellera – modelo e atriz italiana que interpreta uma DJ de boate com quem o protagonista tem um caso. Ícone do cinema europeu, o astro francês mais escuta do que fala no filme, alternando-se entre tentar desvendar por que está sendo ameaçado e os flertes com as beldades de sua vida.

Publicidade
Publicidade

O Manipulador de Paixões poderia até ser um pornô chic, mas o roteiro evita seguir esse caminho banal. Apesar de patinar no desenrolar da trama, o filme redime-se muito bem na parte final, com Delon acrescentando à beleza madura uma enigmática expressão soturna rumo ao desfecho inesperado. Na contramão das convenções do cinema hollywoodiano, O Manipulador de Paixões reserva ao protagonista e seu donjuanismo um fim amoral e perturbador.

Petra Belas Artes à la Carte/Divulgação

Petra Belas Artes à la Carte/Divulgação

O Manipulador de Paixões: * * *

COTAÇÕES

* * * * * ótimo     * * * * muito bom     * * * bom     * * regular     * ruim

Assista a uma cena de O Manipulador de Paixões:

RELACIONADAS

Quer saber tudo sobre cultura e eventos em Porto Alegre e no RS? Então assine a newsletter do Roger Lerina e receba as dicas no seu e-mail!

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.