Artigos, Cinema

As vozes distantes de Terence Davies ainda ecoam

Change Size Text
As vozes distantes de Terence Davies ainda ecoam "Madonna and Child". Supo Mungam Plus/Divulgação

Os três primeiros filmes do inglês Terence Davies, diretor dos premiados e antológicos filmes Vozes Distantes (1988) e O Fim de um Longo Dia (1992), chegam nesta sexta-feira (20/8) à plataforma de streaming Supo Mungam Plus. Obra LGBTQIA+ semiautobiográfica, “A Trilogia de Terence Davies” acompanha a jornada do personagem Robert Tucker.

Visto pela primeira vez como uma criança indefesa, o protagonista é um menino retraído, intimidado na escola e aterrorizado por um pai violento em Children (1976). Na segunda parte, Madonna and Child (1980), Robert Tucker é um homem de meia-idade assombrado por pesadelos de sua própria morte e atormentado por fantasias homossexuais não realizadas, cujo único consolo é a companhia de sua mãeNa última parte, o curta Death and Transfiguration (1983), o protagonista é um senhor abatido, em que fragmentos de seu passado constroem uma cena final inesquecível.

“Children”. Supo Mungam Plus/Divulgação

Children explora os efeitos da violência em um jovem de Liverpool, contada em uma série de flashbacks. Robert Tucker (Phillip Mawdsley) é um menino tímido, hostilizado no colégio e que vive temendo as reações do pai irascível. Sua rígida educação católica dificulta seu despertar sexual – e uma visita ao médico para comprar antidepressivos acaba despertando pouca simpatia. Terence Davies escreveu o roteiro do média-metragem Children enquanto ainda estava na escola de teatro.

Madonna and Child mostra Robert Tucker (Terry O’Sullivan) na maturidade, com o choque entre religião e sexualidade cobrando seu preço. Um solitário deprimido que trabalha como balconista, Robert é assombrado por pesadelos de sua própria morte e atormentado por fantasias homossexuais não realizadas. Seu único consolo é a companhia da mãe. O curta foi produzido na National Film School como o filme de conclusão de curso de Davies.

Finalmente, Death and Transfiguration começa com a morte da amada mãe de Robert Tucker (Wilfrid Brambell), avançando no tempo para mostrar o peresonagem idoso e acamado em uma casa de repouso. Fragmentos de seu passado – uma peça de presépio escolar, revistas de físico masculino, um momento de ternura com a mãe – constroem uma cena final inesquecível. O curta atinge um clímax surpreendente quando o torturado balconista de Liverpool se prepara para encontrar seu criador.

“Death and Transfiguration”. Supo Mungam Plus/Divulgação

RELACIONADAS

Escolhe um dos combos

Pagamento exclusivo via cartão de crédito