Artigos, Cinema

“Irmãos à Italiana” evoca afetos e medos da infância

Change Size Text
“Irmãos à Italiana” evoca afetos e medos da infância Pandora Filmes/Divulgação

O filme Irmãos à Italiana (2020) estreia nos cinemas brasileiros nesta quinta-feira (22/7). Exibido no Festival de Veneza do ano passado e recentemente por aqui no Festival Festa do Cinema Italiano, o longa dirigido por Claudio Noce é inspirado nas memórias de infância do realizador e em sua relação com o pai.

A ação do drama se passa em 1976, em Roma e em belos cenários da Calábria à beira-mar. Dono de uma imaginação fértil e levando uma vida normal e tranquila, o garoto Valerio (Mattia Garaci) tem sua rotina virada de cabeça para baixo quando testemunha um atentado a seu pai Alfonso (Pierfrancesco Favino).

A partir desse episódio, o medo e uma sensação de vulnerabilidade marcam dramaticamente os sentimentos de toda a família. Mas é justamente nesses dias difíceis que Valerio conhece Christian (Francesco Gheghi), um menino um pouco mais velho que ele, solitário, rebelde e ousado. Esse encontro, em um verão repleto de mistérios e descobertas, mudará as existências de ambos para sempre. 

Pandora Filmes/Divulgação

Irmãos à Italiana é um filme pessoal sobre o mundo adulto visto pela perspectiva de uma criança. “Fiz esse filme enquanto lutava uma batalha interna. Por um lado, lutei com meu passado enquanto trabalhava no lado autobiográfico da história, que estava intimamente conectado com minhas próprias memórias. Por outro, me sentia livre para explorar a amizade e os relacionamentos em um nível mais imparcial. Apesar dessa separação, os dois reinos compartilham o mesmo esforço investigativo”, explica Noce.

A história é construída em cima de uma dicotomia entre um drama familiar e uma infância inundada por lembranças calorosas. Ao ser ferido no atentado, o pai de Valerio passa a temer por sua vida e a de sua família, mudando drasticamente os hábitos domésticos. Apesar de sentir-se literalmente sufocado – Valerio sofre de sopro no coração –, a amizade com Christian traz novos ares para o cotidiano do garoto.

O título em português é uma referência nostálgica mas pouco apropriada a uma variedade de filmes italianos dos anos 1950 e 1960 que fizeram sucesso internacional, como Matrimônio à Italiana, Divórcio à Italiana e Confusões à Italiana. O original Padrenostro, “Pai Nosso”, é efetivamente mais eloquente a respeito da complexidade em torno da figura paterna, que diz respeito tanto a Valerio quanto a Christian.

Pandora Filmes/Divulgação

Aliás, a figura de Alfonso ganha vulto na tela na interpretação de Pierfrancesco Favino, vencedor do prêmio Coppa Volpi de melhor ator em Veneza. Um dos maiores nomes do cinema italiano contemporâneo, Favino é o protagonista de O Traidor (2019), filme dirigido por Marco Bellocchio e com a atriz brasileira Maria Fernanda Cândido, em que interpreta o delator Tommaso Buscetta, mafioso preso no Brasil e extraditado para a Itália.

Além das boas atuações do elenco, incluindo as dos dois atores que interpretam os jovens amigos, merece destaque o clima enigmático e reticente do roteiro: Irmãos à Italiana mantém a atenção curiosa do espectador ao evitar esclarecer plenamente as circunstâncias da trama e de seus personagens durante boa parte da narrativa. O pai Alfonso, por exemplo, é um enigma até a metade do filme: é uma autoridade policial ou um mafioso? Líder sindical ou representante da justiça? Político de direita ou de esquerda? Vítima de terroristas de esquerda, de milicianos fascistas ou de bandidos rivais? Vilão ou herói?

Outra figura envolta em segredos é Christian: o rapaz surge do nada e some furtivamente diante de Valerio, sugerindo que talvez ele não passe de mais um amigo imaginário do menino. Essas lacunas em Irmãos à Italiana, que eventualmente vão sendo aos poucos preenchidas, acabam evocando no público de maneira instigante o processo como as crianças tentam decifrar o mundo ao redor, conjugando as informações escassas e incompletas fornecidas pelos adultos com observações e fabulações – criando assim uma versão da realidade compreensível e com sorte acolhedora.

Pandora Filmes/Divulgação

Irmãos à Italiana: * * * *  

COTAÇÕES

* * * * * ótimo     * * * * muito bom     * * * bom     * * regular     * ruim

Assista ao trailer de Irmãos à Italiana:

RELACIONADAS

Escolhe um dos combos

Pagamento exclusivo via cartão de crédito