Artigos | Cinema

“Nós Duas” confronta o tabu do amor feminino na maturidade

Change Size Text
“Nós Duas” confronta o tabu do amor feminino na maturidade Imovision/Divulgação

Vencedor do prêmio César de melhor filme de estreia e longa indicado ao Globo de Ouro de filme em língua estrangeira deste ano, Nós Duas (2019) entra em cartaz nos cinemas brasileiros nesta quinta-feira (16/12). O drama do diretor e roteirista italiano Filippo Meneghetti é estrelado por duas ótimas atrizes veteranas: a alemã Barbara Sukowa e a francesa Martine Chevallier.

Nós Duas acompanha Nina (Sukowa) e Madeleine (Chevallier), duas mulheres aposentadas que mantêm um relacionamento secreto por anos. Do ponto de vista de todos, inclusive da família de Madeleine, elas são apenas vizinhas que moram no último andar de um prédio.

Imovision/Divulgação

O casal circula entre os dois apartamentos, conciliando o amor de longa data com as demandas da vida cotidiana. Um dia, porém, um incidente coloca o relacionamento de ambas na berlinda, levando aos poucos Anne (Léa Drucker), filha de Madeleine, a desvendar a natureza verdadeira do laço que liga a mãe à vizinha.

Delicada e sensível abordagem sobre dois temas ainda estigmatizados na sociedade, o amor entre mulheres e o respeito à autonomia dos idosos, Nós Duas ancora seu lastro dramático no desempenho do elenco feminino, em que se destaca a atuação de Barbara Sukowa, estrela de filmes como Lola (1981), de Rainer Werner Fassbinder, Rosa Luxemburgo (1986) e Hanna Arendt – Ideias que Chocaram o Mundo (2012), ambos dirigidos por Margarethe von Trotta.

Imovision/Divulgação

Nós Duas: * * * *  

COTAÇÕES

* * * * * ótimo     * * * * muito bom     * * * bom     * * regular     * ruim

Assista ao trailer de Nós Duas:

RELACIONADAS

Escolhe um dos combos

Pagamento exclusivo via cartão de crédito