Cultura, Notas, Teatro

Projeto inédito mapeia produção de mulheres autoras na dramaturgia do Rio Grande do Sul

Change Size Text
Projeto inédito mapeia produção de mulheres autoras na dramaturgia do Rio Grande do Sul Natasha Centenaro. Foto: Édnei Pedroso/Divulgação

O projeto inédito da escritora, dramaturga e pesquisadora Natasha Centenaro vai mapear a produção de dramaturgia de autoria de mulheres na atualidade no estado do Rio Grande do Sul

O projeto, executado através do Edital Criação e Formação Diversidade das Culturas, realizado com recursos da Lei Aldir Blanc nº 14.017/20, contempla quatro etapas: 1. Pesquisa com levantamento de dados quantitativos sobre a produção, publicação e divulgação de dramaturgia de autoria de mulheres em catálogos de editoras, premiações da área e junto aos grupos, companhias de teatro e coletivos artísticos do estado; 2. Identificação do perfil das dramaturgas, através de um formulário de pesquisa preenchido pelas mulheres autoras; 3. Divulgação dos dados coletados em site elaborado para o projeto; 4. Realização de oficina de dramaturgia online voltada exclusivamente para mulheres.

O levantamento de dados vai indicar o número de autoras mulheres que escreveram e ainda escrevem o gênero dramaturgia no estado, desde os anos 2010 até 2021. Para mapear as dramaturgas, a pesquisa utiliza o critério de, ao menos, um texto em formato dramático escrito e publicado (impresso ou online) e/ou um texto ou roteiro de peça encenado (presencial ou virtualmente).

Para identificar o perfil das mulheres autoras já está circulando de maneira online pelas cidades do estado, no formulário constam algumas perguntas que objetivam entender as dificuldades de divulgação do trabalho e a falta de reconhecimento a essa atividade. O formulário foi pensado justamente para compreender os diferentes perfis e posteriormente traçar estratégias de visibilidade e divulgação. As respostas serão recebidas até a primeira quinzena de agosto.

Os dados coletados serão analisados e divulgados em um site criado especialmente para o projeto. No site também haverá um espaço para colaboração de textos teóricos, ensaísticos e de análise sobre temas pertinentes à dramaturgia e dramaturgia de autoria de mulheres. O lançamento do site está previsto para o mês de setembro, concomitantemente à realização de uma oficina de dramaturgia no formato online, em modo síncrono, voltada para mulheres acima de 18 anos, residentes no Rio Grande do Sul.  Ressalta-se que 50% das vagas estão destinadas às mulheres autodeclaradas negras, indígenas e transexuais.

Para saber outras informações sobre o projeto, acompanhe nas redes sociais, Instagram @premissanatasha / Facebook Natasha Centenaro, além do e-mail [email protected]. O formulário para preenchimento está disponível aqui.

RELACIONADAS

Quer saber tudo sobre cultura e eventos em Porto Alegre e no RS? Então assine a newsletter do Roger Lerina e receba as dicas no seu e-mail!