Música | Reportagens

A selva sonora de Cleômenes Junior

Change Size Text
A selva sonora de Cleômenes Junior Foto: Elizabeth Thiel

O instrumentista Cleômenes Junior apresenta Selva Urbana (Escápula Records) nesta sexta-feira (13/5), às 21h, no Agulha. Com sonoridade que mescla estilos diversos, o EP é o primeiro trabalho solo do músico, que integra os grupos Trabalhos Espaciais Manuais (TEM) e Lucas Brum Big Band.

Selva Urbana é resultado da graduação de Cleômenes no curso de Música Popular da UFRGS, concluída em 2019. O EP reúne quatro temas que ele mesmo compôs, arranjou, produziu e gravou, tocando flauta transversal e sax soprano. Por conta da pandemia, o lançamento foi adiado para 2022.

“Eu busquei misturar elementos de jazz, reggae, dub, ritmos brasileiros, hip hop e soul em um trabalho que dialogasse com a improvisação coletiva”, conta o músico, que aponta o compositor baiano Letieres Leite – falecido em 2021 de covid-19 – como uma das referências para o trabalho.

A formação sexteto das gravações é a mesma que sobe ao palco do Agulha, com Cleômenes acompanhado de Fernando Catatau (bateria), Mateus Albornoz (contrabaixo), Ras Vicente (piano), Ronaldo Pereira (sax tenor) e Tomas Piccinni (sax alto e barítono). O show terá ainda as participações de Ariele, Bel_Medula e Cachola.

Foto: Elizabeth Thiel

Cleômenes destaca a movimentação da cena de bandas instrumentais em Porto Alegre – “tem muita gente querendo fazer música e fazendo música boa”. Cita como exemplo as participações da TEM em festivais como Psicodália e MECA e a movimentação das fanfarras da cidade – em junho, ele vai ministrar uma oficina de sax como contrapartida do financiamento coletivo do festival Honk!Poa, que acontece de 19 a 22 de maio. Mas lamenta a falta de mais ambientes para a música instrumental. “Precisamos abrir esses espaços”, ressalta.

Foto: Elizabeth Thiel

Hoje com 28 anos, natural de Caxias do Sul, Cleômenes vive a música desde muito cedo. Aos 2 anos, acompanhado dos pais, já frequentava encontros de uma igreja evangélica na Serra: “Eles tinham muitas atividades. Corais, bandas e espaço de formação de música com aulas de teoria musical e flauta. Não lembro a primeira vez que li uma partitura, aprendi antes de ler palavras”.

Aos 8 anos, manifestou aos pais o interesse de tocar sax e integrar a orquestra da igreja, da qual participou até os 16 anos. Ao longo da adolescência foi se afastando das rotinas na igreja. Com 20 anos, começou a tocar flauta transversal. Em 2015, aos 21, mudou-se para Porto Alegre e ingressou na graduação em Música Popular da UFRGS.

Foto: Elizabeth Thiel

“Além do estudo formal, a formação foi muito importante para conhecer pessoas, já eu que vinha de Caxias. O curso é extremamente importante para a nossa cena, reúne gente de lugares musicais muito diferentes”, afirma o músico, que gravou Selva Urbana por meio de uma parceria da UFRGS com o estúdio SOMA.

No dia 21 de maio, Cleômenes apresenta-se na Noite dos Museus em formato quarteto. Ao longo do ano, pretende levar Selva Urbana para festivais e palcos do mundo: “Pelo streaming, já chegou em Los Angeles e Nova York, agora precisa chegar a banda”.

Foto: Elizabeth Thiel

Show “Selva Urbana”, de Cleômenes Junior
Quando: 13 de maio de 2022, às 21h
Onde: Agulha (rua Conselheiro Camargo, 300 – Porto Alegre/RS)
Ingressos à venda

Gostou desta reportagem? Garanta que outros assuntos importantes para a sociedade gaúcha sejam abordados: seja nosso assinante.

Reportagens investigativas e de grande importância para a democracia como esta só são possíveis graças ao investimento dos nossos assinantes premium. Além disso, os nossos assinantes premium têm acesso a todo o conteúdo do Roger Lerina, à revista Parêntese, à versão completa da NewsMatinal, a descontos nos nossos cursos e a muito mais. Com o preço de dois cafezinhos por dia você tem mais informação, cultura e ainda ajuda o jornalismo local independente. Assine!
Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! Faça login e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

Gostou desta reportagem? Ela é possível graças a sua assinatura.

O dinheiro investido por nossos assinantes premium é o que garante que possamos fazer um jornalismo independente de qualidade e relevância para a sociedade e para a democracia. Você pode contribuir ainda mais com um apoio extra ou compartilhando este conteúdo nas suas redes sociais.
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
RELACIONADAS
;
PUBLICIDADE