Música, Reportagens

Banda mineira Graveola lança o reflexivo “In Silence”

Change Size Text
Banda mineira Graveola lança o reflexivo “In Silence” Graveola. Foto: Bruna Brandão

Após cinco anos sem lançamentos, a banda mineira Graveola apresenta o álbum In Silence nas plataformas de streaming. Gravado entre 2018 e 2019 e adiado para 2021 devido à pandemia, o disco coloca em evidência os vocais de Luiza Brina em quatro das sete faixas e revela uma atmosfera reflexiva.

“Começamos a gravar durante uma imersão da banda numa fazenda perto de Belo Horizonte. Queríamos que o disco refletisse um amadurecimento em relação aos arranjos, com menos notas, em que a canção fosse central”, conta Brina, que ingressou na Graveola como percussionista em 2013 e até então assumia de forma pontual os vocais do grupo – atualmente composto por Brina, Bruno de Oliveira, Gabriel Bruce, Zelu Braga, Di Souza e Thiago Corrêa – os dois últimos, novos integrantes. Outra mudança na formação foi a saída de Luiz Gabriel Lopesconfira a matéria sobre o mais recente disco solo do músico.

Foto: Bruna Brandão

“Vai ter quem ache que o trabalho foi produzido durante a pandemia, porque hoje ele faz mais sentido ainda. É um disco meio profético, e para nós da banda é uma foto da estrada, do caminho, como se a caminhada fosse o próprio resultado, e não o meio, de onde queríamos chegar, rumo a um não lugar que começamos a percorrer desde 2018. Foram cinco anos de silêncio para lançarmos a sonoridade singela e minimal de In Silence”, define Brina. Parceiro da cantora e instrumentista nos vocais da Graveola, Zelu Braga aponta o silêncio do título como um dos tantos elementos que moldam o grupo: “Somos múltiplos: esperançosos, densos, sentimos saudade, temos nossas dores de amor. Esse disco é sobre como soa nosso silêncio dentro”.

Lançado pela gravadora Deck, com produção de Kiko Klaus e coprodução de Henrique Staino, In Silence tem três participações especiais: além do ex-integrante Luiz Gabriel Lopes, estão no disco Uyara Torrente (A Banda Mais Bonita da Cidade) e PC Guimarães (Semreceita). “Eles acrescentaram seu tempero às músicas. Uyara traz força e leveza para uma canção [Tanto Faz] que fala sobre a importância da finalização dos ciclos, de deixar ir. Nada melhor que fazer isso com essa força e leveza que ela traz. Luiz é um poeta imenso e nos presenteou com Tsunami, uma das mais lindas canções dele, para derramar nossos mares pra fora. PC é aquele guitarrista que faz do instrumento uma extensão do corpo e fortalece as músicas que toca com muita classe”, comenta o baterista Gabriel Bruce.

In Silence começa com Nosso Estranho Amor, em que Brina canta: Você se foi, bateu a porta/ Ainda dói o que me resta/ Desse nosso amor/ Nosso estranho amor. Na sequência, Zelu Braga canta a melancolia de uma saudade e o desejo de ir além e se expandir – verbo que intitula a segunda faixa. A seguir, embora mais dançante,Tão Tá segue na temática nostálgica, com Brina e Braga dividindo os vocais: Viajo pra encontrar/ Um norte pra navegar/ Saudade cobre a terra devagar.

Na redentora Blues da Esperança, a voz de Braga reflete sobre processos de cura: O primeiro passo pra curar é escutar mais do que dizer. Na canção seguinte, Luiz Gabriel Lopes canta em espanhol: Tanto de los dos/ Fotos en algún cajón/ Todo se inundó/ un tsunami al corazón.

Em Tanto Faz, Uyara Torrente soma-se aos vocais da Graveola para sustentar: Preciso afirmar pra mim que sou bem maior/ Eu posso estar só e assim será bem melhor. Por fim, na faixa-título, Luiza Brina canta uma despedida serena em versos elípticos que contemplam novos ciclos: In silence/ I’ll say goobye/ And leave without looking back/ In silence.

Ouça In Silence da banda mineira Graveola nas plataformas digitais.

Escute também os trabalhos solo de Bruno de Oliveira, Di Souza, Gabriel Bruce, Luiza Brina e Thiago Corrêa.

Gostou desta reportagem? Garanta que outros assuntos importantes para a sociedade gaúcha sejam abordados: seja nosso assinante.

Reportagens investigativas e de grande importância para a democracia como esta só são possíveis graças ao investimento dos nossos assinantes premium. Além disso, os nossos assinantes premium têm acesso a todo o conteúdo do Roger Lerina, à revista Parêntese, à versão completa da NewsMatinal, a descontos nos nossos cursos e a muito mais. Com o preço de dois cafezinhos por dia você tem mais informação, cultura e ainda ajuda o jornalismo local independente. Assine!
Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! Faça login e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

Gostou desta reportagem? Ela é possível graças a sua assinatura.

O dinheiro investido por nossos assinantes premium é o que garante que possamos fazer um jornalismo independente de qualidade e relevância para a sociedade e para a democracia. Você pode contribuir ainda mais com um apoio extra ou compartilhando este conteúdo nas suas redes sociais.
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

Quer saber tudo sobre cultura e eventos em Porto Alegre e no RS? Então assine a newsletter do Roger Lerina e receba as dicas no seu e-mail!

Escolhe um dos combos

Pagamento exclusivo via cartão de crédito