Música | Reportagens

Honk!POA ocupa as ruas com o som e o ativismo das fanfarras

Change Size Text
Honk!POA ocupa as ruas com o som e o ativismo das fanfarras Honk!Poa 2019. Foto: Renata Ibis

Após um hiato de dois anos devido à pandemia, o festival Honk!POA volta a ocupar as ruas de Porto Alegre com apresentações de fanfarras de sexta-feira (20/5) a domingo (22/5), na Orla do Guaíba, na Vila Planetário, no Areal da Baronesa, no Quilombo dos Machado e no percurso do cortejo Caminhos da Ditadura – confira a programação completa no final da matéria.

A abertura do festival acontece nesta quinta-feira (19/5), às 19h, com um bate-papo sobre o papel das artes de rua em defesa das liberdades democráticas, no Butcher Pizza Bar, reunindo Mari Gonçalves (Arruaça/Esquina do Zaire), Manoela Cavalinho (Caminhos da Ditadura), Maurício Dornelles (culturas populares), Tânia Farias (Ói Nóis Aqui Traveiz) e Martina Fröhlich (Bloco da Laje).

O Honk! é um festival realizado desde 2006 em diversos lugares do mundo. Ganhou força no Brasil quando estreou no Rio de Janeiro em 2015, ampliando-se para outras cidades do país nos anos seguintes. Com a proposta de ser um “Festival de Fanfarras Ativistas”, o Honk!POA é viabilizado por meio de financiamento coletivo para cobrir despesas de infraestrutura, logística, taxas municipais e divulgação. A construção colaborativa inclui a hospedagem solidária de artistas de outros estados.

“É um festival feito por muitas mãos, entre músicos, performers e outras pessoas que curtem eventos de rua”, destaca Carolis, 34 anos, que participa do Honk!POA tocando sax e percussão nas fanfarras Avisem a Shana, Bate & Sopra e Cosmobloco.

Honk!Poa 2019. Foto: Renata Ibis

Outra característica do evento são as apresentações e oficinas em comunidades de Porto Alegre, como a Vila Planetário, onde vive Mara Luisa Freitas Nunes, diretora da organização de sociedade civil (OSC) Misturaí, com sede na Planetário.

“O Honk! vem pela segunda vez à Vila Plentário. É uma oportunidade para quebrar rótulos de violência, para as pessoas de fora conhecerem a comunidade e para a comunidade conhecer outras pessoas. Estou feliz e orgulhosa pela oportunidade que estão dando às nossas crianças”, conta Tia Mara, como Mara Luisa é conhecida, destacando a apresentação da Fanfarra da Planetário, na tarde de sábado (21/5), com integrantes que aprendem a tocar instrumentos em oficinas da Misturaí.

Honk!Poa 2019. Foto: Renata Ibis

O saxofonista JP Siliprandi, 25 anos, que também se apresentou na primeira edição do Honk!POA, em 2019, destaca o tema desta edição: “O maior palco é a rua”. “Não se pode falar em Honk! sem falar em ativismo. Todo viés ativista do festival passa por universalizar o acesso à arte e à cultura. A rua é sempre e sempre será o maior palco”, observa o músico, que na edição de 2022 se apresenta com os grupos Bate & Sopra, Cosmobloco e La Meteora.

A edição deste ano do Honk!POA se encerra no domingo, a partir das 13h, com um cortejo concebido pelo festival em parceria com os projetos Caminhos da Ditadura e Epigramas.

Honk!POA

Roda de Conversa “O papel das artes de rua em defesa das liberdades democráticas”
Quinta (19/5), às 19h
Onde: Butcher Pizza Bar (Travessa dos Venezianos, 25)
Com Mari Gonçalves (Arruaça / Esquina do Zaire), Manoela Cavalinho (Caminhos da Ditadura), Maurício Dornelles (culturas populares), Tânia Farias (Ói Nóis Aqui Traveiz) e Martina Fröhlich (Bloco da Laje)

Sexta-feira (20/5) – Apresentação na Orla

A partir das 19h, na escadaria da Orla do Guaíba, próxima ao Bar do Espartano.

La Meteora (RS)                                                 
Bloco do Beijo (RS)                                                      
Só Toca Bloco (RJ)                                                       
Cosmobloco (RS)                                                          
Tropicaos (DF)            
Avisem a Shana (RS)                      
Calango Careta (DF)                                                    
Axé que Enfim (RS)                                                     
Bate & Sopra (RS)

Sábado (21/5) – Apresentações nas comunidades

Vila Planetário (R. Luiz Manoel, 229 – Santana)

14h Oficina de Circo
14h40 Colmeia (RS)
15h20 Fanfarra da Planetário (RS)
16h Tropicaos (DF)
16h40 Magma Groove (RS)

Areal da Baronesa (Av. Luiz Guaranha, 1.111 – Menino Deus)

14h Oficina de Perna de Pau
15h20 Bloco do Beijo (RS)
16h00 Calango Careta (DF)
16h30 La Meteora (RS)
17h Areal do Futuro (RS)

Quilombo dos Machado (bairro Sarandi)

14h Oficina de Perna de Pau e Mágica de Malaberes
14h40 Axé que Enfim (RS)
15h20 Avisem a Shana (RS)
16h Só Toca Bloco (RJ)
16h40 Maculele (RS)

Domingo (22/5) Cortejo Caminhos da Ditadura (Praça Júlio de Castilhos – bairro Independência)
Horário: 13h

Candombe POA (RS) 
Avisem a Shana (RS)
Cosmobloco (RS)
Tropicaos (DF)
Calango Careta (DF)
Bate & Sopra (RS)
Axé que Enfim (RS)
Bloco do Beijo (RS)
Só Toca Bloco (RJ)
Sopra Metais (RS)
Obscênicas (SP)
Banda Herval (RS)
Muralha Antifa (DF)
La Meteora (RS)

Gostou desta reportagem? Garanta que outros assuntos importantes para a sociedade gaúcha sejam abordados: seja nosso assinante.

Reportagens investigativas e de grande importância para a democracia como esta só são possíveis graças ao investimento dos nossos assinantes premium. Além disso, os nossos assinantes premium têm acesso a todo o conteúdo do Roger Lerina, à revista Parêntese, à versão completa da NewsMatinal, a descontos nos nossos cursos e a muito mais. Com o preço de dois cafezinhos por dia você tem mais informação, cultura e ainda ajuda o jornalismo local independente. Assine!
Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! Faça login e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

Gostou desta reportagem? Ela é possível graças a sua assinatura.

O dinheiro investido por nossos assinantes premium é o que garante que possamos fazer um jornalismo independente de qualidade e relevância para a sociedade e para a democracia. Você pode contribuir ainda mais com um apoio extra ou compartilhando este conteúdo nas suas redes sociais.
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
RELACIONADAS
;
PUBLICIDADE