Música, Notas

Pablo Lanzoni aposta em letras poéticas no álbum “valentia tempo voz”

Change Size Text
Pablo Lanzoni aposta em letras poéticas no álbum “valentia tempo voz” Pablo Lanzoni. Foto: Vitoria Proença/Divulgação

Pablo Lanzoni lança valentia tempo voz, obra poética que marca a nova fase do festejado cantor e compositor gaúcho. O segundo álbum de sua carreira foi produzido por Dany López, mixado por Leo Bracht e traz uma elegante mescla de sonoridade acústica com influências do jazz, resultando em um trabalho denso e consistente.

— Sinto-me muito conectado com este projeto. Cada som, cada sílaba, cada toque, cada respiração, foram pensadas e cuidadosamente registradas através do feliz encontro entre pessoas que admiro demais. O gesto embrionário do álbum, o primeiro destes encontros, está no trio A Ponte (Dado Silveira, Fernando Spillari e Gabriel Nunes), amigos queridos com os quais experimentei muitas coisas para encontrar os caminhos deste repertório. Além dos fabulosos convidados, soma-se a este ‘quarteto’, o craque Dany López, de quem sou fã de longa data: músico e produtor de uma generosidade comovente, que junto ao estupendo engenheiro de som Leo Bracht, trabalhou arduamente para que as sonoridades do disco dessem vazão a todas as nossas intenções — conta Pablo Lanzoni.

São nove faixas, entre elas valentia tempo voz, single que dá nome ao álbum e foi lançado em outubro com clipe assinado por Vitória Proença. Armação, canção que abre o disco, tem participação de Zeca Baleiro e também já foi apresentada para o público, no começo de novembro. As duas músicas dão uma boa prévia do que vem por aí.

— É um disco corajoso e que assume riscos: na música, na poesia, na voz e nos arranjos. Pablo, com sua voz, seu violão, suas composições, constrói uma linda equipe de trabalho com o trio ‘A Ponte’, ponto de partida dos arranjos, e convidados, e convida-me para conduzir o leme do navio com ele. A estrela guia do projeto são as canções, a tripulação de artistas, o barco ‘estúdio transcendental’ e o chefe das máquinas, Leo Bracht. Juntos, acredito que conseguimos levar o barco ao seu destino. Resulta disso canções que se unem por um fio condutor, um sussurro que é o próprio vento a empurrar a vela de valentia tempo voz — descreve o produtor Dany López.

— Não cabe mais nada além de dizer que este é um álbum deste tempo: um tempo de valentia, um tempo que busca entender o próprio tempo, um tempo para a voz, um tempo urgente de novos encontros — finaliza Lanzoni.

Capa. Foto: Divulgação

Quer saber tudo sobre cultura e eventos em Porto Alegre e no RS? Então assine a newsletter do Roger Lerina e receba as dicas no seu e-mail!

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.