Cinema, Notas

47º Festival Sesc Melhores Filmes anuncia vencedores

Change Size Text
47º Festival Sesc Melhores Filmes anuncia vencedores "Pacarrete", de Allan Deberton, foi eleito o melhor filme nacional. Foto: Reprodução

Na noite desta quarta (14/4), o ator Silvero Pereira anunciou ao vivo, no canal do CineSesc no YouTube, os filmes e artistas eleitos pelo júri especializado e pelo voto popular do 47º Festival Sesc Melhores Filmes.

Com a cerimônia digital, o mais longevo festival de cinema de São Paulo abriu a programação de filmes que foram destaques em 2020. Essas produções serão exibidas gratuitamente na plataforma do Sesc Digital até o dia 5 de maio. Além disso, o evento também proporciona ao público encontros e atividades com realizadores e pensadores do cinema.

Tanto júri especializado quanto a votação popular elegeu Pacarrete, de Allan Deberton, o melhor filme nacional, e sua protagonista, Marcélia Cartaxo, a melhor atriz do país em 2020. O filme também foi escolhido pelos dois corpos de jurados como o melhor roteiro, criado por Allan Deberton, André Araújo, Natália Maia e Samuel Brasileiro.

Já na categoria internacional, público e críticos concordaram que o francês Retrato de Uma Jovem Em Chamas foi a melhor produção estrangeira do último ano, assim como sua realizadora, Céline Sciamma, recebeu o título de melhor direção  estrangeira.  

O longa-metragem M-8 – Quando a Morte Socorre a Vida conquistou dois títulos pelo voto do público: melhor direção nacional para Jefferson De e melhor ator nacional para o protagonista Juan Paiva.

Os espectadores elegeram Babenco – Alguém tem que ouvir o coração dizer: Parou, de Bárbara Paz, o melhor documentário brasileiro. Pacarrete mais uma vez chama atenção do júri popular quando o tema é melhor fotografia, de Beto Martins. Já os títulos de melhor atriz estrangeira e melhor ator estrangeiro ficaram para Scarlett Johansson (Jojo Rabbit) e Willem Dafoe (O Farol), respectivamente.

A crítica também escolheu Willem Dafoe como melhor ator estrangeiro, mas o prêmio de melhor atriz ficou para Adèle Haenel, de Retrato de Uma Jovem Em Chamas. Nas categorias nacionais, o júri especializado elegeu Geraldo Sarno como melhor diretor nacional pelo longa Sertânia, que também recebeu o título de melhor fotografia para o profissional Miguel Vassy; Irandhir Santos como melhor ator do país, por sua atuação na produção Fim de Festa; e, também de acordo com o voto popular, melhor documentário para Babenco – Alguém Tem Que Ouvir o Coração e Dizer: Parou, de Bárbara Paz.  

Publicidade
Publicidade

Para esta edição online, a equipe preparou um recorte com alguns dos filmes mais votados. O público poderá ver e rever títulos como o documentário da Macedônia do Norte Honeyland, de Tamara Kotevska e Ljubomir Stefanov, o drama francês Retrato De Uma Jovem Em Chamas, de Céline Sciamma, o britânico Você Não Estava Aqui, de Ken Loach, e o franco-belga O Jovem Ahmed, de Jean-Pierre Dardenne e Luc Dardenne, além dos nacionais Três Verões, de Sandra Kogut, Sertânia, de Geraldo Sarno, Fim de Festa, de Hilton Lacerda, Pacarrete, de Allan Deberton, e o documentário Babenco – Alguém Tem Que Ouvir O Coração E Dizer: Parou, de Bárbara Paz.

Os filmes estarão disponíveis on demand por 24h, uma semana ou até o término do festival, na plataforma Sesc Digital. Parte dos filmes exibidos possui recursos de acessibilidade, com legendas open/close caption, libras e audiodescrição, disponíveis via app MovieReading.

RELACIONADAS

Quer saber tudo sobre cultura e eventos em Porto Alegre e no RS? Então assine a newsletter do Roger Lerina e receba as dicas no seu e-mail!

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.