Notas

Iecine cria estrutura para a realização audiovisual na Casa de Cultura Mario Quintana

Change Size Text
Iecine cria estrutura para a realização audiovisual na Casa de Cultura Mario Quintana Foto: Kevin Nicolai/Divulgação

O Instituto Estadual de Cinema (Iecine), uma das instituições da Secretaria de Estado da Cultura (Sedac) sediadas na Casa de Cultura Mario Quintana, inaugura neste sábado (27/3), uma nova e avançada estrutura voltada à produção audiovisual no Rio Grande do Sul.

O Laboratório Odilon Lopez irá disponibilizar equipamentos de captação, edição de som e imagem, espaço para criação, pesquisa, pré-produção e produção, além de desenvolver cursos e oficinas.    

Instalado no 5° andar da Ala Alfândega da CCMQ, o laboratório conta com duas salas conjugadas e uma sala de apoio. O espaço está disposto de forma a contemplar as diferentes etapas da produção audiovisual. Uma das salas é destinada à montagem cinematográfica, e deverá receber duas ilhas de edição para imagem e som. A sala contígua irá dispor de equipamentos de direção de fotografia, como câmeras, tripés, lentes e acessórios.

O laboratório também passa a abrigar o Acervo Romeu Grimaldi, pertencente à Biblioteca Erico Verissimo, com ampla bibliografia sobre diferentes temas do audiovisual.

“Esse novo equipamento cultural da Sedac atenderá a população com a estrutura necessária e o acesso à tecnologia audiovisual. Câmeras, lentes, equipamentos de som e ilhas de edição, espaço de formação e de experimentação para a comunidade audiovisual gaúcha”, comemora a secretária de Estado da Cultura, Beatriz Araujo.

O Laboratório Odilon Lopez estará aberto para ações pontuais como ensaios, preparação e pré-produção, assim que as medidas de distanciamento social em razão da pandemia permitam a retomada da visitação pública à CCMQ.

A reforma do espaço, pintura, troca das instalações elétricas e nova iluminação a led foi possível com o aporte de emenda parlamentar, no valor de R$ 350 mil, destinada pela deputada federal Fernanda Melchionna.

“A cadeia produtiva do cinema gera emprego, renda, desenvolvimento e produção de bens simbólicos para o Estado. Por isso é muito importante que se crie um espaço público de formação e fomento audiovisual, que possa ser acessado de forma democrática por estudantes, produtores independentes e população geral interessada”, justifica a deputada da bancada gaúcha na Câmara Federal. 

A data da inauguração – 27 de março – marca a celebração do Dia do Cinema Gaúcho, (instituído por Lei Estadual no ano de 2002). A comemoração faz alusão à primeira exibição pública documentada de um filme de ficção no Rio Grande do Sul, no ano de 1909, com a sessão de O Ranchinho do Sertão, de Eduardo Hirtz.

O diretor da CCMQ, Diego Groisman festeja a ampliação dos espaços do Iecine e as novas perspectivas que se abrem à produção cinematográfica no complexo cultural, que conta com três salas de exibição da Cinemateca Paulo Amorim (salas Paulo Amorim, Eduardo Hitz e Norberto Lubisco). “Para a CCMQ, que trabalha sempre de forma transversal com a diversidade dos segmentos artísticos, é uma grande conquista contar com este espaço de tamanha relevância para o fomento do cinema gaúcho”, assinala o dirigente cultural.

Foto: Kevin Nicolai/Divulgação
RELACIONADAS

Escolhe um dos combos

Pagamento exclusivo via cartão de crédito